Fraudes em Bilhete Único e Corredores de Ônibus são temas de reunião com secretário de transportes em São Paulo

Como melhorar os espaços para os ônibus está entre os assuntos a ser debatidos

Devem ser apresentadas propostas para Meio Ambiente

ADAMO BAZANI

No início deste ano, centenas de pessoas tiveram dificuldades por causa de bloqueios do Bilhete Único. A SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema, diz que os problemas ocorreram devido a fraudes detectadas no sistema. Eram vendidos créditos irregulares e os valores que não iam para a conta da SPTrans e das empresas de ônibus.

Além disso, o passageiro de ônibus na capital paulista sofre com a imobilidade. Com uma malha de corredores de pouco mais de 130 km, os ônibus ficam presos nos congestionamentos e perdem eficiência e conforto. O prefeito Fernando Haddad, da gestão anterior, prometeu entregar 150 km desse tipo de espaço, mas por diversos problemas, desde financeiros até outros relacionados a bloqueios por parte do Tribunal de Contas do Município de São Paulo e da União não conseguiu cumprir a meta. Em compensação, criou mais de 400 km de faixas para ônibus à direita.

Nesta quinta-feira, dia 16 de fevereiro de 2017, o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito da cidade de São Paulo vai discutir estes temas e outros relacionados à mobilidade, como o Táxi Preto, por exemplo, outra ação de Fernando Haddad para ajudar os taxistas na concorrência com o Uber, mas que acabou trazendo poucas vantagens tanto para os taxistas como para os passageiros.

O meio ambiente também será tema. Órgãos como o IEMA – Instituto de Energia do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Governo do Estado de São Paulo e entidades como o Greenpeace vão apresentar plano de metas para o setor de transportes.

Um dos maiores entraves é a falta de comprometimento até agora do poder público (independentemente de qual gestão) com a Lei de Mudanças Climáticas, assinada em 2009 e que previa a troca gradual de 10% ao ano de ônibus diesel por movidos a fontes menos poluentes. No entanto, na prática, nem 8% da frota consegue cumprir as exigências. Ainda pela Lei de Mudanças Climáticas, em 2018 todos os ônibus da capital paulista deveriam circular sem depender de diesel. Se a lei fosse cumprida, em 2017, 90% da frota de ônibus municipais seriam menos poluentes.

Ainda sobre o meio ambiente e corredores, grupos defendem que a ampliação e requalificação da atual malha incorporem tecnologias limpas como rede de trólebus e ônibus movidos a eletricidade fazendo uso de baterias.

Em espaços dedicados, como corredores, estas aplicações se tornam mais viáveis ainda. Exemplo é o Corredor Metropolitano ABD, servido por trólebus e outros modelos não poluentes mesclados com ônibus diesel.

Propostas do Ciclocidade e do Mobilidade a Pé também vão detalhar medidas sobre como melhorar a vida dos pedestres e ciclistas. As sugestões do IDEC darão uma perspectiva dsob a ótica do direito do consumidor para o passageiro de transporte público.

A reunião ocorre no Sindicato dos Engenheiros da cidade de São Paulo, a partir das 8h, na Rua Genebra, 25 – Bela Vista

CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO – CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITO – CMTT O Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, na condição de Presidente do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito – CMTT, vem pelo presente convocar os conselheiros e convidar toda a população interessada para participar da 22ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITO – CMTT, a ser realizada no dia 16/02/2017 – quinta-feira, das 08h00 às 11h00, no auditório do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, na Rua Genebra 25, Bela Vista, São Paulo – SP.

Programa:

08h00 – Recepção aos conselheiros e convidados;

08h15 – Verificação de quórum (Possibilidade de abertura com 50% mais 01 dos conselheiros);

08h30 – Abertura da Reunião (com qualquer número de conselheiros presentes);

08h35 – Apresentação sobre Plano de Metas por entidades da Sociedade Civil (Ciclocidade, Mobilidade a Pé, Greenpeace, IEMA, IDEC);

08h50 – Pautas: – Avaliação da solicitação de criação da Câmara Temática do Transporte Escolar; – Melhoria dos Corredores de Ônibus; – Bilhete Único – Combate à Fraude e; – Táxi Preto;

10h20 – Palavra Aberta;

10h50 – Informes Finais e;

11h00 – Encerramento

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes