Mercedes-Benz lança OF 1724 automatizado

OF 1724

Ônibus OF 1724 da Mercedes-Benz agora conta com versão com caixa de troca de marchas automatizada. Investida da Mercedes faz frente ao 17-230 V – Tronic, modelo automatizado da principal concorrente, MAN Volskwagen Caminhões e Ônibus. Divulgação Mercedes-Benz

Mercedes-Benz lança OF 1724 com câmbio automatizado
Caixa tem seis marchas e, segundo a montadora, oferece mais conforto ao motorista e passageiros, além de reduzir consumo de diesel
ADAMO BAZANI – CBN
A Mercedes-Benz lançou na décima edição da Fetransrio, feira de veículos de transporte coletivo, a versão do ônibus de motor dianteiro OF 1724 com câmbio automatizado.
A investida é para fazer frente ao principal concorrente da categoria, o 17-230 V-Tronic, da MAN Volkswagen, que também possui câmbio automatizado e tem conquistado uma fatia cada vez maior do mercado.
O OF 1724 automatizado, de acordo com a Mercedes-Benz, pode ser usado para aplicações em linhas urbanas, linhas intermunicipais e para fretamento continuou ou de curta ou média distâncias.
A caixa de mudanças do modelo é a G 85, de seis marchas. Chamada pela Mercedes-Benz de “SmartShift”, é baseada numa caixa de marchas convencional, mas que possui um sistema inteligente de trocas, que seleciona o melhor momento para o engate de determinada marcha, dependendo da situação de operação.
A Mercedes-Benz garante que a opção automatizada oferece maior conforto e segurança para os passageiros e motorista, menor desgaste de peças, barateando a manutenção, e também reduz o consumo de diesel, já que o motor trabalha sempre na rotação correta.
Em nota, a fabricante informa que o motorista pode optar pela troca manual, mesmo com a opção automatizada:
“Com o “SmartShift”, o motorista pode escolher a troca das marchas entre modo manual ou automático, tendo no painel de instrumentos a indicação da marcha utilizada. O modo automático garante que a marcha correta será engrenada e sempre realiza a troca, se necessário. No modo manual, a unidade previne o condutor sobre a eventual escolha da marcha incorreta. O chassi OF 1724 segue oferecendo ao cliente a opção do câmbio manual G-85 de 6 marchas, ficando a seu critério a escolha da versão que melhor atenda suas necessidades operacionais. Esse chassi vem equipado com motor Mercedes-Benz OM 926 LA de 6 cilindros e 7,2 litros. Oferece potência de 238 cv a 2.200 rpm, com torque de 850 Nm entre 1.200 e 1.600 rpm. Este motor se caracteriza pelo elevado torque já em baixas rotações e por respostas rápidas, tanto nas arrancadas, como nas retomadas de aceleração. Com 17 toneladas de PBT, o OF 1724 é ideal para trechos que exigem maiores velocidades médias. Ele foi desenvolvido para carroçarias de até 13,2 metros de comprimento. Entre seus itens de série incluem-se ainda freio motor, exclusivo Top Brake, freio ABS, coluna de direção regulável e polia adicional no motor para ar condicionado.”
O modelo OF 1724 conta também com uma versão que apresenta suspensão pneumática:
“Na dianteira do veículo, a suspensão pneumática conta com duas bolsas de ar, amortecedores telescópicos de dupla ação e barras tensoras. Na traseira, são quatro bolsas de ar, amortecedores telescópicos de dupla ação e barras tensoras transversais e longitudinais.” – complementa a Mercedes-Benz na nota.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em Mercedes-Benz lança OF 1724 automatizado

  1. Nessas notas a imprensa nunca deveriam usar o termo “conforto ao motorista” quando se fala de um veículo com motor dianteiro. Quem solta isso a imprensa jamais ficou 10 horas ao dirigindo ao lado de um motor barulhento naquele calor “infernal”, mas deveria experimentar para mudar seu conceito sobre conforto.

    • Pois é. E o motorista deixar de se preocupar com as trocas de marchas, já é um alivio! Dá mais um conforto sim.
      Agora isso é culpa das empresas que escolhem motores dianteiros. Imagine se pegam um OF-1724L com suspensão à ar e o câmbio automatizado SmartShift, com ar-condicionado etc…
      Vem me dizer que não tem conforto? Aqui em Santos tem uns 24 Marcopolo Gran Midi OF-1519 com ar-condicionado e os motoristas gostam do carro, não reclamam de calor.

      • Com o motor na dianteira, você pode ter o ar-condicionado que quiser, que não vai eliminar o barulho. Esse é o principal ponto negativo no motor dianteiro – além do calor.

        Mas temos que dividir a culpa ai, as categorias (de motoristas) deveriam fazer pressão para se proibir a fabricação deste tipo de veículo (motor dianteiro), o governo deveria pensar nos trabalhadores e passageiros, proibindo-os, as empresas que fabricam deveriam tomar vergonha na cara e parar de fabrica-los – a desculpa que motores dianteiros são mais resistentes para as ruas brasileiras não serve, assim sendo os veículos melhores para todas as pessoas (trabalhadores e passageiros) seriam os únicos disponíveis para comercialização, e por consequência os mais baratos (que é o real motivo para se fabricar e vender isso).

        Mas se pensa apenas no dinheiro, as pessoas que se… certo?!
        Por isso quando eu leio essas notas de fabricante eu não sei se dou risada ou choro, nós temos tecnologia para fazer coisa “infinitamente” melhor que essas máquinas de surdez, mas poucos se preocupam com a pessoas que tem que trabalhar nestas mesma máquinas ou usá-las, no geral apenas os próprios se preocupam… já que quem escreve essas notas deve andar de carro automático, silencioso, com ar-condicionado e todos os mimos que a tecnologia criou até agora né?

      • AQUI NA ZN, AREA 2, OS MOTORISTAS DA TRANSCOOPER JÁ USAM ESSES VEÍCULOS, POREM OS DA VW, DESDE 2010…SÃO BEM CONFORTÁVEIS E A CARROCERIA É DA MASCARELO TMB. LINHAS 172R/10, 172P/10 E 1722/10

    • Wellington, os motores atuais estão bem menos barulhentos e menos calorentos, por conta das normas Euro 5.

      E como o Matheus citou, as fabricantes estão oferecendo a possibilidade de aumentar o conforto para motoristas e passageiros, disponibilizando o câmbio automatizado, a suspensão a ar e motores mais silenciosos para os ônibus com motor dianteiro.

  2. Alias não só os que fazem as notas, mas os que decidem o que vão fabricar..

    Agora para mim, imaginar o ônibus dos sonhos, seria um volvo híbrido automático, com ar condicionado, bancos e suspensão pneumáticos. Ai sim estaríamos falando de conforto.

    Mas isso é sonho. Como isso é top de linha nenhum empresário compra, só vai comprar quando for a low. Uma pena.

    Mas divagando um pouco, fico imaginando com se sente um engenheiro que projeta as carroças (com motor dianteiro) sabendo que ele poderia fazer coisa muito melhor…

  3. e aí Haddad?? de q adianta as montadoras e encarroçadoras desenvolverem veículos bons e confortáveis e até bonitos…se vc não acelera os CORREDORES REALMENTE EXCLUSÍVISSIMOS PRA ÔNIBUS EM SP/SP?? CADE O CORREDOR DA CELSO GARCIA, Q O BABACA DO LADRÃO DO SEU ANTECESSOR DEIXOU “DE PRESENTE” PRA VC FAZER?? CADÊ AS LINHAS PERIMETRAIS Q VC PROMETEU?? E COMO PODE ALGUEM Q MORA NA AREA 02, TER Q PEGAR DOIS ÔNIBUS PRA CHEGAR EM CENTROS DE BAIRROS LIMITROFES DA MESMA AREA 02?? JAÇANÃ A VILA MEDEIROS (LORETTO), JAÇANÃ A VILA GUILHERME (AVENIDA JOAQUINA RAMALHO E ADJCENCIAS…EX. O MERCADO WALLMART DE LÁ…) ACORDA HADDAD!!

  4. Que legau eça materia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: