Mais novos passageiros no Metrô e a importância maior dos ônibus

ônibus e metrô

Pesquisa inédita mostra que Metrô tem recebido mais novos passageiros e a importância dos ônibus para o sistema.

Mais novos passageiros usam metrô e ônibus são importantes para o sistema

Conclusão é de pesquisa inédita da companhia que mostra a importância de integração entre modais diferentes de transportes

ADAMO BAZANI – CBN

Com informações de Bruno Ribeiro, de O Estado de São Paulo

O metrô de São Paulo tem atraído um número significativo de novos passageiros.

É o que mostra a pesquisa “Caracterização Socioeconômica do Usuário e seus Hábitos de Viagem”, inédita, realizada pela companhia do metropolitano com 7.080 pessoas em outubro do ano passado nas linhas 1 – Azul, 2 – Verde, 3 – Vermelha e 5 – Lilás, divulgada neste sábado pelo repórter Bruno Ribeiro, do jornal O Estado de São Paulo.

De acordo com o levantamento, 11% dos passageiros (um em cada dez, praticamente) usa o metrô há um ano ou menos.

A coordenadora da pesquisa, Cecília Elena Fuentes Guedes, que atua na área de gerência de Operações do Metrô, disse ao jornal que o crescimento de novos se deve a um conjunto de situações, inclusive o aumento da velocidade dos ônibus:

“Isso provavelmente se deve a uma série de fatores. Há a rapidez maior das faixas exclusivas de ônibus, que facilitam a chegada até as estações. Pesam também a demora maior no tempo de viagem de carro e a abertura das novas estações, tanto da Linha 2-Verde quanto da Linha 4-Amarela, que permitiram mais conexões e maior acesso ao Metrô”, coordenadora da pesquisa, Cecília Elena Fuentes Guedes.

Assim, ônibus mais eficientes atraem mais pessoas para o sistema de trilhos.

MAIOR PARTE DOS PASSAGEIROS DO METRÔ USA ÔNIBUS:

De acordo com os dados, a maior parte dos passageiros do metrô utiliza ônibus:

– Metrô + Ônibus ou Micro-ônibus municipais da capital paulista SPTrans: 25%

– OMO: Metrô + Ônibus + Metrô: 19%

– Metrô + Ônibus metropolitanos de São Paulo – EMTU: 5%

– Metrô + outros (carona, ônibus de fretamento, etc): 21%

– Somente Metrô: 18%

– Metrô + carro particular: 3%

– Metrô e trens da CPTM: 9%

PERFIL:

Apesar do crescimento do número de passageiros novos no Metrô, a maioria dos entrevistados (45%) usa o metrô há nove anos ou mais.

Entre os novos usuários, com um ano ou menos de uso, a maioria é formada por mulheres, com idades entre 18 e 36 anos, com curso superior incompleto (boa parte ainda estudando) e que não tem carro. Em 2003, 54% dos passageiros totais do metrô eram homens. Em 2005, houve empate. Já em 2014, as mulheres são maioria: 55%.

Em 2014, o Metrô registrou no total 1,1 bilhão de passagens, uma média de 3,09 milhões por dia.

Também chamou a atenção na pesquisa o crescimento no número de passageiros de outras cidades da região metropolitana que usam o metrô em São Paulo que, apesar dos planos de expansão e de ser gerenciado pelo governo do estado, circula apenas na Capital.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Com informações de Bruno Ribeiro, repórter de O Estado de São Paulo

4 comentários em Mais novos passageiros no Metrô e a importância maior dos ônibus

  1. Uma pena que a qualidade do serviço, esteja regredindo ao invés de melhorar, para acolher estes novos usuários

  2. Amigos, boa tarde.

    O resultado era PREVISIVELLLLLLL, porem nao pela melhora do buzao o qual ainda faz zig zag e ainda tem sobreposicao, mas pelo fato que todos ja sabem.

    “PARA SE DESLOCAR EM SAMPA, A MELHOR FORMA E SOBRE TRILHO, QUANTO MAIS VOCE PUDER USAR O TRILHO MELHOR”, esse e o real motivo pelo aumento e novis usuarios do trilho.

    Mas o resultado que eu mais gostei foi a confirmacao de mais uma previsao e sugestao minha.

    Quem interligara os trilho a curto prazo serao os microbuzinhos, conforme pesquisa 25%.

    E quando o AEROTREM ficar pronto esse indice aumentara.

    Mais uma PREVISIVELLLLLLLLLLLL

    Mas o modelao CMTC, vai continuar…

    Att,

    Paulo Gil

  3. Boa reportagem! Que surpresa o Estadão pesquisar e publicar dados que realmente fazem a diferença, ao invés das habituais reportagens sensacionalistas e/ou de quebras/falhas/acidentes/reclamações.

    Alguns números surpreendem positivamente:
    – Metrô+SPTRANS 25%. Paulo Gil foi “na mosca”: quanto disto representam os ágeis micros?
    – Metrô+carona/fretamento 21%. Sinal inequívoco que o usuário paga por conforto com agilidade e muuuitos vêm de longe. Quanto disto vêm de outros municípios?
    – Somente metrô 18%. Mostra que a rede sobre trilhos começa a cobrir parte significativa da cidade.

    E negativamente:
    – Metrô+carro 3%. Considerando pesquisas já antigas mostrando que boa parte (não lembro números. Alguém lembra?!) dos usuários de metrô tinham carro, informa que carros não têm como estacionar nas estações, ou o custo de estacionar não compensa.
    – Metrô e CPTM 9%. O pior número. Difícil acreditar que seja verdadeiro, considerando os enormes fluxos de integração em várias estações Metrô/CPTM.

  4. Pegar ônibus e complicado dependendo do horário,se for fim de semana eu costumo pegar a 4310 pra ir a algum lugar,agora se for durante a semana eu pego a Linha 3 Vermelha pra ir trabalhar,e pra ir pra casa pego a Linha 11 da CPTM,sempre mais rápido do que ônibus mesmo com seus problemas,mais ainda assim e eficiente pra muita gente que paga do bolso a condução.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: