Gontijo confirma fim da São Geraldo

Gontijo São Geraldo

Gontijo e São Geraldo se cruzaram várias vezes na história. Foram fundadas na mesma época, concorreram nas ligações entre Sudeste e Nordeste até que em 2003 a Gontijo comprou a São Geraldo. Agora, com incorporação, marca São Geraldo deve ir deixando as estradas aos poucos.

Extinção da empresa será gradativa e, segundo grupo, visa reduzir custos e unir estrutura

ADAMO BAZANI

O grupo da Gontijo, uma das maiores empresas de transportes interestaduais do País, confirmou nesta sexta-feira, dia 18 de setembro de 2015, o fim da marca São Geraldo, companhia de igual modo tradicional.

A São Geraldo pertence à Gontijo desde 2003, mas ambas eram empresas diferentes.

Na última quarta-feira, dia 16, foi publicada no Diário Oficial da União, a resolução 4845 da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres que autorizou a incorporação da São Geraldo pela Gontijo. O Blog Ponto de Ônibus foi um dos primeiros a trazer a informação.

A mudança será gradativa e os funcionários da São Geraldo serão transferidos para a Gontijo. O grupo não fala em demissões.

Não foi informada também pela Gontijo a previsão para que toda a transição seja concluída. Os ônibus que hoje estão com a pitura da São Geraldo aos poucos devem ser incorporados à frota da Gontijo.

A confirmação foi feita ao jornalista Bruno Freitas, do jornal O Estado de Minas.

Ambas companhias foram criadas em Minas Gerais.

A empresa Nacional não será alterada.

são geraldo fim

Uma das mais tradicionais marcas do transporte rodoviário do País, São Geraldo vai desaparecer aos poucos, confirma Gontijo.

A estratégia, segundo o grupo, se dá diante do atual cenário dos transportes interestaduais de passageiros. Até março deve estar em vigor novo sistema de autorização de duas mil linhas de ônibus pela ANTT. Desde 2008, a agência do governo federal queria dividir a malha rodoviária de passageiros em 16 grupos com 54 lotes, o que foi rejeitado pelos empresários que alegavam que o modelo que seria licitado pela ANTT iria desconfigurar um desenho de operação já consagrado.

São Geraldo fim

Fundada em Caratinga, em Minas Gerais, no ano de 1949, São Geraldo travou concorrência pesada com a Gontijo principalmente a partir dos anos de 1960 até que em 2003 foi comprada pela concorrente. Verde e laranja na pintura foram cores tradicionais.

O setor rodoviário hoje enfrenta grande concorrência com o aéreo, principalmente em linhas de maior distância, como são as da São Geraldo e Gontijo.

Nos anos de 1960, a São Geraldo foi comprada por um grupo de empresários locais entre os quais, Benito Porcaro, Dário Grossi, Augusto Braga, “Zé Alemão”, Chiquito Lopes e Pedro Cabral. Logo depois, Cabral passou a parte dele para Benito Porcaro que se tornou o maior proprietário da São Geraldo na ocasião da transferência.

Nos anos de 1980, após a cisão, a São Geraldo teve a sede transferida para Belo Horizonte.

De propriedade da Gontijo desde dezembro de 2003, a São Geraldo atualmente tem em torno de 800 ônibus e opera cem linhas, aproximadamente.

A Gontijo foi fundada em 1949 por Abílio Gontijo que começou no setor de transportes em 1943.

Juntas, as duas empresas atendem a 20 estados brasileiros, transportando 7 milhões de passageiros por ano em 347 linhas.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

20 comentários em Gontijo confirma fim da São Geraldo

  1. Adamo como fica a viação nacional ? Vai virar gontijo tambem?Este ano deve ter mudanças nos grupos de jacob barata,real expresso,guanabara,sampaio devem virar tudo útil com padrão de pintura mobilidade cor azul e preta.Com a licitação grandes grupos devem mudar, unificando nomes de empresas.Já há boatos que viação brasil sul deve virar viação garcia.

  2. SÉRGIO SANTO ANDRÉ // 18 de setembro de 2015 às 19:37 // Responder

    Podem escrever, o ano de 2015 vai ficar marcado pela extinção total, ou quase total, de empresas tradicionais e que marcaram história no Brasil: Princesa do Agreste, Jotude, Itapemirim e agora a São Geraldo…A busologia nunca esteve tão triste nos últimos tempos….

  3. Olá, os veículos da São Geraldo serão repassados, isso? Até em quantos meses mais ou menos para o fim da Sanger? Aguardo resposta.

  4. José Carlos G. Soares // 18 de setembro de 2015 às 20:44 // Responder

    Adamo, e as Viações Continental e São Cristovão também terão o mesmo fim?

  5. E o Grupo Odilon Santos com os problemas que tem na Transbrasiliana será que passará pelo mesmo processo?

  6. João Joventino Junior // 19 de setembro de 2015 às 01:29 // Responder

    Numa rápida conversa com um motorista da Salutaris em 2014, o mesmo me informou que era questão de tempo para que o nome Salutaris deixasse de existir, ficando somente a marca Águia Branca.
    Adamo essa mudança também está acontecendo?

  7. Amigos, boa noite.

    Acalllllllllllllllllllllllllllllmem-se.

    Do jeito que vai volta.

    É só uma questão temporal.

    Se o vento sobrar em outra direção, tudo pode mudar da noite para o dia.

    Mudam as moscas mas a M é sempre a mesma.

    Att,

    Paulo Gil

  8. Quem é de família nordestina como eu, conhece bem a São Geraldo.
    Na minha infância nos anos 80, viajei muito para a Bahia nos ônibus São Geraldo para visitar os parentes.
    Mas depois de adulto você percebe que muitas coisas mudam, hoje vejo essa empresa acomodada com ônibus menos confortáveis que de outras viações, mesmo ela participando de um grupo, me parece que a marca é considerada de nível mais baixo por fazer transportes de pessoas na região nordeste, diferente de outras viações que fazem trechos na região sul/sudeste onde se investe em ônibus mais luxuosos como a viação 1001.
    Mas fica na saudade, nas fotos aqui de casa quando viajava com meu pai e ele tirava fotos dos ônibus, estradas, paisagens, paradas ao longo do trecho.

  9. Ronaldo Barros Gomes // 15 de outubro de 2015 às 12:37 // Responder

    SEMPRE GOSTEI DA SAO GERALDO SEMPRE GOSTEI DA PINTURA TANTO DA ANTIGA ATE A ATUAL .FIQUEI TRISTE SABER QUE VAI DESAPARECER ESSES ONIBUS COM ESSA PINTURA QUE TANTO GOSTO.A São Geraldo marcou muito minha infância .Quando viajava com meu pai de caminhão gostava de ver os verdinhos com laranja.Vai deixar muita sauda

  10. valdenir rodrigues dos santos // 20 de dezembro de 2015 às 00:53 // Responder

    nós busólogos do Brasil estamos tristes, principalmente os nordestinos com essa irreparável perda que é a extinção da nossa Sanger…

  11. valdenir rodrigues dos santos // 20 de dezembro de 2015 às 00:55 // Responder

    muito triste com essa notícia, acabou a graça de ser busólogo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: