Obras de 13 corredores de ônibus em São Paulo estão paradas ou sequer começaram

Mesmo com faixa, desempenho dos ônibus não é satisfatório na Radial Leste. Via deveria ter corredor, mas obras não andam. Foto: ViaTrolebus

Problemas com o Tribunal de Contas e falta de verbas estão entre os principais motivos

ADAMO BAZANI

O plano de metas apresentado pelo prefeito João Doria na última quinta-feira na Câmara Municipal de São Paulo apenas cita o “Rapidão”, entre os terminais Capelinha e João Dias, na zona Sul da cidade, como corredor de ônibus BRT, mas não estipula parâmetros quanto ao total destes espaços que deveriam ser implantados.

A gestão passada, do prefeito Fernando Haddad, alegando se adequar para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e problemas financeiros, prometeu 150 km de corredores de ônibus entre 2013 e 2016, mas de fato entregou 38,5 km ou 66 km se forem contadas as reformas.

Nesse momento, 13 corredores de ônibus estão com obras paradas ou sequer saíram do papel.

Chamam mais atenção corredores de ônibus cujas obras começaram e tiveram de ser interrompidas como da Estada M Boi Mirim, na zonal, e Radial Leste, além do terminal Jardim Ângela, na zona Sul.

Os três empreendimentos custariam em torno de R$ 1 bilhão. No caso do trecho de 12 km do Corredor da Radial Leste, o Tribunal de Contas da União suspendeu as obras em 2016, alegando irregularidades na licitação e sobrepreço. Isso impediu a aprovação da liberação de recursos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. A prefeitura terá de arcar com recursos próprios o corredor da Radial e busca também dinheiro para concluir o corredor da Estrada do M Boi Mirim.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

6 comentários em Obras de 13 corredores de ônibus em São Paulo estão paradas ou sequer começaram

  1. pode esquecer, corredor em são paulo, nenhum adminstrador tem pistola pra fazer. A quanto tempo vem se arrastando, a unica coisa que fizeram sobre trancos e barrancos foi o fura-fila e assim mesmo desfiguraram com o monotrilho que até 2019, vai ficar pronto, será?

  2. Sem falar do corredor da Av. Celso Garcia, que até a rede de trolebus está abandonada. A prefeitura empurra para o governo do estado (metro) e ele não consegue também terminar as suas obras atuais, como poderia começar mais uma. E assim vamos. Até quando?

  3. celso garcia é outra que ninguém põe a mão, caso insoluvel.

  4. Amigos, boa noite.

    Isto e uma fase, tenham calma.

    Quando as obras comecarem a dar lucro de novo, podem ficar tranquilos que todas essas obras serao retomadas.

    Vai ter BRT ate debaixo dos rios Tiete , Pinheiros e das represas Billings e Guarapiranga, igual a estacao Pinheiros da linha 4 Amarela que demoramos meia hora para subir e meia hora pata descer, congestionamento de pessoas e todas se esbarrando.

    Vejam o post do BRT LAS PARA.

    Com lucro tudo volta a funciona no Brasil.

    Por hora vivemos uma Crise Lucristica.

    Isso passa, afinal nao da para ficar sem fazer 1 BRT e pagar 3.

    Assim ate eu que sou mais bpbinho, ja tinha comprado o meu New Road 388, – DD, Scania, com 8 rodas de aco inox feitas por encomenda especial.

    Att,

    Paulo Gil

  5. ELIO J. B. CAMARGO // 16 de Abril de 2017 às 21:31 // Responder

    Adamo, para melhorar muito o sistema deveriam levar as chamadas faixas exclusivas da direita para a esquerda, em todas as avenidas da cidade. Com isso, além do baixo custo de mudanças (pontos e sinalização) acabaria com as recíprocas e atuais interferências carros e ônibus, na direita. Isto eliminaria as interferências das conversões, travessias, gargalos, etc, hoje ocorrendo. Melhoraria a circulação para todos os veículos.

  6. M Boi Mirim uma obra que não vai existir, Anos é prometida esta Duplicação, porem não tem Prefeito competente e com vontade de executar este serviço.

1 Trackback / Pingback

  1. Doria suspende obras em 28 bairros da periferia e alega falta de dinheiro; Corredor Radial Leste Terminal e Jardim Ângela na lista – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: