Terminal Diadema é liberado após manifestação contra cobrança de integração

Linhas para Diadema estão se normalizando

 Prefeito Lauro Michel Michels chegou a fechar acesso com o próprio carro.

 ADAMO BAZANI

 Terminou há pouco a manifestação que bloqueou os acessos ao Terminal Diadema, no ABC Paulista.

As operações ainda estão se normalizando. Já voltaram a trafegar os ônibus e trólebus da Metra das linhas 287, 288, 290 e 376, no Corredor ABD. Os ônibus da Riacho Grande e das linhas municipais da MobiBrasil e Benfica também voltaram a entrar no local.

O protesto foi contra o aumento das tarifas de ônibus metropolitanos e contra a cobrança de R$ 1,00 para a integração entre os coletivos de Diadema e os serviços da Metra. Desde os anos de 1990, a transferência era gratuita.

Também será cobrado R$ 1,00 na transferência entre o Corredor ABD e as linhas municipais no Terminal Piraporinha (Diadema) e em São Mateus, na Capital Paulista.

O prefeito de Diadema, Lauro Michels, chegou a usar o próprio carro para bloquear o terminal.

Ele subiu num carro de som e discursou.

Michels reclamou que o município não foi avisado do início da cobrança, que passa a vigorar no próximo domingo, dia 08 de janeiro de 2017.

Em 2012, quando também havia a intenção por parte da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de fazer a cobrança, Michels já tinha se manifestado de forma contrária.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta