MAN aposta na internacionalização e comemora aumento nas exportações de ônibus

17-230 V-tronic Chassi 17.230 V-Tronic produzido no Brasil tem despertado interesse de operadores de outros países latinos

Recentemente foram comercializadas 70 unidades para a América Central. Exportações cresceram 15% em 2016

ADAMO BAZANI

Diante da crise econômica, que provocou queda expressiva de produção e venda de bens intermediários e de capital, como ônibus e caminhões, as fabricantes têm encontrado no mercado externo uma alternativa para minimizar os impactos da redução da comercialização interna dos produtos.

Com a MAN Latin America, dona da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus, a situação não tem sido diferente.

A empresa emitiu um comunicado à imprensa especializada, como o Diário do Transporte, nesta sexta-feira, 24 de março de 2017, informando que os ônibus da marca têm sido destaque na América Central.

Recentemente a empresa entregou um lote de 70 chassis fabricados em Resende, no Rio de Janeiro, para Costa Rica, Panamá e República Dominicana.

Os ônibus são do modelo 17.230 OD V-Tronic e contam com transmissão automatizada. Os chassis já foram vendidos com carroceria.

A MAN informou que o mercado externo tem sido estratégico para a marca que aposta na internacionalização. Em 2016, enquanto houve queda nas vendas internas, as exportações dos ônibus e caminhões Volkswagen cresceram 15%.

Em nota, a empresa destaca a presença na América Latina e parcerias que ocorrem na África do Sul.

Os produtos Volkswagen e MAN fabricados ou distribuídos pela MAN Latin America estão presentes em mercados como México, Argentina, Chile e Colômbia, entre cerca de 20 países da América Latina. Na África, além da exportação de veículos brasileiros para diversos mercados, uma parceria com a MAN Truck & Bus em Pinetown, África do Sul, garante a produção de caminhões Volkswagen Constellation e chassis Volksbus com direção do lado direito.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes