Ônibus elétrico híbrido também será destaque no Salão do Automóvel

salão do automóvel

Carro em exposição feira para a imprensa neste dia 28 de outubro de 2014 na Vigésima Oitava Edição do Salão do Automóvel. Além dos veículos de passeio, mulheres bonitas e entretenimento, ônibus elétrico híbrido será destaque no evento que deve movimentar em São Paulo R$ 280 milhões. Foto: Adamo Bazani.

Ônibus híbrido também será destaque no Salão do Automóvel
Híbrido BR, da Eletra, vai fazer transporte do público até o local das exposições, no Anhembi
ADAMO BAZANI – CBN
Carros de luxo, máquinas com design moderno que voam baixo e fazem qualquer admirador do mundo automotivo sonhar. Mulheres bonitas e diversas atrações como test drive, volta em veículos de alto padrão, como os esportivos da Ferrari, simuladores e exposição de carros antigos marcam o Salão do Automóvel, que neste ano entra na Vigésima Oitava Edição, no Anhembi, zona Norte de São Paulo.
Mas o transporte coletivo também vai ter participação neste mundo onde os carros de passeio são as estrelas.
A Eletra, produtora de ônibus elétricos não poluentes ou com baixas emissões, anunciou que fará o transporte do público entre os estacionamentos e a área de exposição nos dias do evento para o público em geral: de 30 de outubro a 09 de setembro.
A empresa vai realizar os serviços com o ônibus Híbrido BR, que possui dois motores: um elétrico e outro a diesel. A Eletra usa a tecnologia híbrido em série, pela qual somente o motor a eletricidade move o ônibus. O propulsor diesel apenas gera energia para o elétrico.
É uma forma de exibir o produto e conscientizar os apaixonados pelos carros sobre a importância do transporte público que já traz benefícios ao meio ambiente, mesmo com os ônibus convencionais. Quando são utilizados ônibus menos poluentes, como os híbridos, estes ganhos são ampliados.
Os ônibus elétricos-híbridos podem reduzir de 35% a 95% a emissão de poluentes, dependendo do material lançado na atmosfera , em comparação com os ônibus convencionais a diesel. A redução do consumo de combustível nos híbridos varia entre 20% e 50% dependendo das operações.
Em nota, a Eletra explica que o modelo não desperdiça energia nas operações, até mesmo no processo de frenagem: “permite a recuperação de energia nas frenagens, conceito conhecido como “frenagem regenerativa” ou como ficou conhecido na Fórmula 1: “KERS – Kinetic Energy Recovery System (Sistema de Recuperação de Energia Cinética). Simplificando: quando o freio é acionado, o motor elétrico vira um gerador e a energia que seria desperdiçada na frenagem é reaproveitada e armazenada no banco de baterias.”
A empresa fabrica ônibus híbridos há 15 anos no Brasil. O primeiro modelo, um articulado com carroceria Marcopolo Viale, começou a operar comercialmente no corredor que liga o ABC Paulista às zonas Sul e Leste da cidade de São Paulo, em 1999.
Hoje, o modelo possui bancos de bateria mais modernos e o motor a diesel segue as atuais normas de restrição de emissão de poluentes, com base nos padrões internacionais Euro V, como diz a nota da companhia.
“O veículo produzido pela Eletra tem um motor elétrico e é caracterizando pela tecnologia “híbrido série”. Ele foi desenvolvido pela WEG, que já fabricou mais de 200 unidades com essa tecnologia para ônibus elétrico. A energia para o motor elétrico vem de um grupo motor gerador formado por um motor veicular Mercedes-Benz – EURO V – movido a diesel comum, biodiesel ou mesmo diesel de cana-de-açúcar, e um gerador também fabricado pela WEG. Um banco de baterias, desenvolvido pela Moura, complementa a energia disponível para o motor elétrico, quando necessário. Em cada parada para entrada de passageiros ou semáforos, o grupo motor gerador recarrega as baterias. As baterias são de chumbo ácido, fabricadas no Brasil e 100% recicladas em um dos centros mais modernos de reciclagem da América Latina, de propriedade e com tecnologia desenvolvida pela Moura. O motor diesel aplicado nesta tecnologia do ônibus elétrico, além de ser menor que o aplicado a um ônibus diesel similar, opera em rotação constante, o que reduz muito a emissão de poluentes, pois nas acelerações é o motor elétrico que atua. O motor diesel permanece em rotação constante (calibrada para o ponto ideal de baixa emissão e de baixo consumo) ou em marcha lenta.”
Os organizadores do Salão do Automóvel esperam receber neste ano 750 mil visitantes. O evento deve movimentar neste ano R$ 280 milhões. Na última edição, em 2012, foram também 750 mil visitantes e o volume de negócios relacionados ao evento foi de R$ 250 milhões.

LINHAS DE ÔNIBUS:
A SPTrans – São Paulo Transporte informou que os frequentadores do Salão do Automóvel têm linhas de ônibus como opção, já que a previsão é de trânsito complicado nas proximidades:
Veja abaixo as linhas que irão atender as imediações do local:

Av. Olavo Fontoura
9701/10 Hospital Cachoeirinha – Metrô Santana
9717/10 Jd. Almanara – Santana

Rua Santa Eulália / Rua Paineira do Campo / Pela. Campos Bagatelle
106A/10 Metrô Santana – Itaim Bibi
175T/10 Metrô Santana – Metrô Jabaquara
178A/10 Metrô Santana – Lapa
701U/10 Metrô Santana – Butantã/USP
9701/10 Hospital Cachoeirinha – Metrô Santana
9717/10 Jd. Almanara – Santana
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Ônibus elétrico híbrido também será destaque no Salão do Automóvel

  1. No texto está escrito: “de 30 de outubro a 09 de setembro” no 2° parágrafo!
    Seria interessante substituir por novembro!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: