BNDES libera financiamento para compra de 35 trens novos para a CPTM

CAF Brasil

Trem da CPTM. BNDES anuncia financiamento para 35 composições novas.

BNDES financia 35 trens para a CPTM
Composições vão contar com R$ 982 milhões. Financiamento total será de R$ 1,1 bilhão
ADAMO BAZANI – CBN
O BNDES- Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social divulgou nesta quinta-feira, dia 11 de setembro a liberação de R$ 1,1 bilhão para financiamento de modernização da frota de trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos de São Paulo.
Deste total, R$ 982 milhões serão para a compra de 35 composições novas. O restante vai ser usado para a aquisição de materiais e custeio de serviços relacionados à compra destes trens.
A novidade é que cada trem vai ter oito carros com capacidade para 2,6 mil passageiros. Hoje são seis carros.
A CPTM realiza a compra de 65 trens em dois lotes. O primeiro, de 30 composições não é contemplado por esta liberação do BNDES. O segundo, com 35 trens, terá como fornecedora e empresa CAF, como explica nota completa do BNDES:
“A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 982 milhões para o Estado de São Paulo. Os recursos serão destinados à aquisição de 35 trens para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e inclui a compra de materiais e serviços necessários à fabricação dos veículos.
Os investimentos totais, de R$ 1,1 bilhão, contribuirão para a melhoria da infraestrutura de transporte metroferroviário das linhas operadas pela CPTM, atendendo à crescente demanda do transporte de passageiros. O apoio do BNDES ao projeto trará impactos positivos sobre a mobilidade urbana na região metropolitana de São Paulo, contribuindo para que a população da cidade tenha mais conforto, segurança e rapidez no transporte ferroviário.
Os novos trens, com oito carros cada um em substituição aos de seis carros, ampliarão o uso do sistema de transporte com tração elétrica, reduzindo, dessa forma, a quantidade de ônibus e automóveis em circulação e, em consequência, a emissão de gases de efeito estufa, a poluição sonora e os acidentes de trânsito. O aumento da capacidade de atendimento aos passageiros também ocorrerá por meio da diminuição do intervalo entre trens, com a modernização da infraestrutura das linhas da empresa.
A CPTM está adquirindo 65 novos trens em dois lotes, de 30 e de 35. O financiamento do BNDES contempla, apenas, o segundo lote que teve como vencedora da licitação a CAF Brasil Indústria e Comércio – CAF Brasil. Os trens, fabricados na unidade de Hortolândia (SP), vão operar em vias com bitola larga e terão capacidade para transportar 2,6 mil passageiros. Contarão, ainda, com modernos sistemas de frenagem, detecção de descarrilamento, ventilação, iluminação em led, comunicação e segurança, com vídeo de vigilância e detector de incêndio.
O financiamento do BNDES será concedido por meio da linha de Mobilidade Urbana, do Banco, que apoia projetos de interesse público, voltados a mobilidade urbana, abrangendo todos os investimentos necessários à qualificação do espaço urbano no entorno do empreendimento.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em BNDES libera financiamento para compra de 35 trens novos para a CPTM

  1. Notícia é boa porque, teoricamente, o Governo de SP já tinha caixa para os 65 trens já comprados e em fabricação.
    Portanto poderia comprar mais trens, por exemplo, para Linha 11/Expresso Leste: reforçando a oferta no eixo da Radial Leste e cumprindo finalmente a promessa de leva-lo até Barra Funda.

    Mas os trens da CPTM em várias linhas – como as L8 Itapevi-Luz e L9 Grajaú-Osasco – já possuem 8 carros cada. Novidade importantes seriam passagem livre entre os carros (open gangway) e motorização 50%, ou eixo-sim, eixo-não. Os trens da Cia. do Metrô – CMSP – sim , têm 6 carros por composição; mas 100% de motorização: justificáveis pela menor distância entre suas estações, se comparadas as da CPTM.

  2. E eu aposto que nenhum vai pra linha 10, já que eles ignoram essa linha, sendo a única que não recebeu nenhum trem novo…

    • Realmente, L10 merece trens novos e reformas e reconstruções das estações, além de algumas novas. E a prometida e licitada troca da sinalização para o padrão da Linha Amarela, com ou sem condutores.
      Deverá acontecer junto com o trem intercidades a Baixada Santista.
      Atrapalha o forte preconceito (justo?!) que muitos usuários do ABC ainda têm com “o trem”. Preconceito devidamente bancado pelo Governo de SP e os grandes canais da mídia.

  3. Sergio Santo André // 15 de setembro de 2014 às 19:29 // Responder

    Eles acham que somos “felizes” pelos lixos espanhóis que rodam na linha 10 turquesa. Tivemos que engolir esse “presentão” que o titio Covas nos deixou de herança maldita. Carros com 2 portas de embarque, 6 carros. Ahhhh !!! Mas tem ar condicionado !!! Pois é, durma-se com um barulho desses…Engraçado, esses trens rodaram na linha 7 – Fco. Morato foram apedrejados e remanejados para a linha 12 – Calmon Viana, onde quebraram quase todos os vidros, aí remanejaram para a linha 10, onde estão até hj. E vejam, nas linhas 7 e 12 rodam trens de 8 carros e novinhos !!!! Seria um “prêmio” ????

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: