Granada encontra no BRT solução para trânsito e transprotes

ônibus

Granada começou a melhorar trânsito e transportes com BRT de pequena extensão, o que mostra quem nem sempre grandes e caras obras são necessariamente soluções para mobilidade. Veículos de maior capacidade e tecnologia em linha exclusiva diminuíram o tempo de viagem no transporte coletivo e para quem anda de carro. Foto: Divulgação Mercedes-Benz/Matéria: Adamo Bazani

Granada aposta em BRT para melhorar trânsito e transportes
Sistema reduziu número de ônibus na principal rota da cidade e aumentou a frequencia dos coletivos, sem ser necessariamente uma obra de grande extensão
ADAMO BAZANI – CBN
A cidade de Granada, na Espanha, sentia até há pouco tempo o esgotamento das vias para tráfego misto de veículos (bicicletas, carros, caminhões e ônibus) e do modelo pelo qual foram projetadas as linhas de transporte coletivo.
Praticamente, todos os serviços de ônibus passavam pela “Gran Via de Colon”, que corta a região central. Este ônibus têm origem nos subúrbios. A alta concentração de linhas, os semáforos e a necessidade de dividir os espaços com os outros veículos resultava em aumento no tempo das viagens.
Mas a situação começou mudar recentemente após a cidade espanhola adotar um sistema de BRT – Bus Rapid Transit.
A LAC – Línea de Alta Capacidad pode parecer curta, tem 3,4 quilômetros de extensão e dez pontos de parada, todos com embarque acessível e telas eletrônicas que informam em tempo real a previsão da chegada dos ônibus. Mas este trajeto já foi suficiente para desafogar o trânsito de boa parte das vias centrais da cidade, o que mostra que nem sempre obras grandes são as soluções únicas para a mobilidade. Muitas vezes intervenções pontuais e de baixo custo, dependendo da demanda, podem trazer resultados positivos e em tempo rápido.
As paradas possuem o pré-embarque, que consiste no pagamento da passagem antes da chegada dos ônibus, e os serviços são prestados por veículos articulados, como do modelo CapaCity, da Mercedes-Benz.
São 15 unidades do CapaCity que possuem piso baixo total, articulados, com possibilidade para atender 193 passageiros. Para dar aumentar a sensação de modernidade, os veículos possuem design mais avançado que se integram de maneira harmoniosa à região onde circulam.
Os ônibus ainda possuem poltronas com duas cores, verde e azul, dois espaços para cadeiras de rodas e uma área livre com suporte de apoio onde podem ser transportadas bicicletas.
Além disso, os ônibus são dotados de um sistema de comunicação com os semáforos. Os aparelhos enviam sinas de que o ônibus está se aproximando e o transporte coletivo recebe prioridade nos cruzamentos.
A frequencia dos ônibus é de três a cinco minutos dependendo do horário.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Granada encontra no BRT solução para trânsito e transprotes

  1. Amigos, bom dia.

    Noooooooooooooooooooooooooooooooooooooooosa que buzão lindão, esse tem uma boa estrela.

    Conforme consta no post acima:

    ” nem sempre grandes e caras obras são necessariamente soluções para mobilidade”.

    “o esgotamento das vias para tráfego misto de veículos (bicicletas, carros, caminhões e ônibus)”

    “sem ser necessariamente uma obra de grande extensão”

    Todas ideias que o Paulo Gil já postou aqui no Blog, mas $ampa infeli$mente nada, “inclusivamente” o corredor a lá Paulo Gil (faixa branca, tachão e sinalizãção) e foi provado que deu certo.

    Depois não sabem porque somos 3o mundo…

    Mercedes, poxa vida, pelo menos coloca em teste aqui em Sampa durante pelo menos um amo
    um modelito “CapaCity, da Mercedes-Benz.”, afinal o O 371, saiu de linha faz tempo.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Amigos,
    Para cada cidade uma solução compativel com sua necessidade.
    Guardada as devidas proporções, São Paulo é uma das maiores cidades do mundo, necessitando de intervenções maiores, porém, quase nada tem sido feito e muito menos pensado.
    Uma linha de quase BRT (ET) levou 3 administrações municipais para sair do papel (iniciou com Pita, passou pela Marta, Serra e Kassab) e chegar a sua conclusão parcial depois que eliminaram o trecho para Cidade Tiradentes (substituido pela linha 15 do monotrilho) e terminando em Sacomã.- É o melhor que temos na Capital, com indices de aprovação de quase 100% dos usuários. Ainda assim, até hoje não foram completadas todas as estações previstas em seu atual trajeto e nenhuma informação do termino dessa obra é informado pelo atual prefeito.
    O antigo trecho do Expresso Tiradentes, hoje parando na Vila Prudente, não recebe nenhuma integração para aproveitar os investimentos até ali realizados e dar maior vazão aos passagerios com destino ao P.D. Pedro. Esse é um exemplo de Granada que deveria ter sido implantado em São Paulo e não o é (ou foi).

    Acorda Haddad

1 Trackback / Pingback

  1. Você sabe o que é BRT? | Blog Cartão BOM

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: