Cidade do interior paulista desiste de frota pública

ônibus

Ônibus da Eliz Line, de Lençóis Paulista. Prefeitura de Agudos desistiu de frota pública e terceirizou transportes, que continuam gratuitos.

Cidade do Interior de São Paulo terceiriza operação de ônibus, mas gratuidade continua
Companhia vai receber R$ 90 mil por mês. Prefeitura diz que manutenção de frota pública é mais cara
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de Agudos, no interior paulista, é mais uma cidade que desistiu de manter frota pública para os transportes municipais.
A Empresa Eliz Line, de Lençóis Paulista, ganhou o processo de licitação para a operação dos serviços que continuam sendo gratuitos para a população.
A companhia de ônibus deve receber cerca de R$ 90 mil por mês para a operação dos ônibus, num total de pouco mais de R$ 1 milhão por ano.
A modalidade de concorrência foi por menor preço. O quilômetro rodado partiu na licitação por R$ 5,00 e a Eliz Line ofereceu R$ 3,45.
A prefeitura calcula que vai gastar menos com a terceirização do que se mantivesse a atual frota pública de 15 ônibus.
O poder público anunciou que vai leiloar nove dos atuais ônibus e aproveitar os outros seis para transporte escolar.
O intervalo entre os ônibus é de hora em hora aos sábados e domingos e a cada duas horas aos domingos, com horário de operação das 5h às 23h.
São quatro itinerários:
Jardim Cruzeiro/Jardim Europa
Jardim Europa/Jardim Cruzeiro
Jardim Europa/Vila Professor Simões e itinerário no fluxo inverso
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Cidade do interior paulista desiste de frota pública

  1. Quais as cidades que ainda mantém estatais com transporte gratuito e quais as cidades que PRIVATIZARAM o serviço mas ainda mantém o transporte gratuito com repasses a iniciativa privada ???
    Não demorou mais do que alguns meses após aquela reportagem na RECORD NEWS sobre AGUDOS e outras cidades para caírem as máscaras !
    Empresas estatais, Tarifa ZERO entre outras coisas são falácias ! O dinheiro sai de outras áreas e considerando essas cidades pequenas na maioria das vezes o dinheiro sai da área de saúde, educação e segurança.

    • Na cidade de Porto Real e mais uma que eu não lembro o nome, que fica no interior do Paraná, mas o transporte é estatal. Também sou contra á Tarifa – Zero, é a pior bobagem que eu já ouvi falar.

  2. Amigos, boa noite.

    Uma dúvida:

    R$ 90 mil / buzão ?

    ou R$ 90 mil por todos os buzões ?

    Se for R$ 90 mil por todos os buzões em operação, é muito pouco dinheiro, nem precisa fazer conta.

    O resultado todos já sabe qual será…

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: