Ônibus do sistema EMTU de três das cinco regiões metropolitanas de São Paulo têm idade média de frota acima de seis anos

É o que mostra relatório da Secretaria de Transportes Metropolitanos. Licitação na Grande São Paulo ainda vai ser lançada. Campinas é onde estão os ônibus mais velhos

ADAMO BAZANI

Se na capital paulista os ônibus estão “envelhecendo” diante da indefinição do processo de licitação, com o sistema de concessão (viações) tendo idade média de 5,9 anos e o de permissão (ex cooperativas) de cinco anos, a situação dos ônibus metropolitanos é mais grave ainda.

É o que mostra relatório da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo.

Segundo o documento, das cinco regiões metropolitanas, em três delas os ônibus têm idade média acima de seis anos.

A região metropolitana de Campinas é o local onde os ônibus são mais velhos: 6,5 anos de idade média, de acordo com dados de novembro de 2016.

A região metropolitana de Sorocaba é a segunda com ônibus mais velhos: 6,4 anos. Em terceiro lugar, aparece a Região Metropolitana de São Paulo, com a idade média de 6,3 anos. No caso da Grande São Paulo, eleva a idade dos veículos a Área 5, do ABC Paulista, que nunca foi licitada. Desde 2006, a EMTU tenta sem sucesso a licitação. Os empresários que esvaziaram as seis tentativas de certame não concordaram com as exigências impostas pela EMTU e dizem que os custos da região são maiores que das outras quatro áreas da Grande São Paulo. A operação é por contratos de permissão precária com ônibus mais antigos e linhas desatualizadas. A idade média dos ônibus metropolitanos do ABC é em torno de 9 anos.

Está em fase de consulta pública a nova licitação dos ônibus da Grande São Paulo, que deve incluir o ABC Paulista.

O edital deve ser lançado até o mês de março, segundo a EMTU -Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, o que pode fazer com que a idade média caia e o índice de acessibilidade nos veículos seja ampliado.

Na região metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, a idade média dos ônibus é de 5,2 anos. Os ônibus mais novos, de acordo com o relatório, são da região metropolitana da Baixada Santista, com 2,8 anos de idade média. O índice de acessibilidade também é maior

idsade-emtu-1

A Secretaria de Transportes Metropolitanos ainda informa o número de veículos inspecionados até novembro de 2016:

Nas cinco regiões metropolitanas, em 2016 (até novembro) foram inspecionados mais de 9,7 mil veículos dos dois sistemas, sendo 6.226 na RMSP, 1.043 na RMBS, 1.656 na RMC, 783 na RMVPLN e 33 na RMS.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes