Avanço: Cartão de Ônibus aumenta tempo de travessia para idosos e deficientes em semáforo

acessibilidade

Verdadeira integração entre deslocamentos a pé e no transporte público. Cartão de ônibus para idosos e deficientes pode ser usado para aumentar o tempo de travessia de pedestres. Foto: Prefeitura de Curitiba.

Curitiba testa sistema que regula semáforo para idosos e pessoas com mobilidade reduzida
Para controlar o semáforo, cidadão usa cartão transporte dos ônibus
ADAMO BAZANI – CBN
Como integrar mais os descolamentos a pé com os transportes públicos? E como melhorar as condições de ir e vir de pessoas com mobilidade reduzida na via e nos ônibus?
A cidade de Curitiba, no Paraná, testa uma tecnologia interessante que pode unir acessibilidade, caminhadas e transporte público.
Pelo Cartão Transporte dos ônibus voltado para idosos ou pessoas com deficiência é possível o cidadão ampliar o tempo que o semáforo fica aberto para o pedestre.
Um sensor especial no poste do semáforo é acionado toda vez que o pedestre encosta o cartão transporte para idoso ou para deficiente. Ao identificar o cartão, o sistema faz com que o semáforo fique aberto para os pedestres de 20% a 30% a mais que o tempo programado.
O tempo de programação calcula que uma pessoa ande a um metro por segundo de velocidade. Com o acionamento pelo cartão, a velocidade é recalculada para 0,8 metro por segundo.
O cartão indica que uma pessoa que possui dificuldade para andar mais rapidamente precisa atravessar a rua.
O sistema é desenvolvido pela empresa Dataprom.
O primeiro cruzamento que recebeu o equipamento para os testes é o das ruas Amâncio Moro, Agostinho Leão Júnior e Ubaldino do Amaral, em frente à Igreja do Perpétuo Socorro, no bairro Alto da Glória.
De acordo com a Urbs – Urbanização de Curitiba S.A., autarquia responsável pelo gerenciamento dos transportes, hoje podem ter acesso ao equipamento nos semáforos 176 mil 133 passageiros de ônibus que possuem o Cartão Idoso e 13 mil 397 pessoas com deficiência.
Quem tiver estes cartões em casa sem uso por mais de um ano deve revalidar os bilhetes em postos da Urbs.
De acordo com nota Prefeitura de Curitiba, grande parte dos acidentes que tiverem pedestres mortos na cidade envolveu idosos:
“Segundo dados do projeto Vida no Trânsito, 40% dos pedestres mortos em acidentes nas ruas da cidade em 2012 eram idosos. Em 2013, esse percentual caiu, mas ainda permaneceu alto: 35%. Para reduzir o número de acidentes, no último trimestre de 2013 a Secretaria Municipal de Trânsito realizou uma pesquisa inédita com pedestres idosos em vários cruzamentos do centro de Curitiba, determinando velocidade e tempos médios de travessia. Os dados serviram de base para o aumento de tempo dos semáforos de pedestres em diversos cruzamentos da cidade. Os testes da nova tecnologia de utilização dos cartões da Urbs têm duração inicial de 30 dias e poderão ser estendidos a outros cruzamentos da capital. Os estudos também serão encaminhados para a comissão de novas tecnologias da Setran, que tem como participantes técnicos da secretarias e representantes de universidades convidadas.”
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Avanço: Cartão de Ônibus aumenta tempo de travessia para idosos e deficientes em semáforo

  1. Amigos, boa noite.

    Parabens, destas acoes e ideias e que necessitamos, ate porque o numeros de idosos aumenta a cada ano no Brasil.

    Att,

    Paulo Gil

1 Trackback / Pingback

  1. Mais segurança para nós | Esta vaga não é sua nem por um minuto!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: