São Paulo recebe verbas para mais seis corredores de ônibus

ônibus

Ônibus de grande porte vão substituir várias linhas que vão até a região central após a implantação dos BRTs na cidade. Foto: Adamo Bazani.

São Paulo conta com mais verbas federais para dois BRTs
Caixa Econômica Federal libera mais R$ 2,6 bilhões pelo PAC. Até março, Haddad diz que estarão em obras 165 quilômetros de corredores de ônibus
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de São Paulo e a Caixa Econômica Federal – CEF assinaram nesta segunda-feira, dia 15 de setembro de 2014, convênio para liberação, por meio do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, de R$ 2,6 bilhões.
Deste total, R$ 1,9 bilhão é para a mobilidade urbana sendo possível construir corredores de ônibus que somam 52,4 quilômetros, além de obras viárias de aperfeiçoamento.
Os corredores que vão receber a os recursos são:
– BRT Perimetral Bandeirantes – Salim Farah Maluf – 16 quilômetros de extensão e que vai contar com R$ 487 milhões do PAC.
– Prolongamento Itaim Paulista – São Mateus – 18 quilômetros de extensão que vai contar com R$ 529 milhões do Governo Federal.
– Estrada de M’Boi Mirim/estrada da Cachoeirinha (pré-qualificação concluída) – R$ 283 milhões
– Avenida Carlos Caldeira Filho (pré-qualificação concluída) – R$ 218 milhões
– Estrada de M’Boi Mirim/estrada Guavirutuba (pré-qualificação concluída) – R$ 266 milhões
– Avenida Belmira Marin trecho 1 (pré-qualificação concluída) – R$ 205 milhões

Em nota, a prefeitura detalha algumas obras, com declarações do prefeito Fernando Haddad e do Ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante

Mobilidade urbana
Entre as obras de mobilidade urbana que serão custeadas quatro estão na zona sul, uma na zona leste e outra ligando as duas regiões. São os corredores Estrada do M’Boi Mirim/Estrada da Cachoeirinha, Avenida Carlos Caldeira Filho, Estrada do M’Boi Mirim/Guavirutuba, trecho 1 da Avenida Belmira Marin e os perimetrais Bandeirantes/Salim Farah Maluf e Itaim Paulista/São Mateus nos trechos 2 e 3. Os seis corredores beneficiados somam 52,4 quilômetros de extensão e serão aos moldes do Bus Rapid Transport (BRT), que tem estrutura que garante a velocidade dos ônibus e espaços para ultrapassagens.
São 37 quilômetros de corredores em construção na cidade, outros 60 quilômetros terão ordem de serviço dada até o final do ano e outros 60 quilômetros remanescentes terão a licitação concluída até o primeiro semestre de 2015. O Programa de Metas 2013-2016 prevê a construção de 150 quilômetros de corredores de ônibus. “O planejamento é ter 165 quilômetros [de corredores] em execução até março do ano que vem. É mais do que os 150 quilômetros que foram prometidos”, disse o prefeito.
“Queremos ver esses corredores operando e transformando a vida da população. É muito importante acelerar a velocidade dos ônibus e a Prefeitura tem uma marca muito forte nisso. Tem conseguido excelentes resultados para fazer o cidadão chegar mais cedo em casa, sair mais tarde ou ficar com a família. Isso é questão de qualidade de vida”, afirmou o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.” DIZ A NOTA

A falta de comprovação de recursos fez com que o TCM – Tribunal de Constas do Município barrasse a licitação de 128 quilômetros de corredores de ônibus.
Com este recurso, outros previstos e também a liberação das licenças ambientais, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, prevê que até março de 2015 estejam em obras 165 quilômetros de corredores exclusivos de ônibus, uma boa parte sendo BRT – Bus Rapid Transit, sistema mais moderno com estações em vez de pontos e, possibilidade de ultrapassagem entre os ônibus e uso de veículos de maior porte e mais capacidade de atendimento.
Todas estas obras vão contar com recursos do PAC.
Para outubro, a prefeitura promete começar a construir o BRT Radial Leste, com 17 quilômetros, e o Corredor da Aricanduva, com 14 quilômetros, podendo ficar prontos em dois anos.
Os corredores, segundo nota da prefeitura, serão determinantes para a reorganização das linhas municipais que deve ocorrer no ano que vem. Eles vão receber veículos de maior porte, como articulados, superarticulados e biarticulados, que vão substituir diversas linhas hoje que chegam à região central e às outras áreas de grande movimentação na cidade
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em São Paulo recebe verbas para mais seis corredores de ônibus

  1. Esse corredor da Bandeirantes tem um potencial enorme. Deveria ser o primeiro a ser priorizado, pois vai ligar as zonas leste e sul passando longe do centro. Deslocaria passageiros de SEIS linhas de trem (1, 2, 3, 4, 9 e 11), interligando regiões estratégicas como Tatuapé, Mooca, Vila Prudente, Sacomã, Jabaquara, Moema e Vila Olímpia (este último polo de empregos de pessoas de toda a cidade, inclusive da zona leste).

  2. Finalmente uma noticia mais verídica e concreta,agra sim acredito mais nos corredores futuros de SP seja BRT ou o mais simples,como sou da Zona Leste Itaquera torço para o da Radial sair logo,desapropriações serão inevitáveis e espero que sejam rápidas estou na expectativa veremos.

  3. Amigos, boa noite.

    A sugestao do corredor da Bandeirantes, eu enviei na gestao da prefeita Marta.

    Faz tempo heim…

    Quanta novidade.

    Att ,

    Paulo Gil

  4. Luiz Januario Silva // 4 de Fevereiro de 2015 às 14:34 // Responder

    O corredor de ônibus da Av. Carlos Caldeira Filho já passou da hora de iniciar porque a população
    está sofrendo muito, sendo, ainda, urgente a ampliação da Estrada de Itapecerica da Serra no
    inicio da Estação do Metrô Capão Redondo porque a população não aguenta mais de tantas
    promessas. Caso isso não ocorra neste mandato do Prefeito, certamente ele não terá outra oportunidade porque será derrotado nas Urnas. Capão Redondo tem um colégio eleitoral muito
    grande e certamente dará a resposta nas Urnas. Luiz Silva

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: