Fraudes em Bilhete Único e Corredores de Ônibus são temas de reunião com secretário de transportes em São Paulo

Como melhorar os espaços para os ônibus está entre os assuntos a ser debatidos

Devem ser apresentadas propostas para Meio Ambiente

ADAMO BAZANI

No início deste ano, centenas de pessoas tiveram dificuldades por causa de bloqueios do Bilhete Único. A SPTrans – São Paulo Transporte, gerenciadora do sistema, diz que os problemas ocorreram devido a fraudes detectadas no sistema. Eram vendidos créditos irregulares e os valores que não iam para a conta da SPTrans e das empresas de ônibus.

Além disso, o passageiro de ônibus na capital paulista sofre com a imobilidade. Com uma malha de corredores de pouco mais de 130 km, os ônibus ficam presos nos congestionamentos e perdem eficiência e conforto. O prefeito Fernando Haddad, da gestão anterior, prometeu entregar 150 km desse tipo de espaço, mas por diversos problemas, desde financeiros até outros relacionados a bloqueios por parte do Tribunal de Contas do Município de São Paulo e da União não conseguiu cumprir a meta. Em compensação, criou mais de 400 km de faixas para ônibus à direita.

Nesta quinta-feira, dia 16 de fevereiro de 2017, o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito da cidade de São Paulo vai discutir estes temas e outros relacionados à mobilidade, como o Táxi Preto, por exemplo, outra ação de Fernando Haddad para ajudar os taxistas na concorrência com o Uber, mas que acabou trazendo poucas vantagens tanto para os taxistas como para os passageiros.

O meio ambiente também será tema. Órgãos como o IEMA – Instituto de Energia do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Governo do Estado de São Paulo e entidades como o Greenpeace vão apresentar plano de metas para o setor de transportes.

Um dos maiores entraves é a falta de comprometimento até agora do poder público (independentemente de qual gestão) com a Lei de Mudanças Climáticas, assinada em 2009 e que previa a troca gradual de 10% ao ano de ônibus diesel por movidos a fontes menos poluentes. No entanto, na prática, nem 8% da frota consegue cumprir as exigências. Ainda pela Lei de Mudanças Climáticas, em 2018 todos os ônibus da capital paulista deveriam circular sem depender de diesel. Se a lei fosse cumprida, em 2017, 90% da frota de ônibus municipais seriam menos poluentes.

Ainda sobre o meio ambiente e corredores, grupos defendem que a ampliação e requalificação da atual malha incorporem tecnologias limpas como rede de trólebus e ônibus movidos a eletricidade fazendo uso de baterias.

Em espaços dedicados, como corredores, estas aplicações se tornam mais viáveis ainda. Exemplo é o Corredor Metropolitano ABD, servido por trólebus e outros modelos não poluentes mesclados com ônibus diesel.

Propostas do Ciclocidade e do Mobilidade a Pé também vão detalhar medidas sobre como melhorar a vida dos pedestres e ciclistas. As sugestões do IDEC darão uma perspectiva dsob a ótica do direito do consumidor para o passageiro de transporte público.

A reunião ocorre no Sindicato dos Engenheiros da cidade de São Paulo, a partir das 8h, na Rua Genebra, 25 – Bela Vista

CONVOCAÇÃO DE REUNIÃO – CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITO – CMTT O Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes, na condição de Presidente do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito – CMTT, vem pelo presente convocar os conselheiros e convidar toda a população interessada para participar da 22ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITO – CMTT, a ser realizada no dia 16/02/2017 – quinta-feira, das 08h00 às 11h00, no auditório do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo, na Rua Genebra 25, Bela Vista, São Paulo – SP.

Programa:

08h00 – Recepção aos conselheiros e convidados;

08h15 – Verificação de quórum (Possibilidade de abertura com 50% mais 01 dos conselheiros);

08h30 – Abertura da Reunião (com qualquer número de conselheiros presentes);

08h35 – Apresentação sobre Plano de Metas por entidades da Sociedade Civil (Ciclocidade, Mobilidade a Pé, Greenpeace, IEMA, IDEC);

08h50 – Pautas: – Avaliação da solicitação de criação da Câmara Temática do Transporte Escolar; – Melhoria dos Corredores de Ônibus; – Bilhete Único – Combate à Fraude e; – Táxi Preto;

10h20 – Palavra Aberta;

10h50 – Informes Finais e;

11h00 – Encerramento

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

6 comentários em Fraudes em Bilhete Único e Corredores de Ônibus são temas de reunião com secretário de transportes em São Paulo

  1. Amigos, boa noite.

    Sabado pela manha em uma das estacoes da CPTM , o BG era ofertado livre levre e solto.

    Um item que dever ser discutido e a urgente criacao de redes de transporte coletivos a la Paulo Gil, integrando modais em pequenos trecjos.

    Por exemplo criando acessos por micros entre Terminais do buzao e os trilhos todos.

    E o mais importante NADA ne …

    E o Aerotrem de Sampa ?

    Roda ou implode ???

    Esta questao e de todos nao so do governo do estado de SP.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Complementando:

    BG = BILHETE GENERICO

    Att,

    Paulo Gil

  3. e nada dos ônibus EXECUTIVOS em SP?????
    Esse sim fazia com que trocassem carros pelo ônibus…mas…..

  4. Temos um prefeito que ficou refem de uma promessa demagogica de não aumentar a passagem, agora temos menos ônibus, na sua maioria velhos, pois não esta avendo a renoavação da frota, intervalos maiores, este e o preço que o povo esta pagando pela promessa eleitoreira e sem medir consequências, alem do unico objetivo de se eleger, toda vez que não ocorre o reajuste na passagem o transporte da um passo para traz.

  5. Quero ver e corredor na ZL, isso sim.

  6. O que tem de ser feito em SP com mais urgência que os próprios metrôs são corredores de ônibus BRTs….Na teoria não são rápidos como os metrôs mas pelo menos sua construcão é mais rápida e mais barata….pessoas que necessitam de transporte coletivo de qualidade não pode esperar 10 anos por uma linha de metrô!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: