Opinião – Movimentos Sociais? Sininho tinha endereços de garagens atacadas

Sininho

Polícia diz que Sininho e seu grupo não participaram apenas de manifestações, mas financiaram ações violentas em greves, como a depredação de 700 ônibus no Rio de Janeiro. Gente mais graúda deve estar por trás destas atuações, o que não inocenta quem promoveu as depredações. Foto: JB

Movimento Social? Sininho tinha endereço de empresas de ônibus atacadas
Manifestantes teriam apoiado grevistas em destruição de coletivos, diz polícia
ADAMO BAZANI – CBN
Protestar contra as más condições do país, fazer greve em prol de direitos trabalhistas, é legítimo.
Mas investigações da Polícia Civil do Rio de Janeiro mostram que surgiu uma nova profissão no País: manifestante.
Com interesses políticos e de projeção, muitos supostos grupos sociais e jovens de classe média alta acabam se engajando em protestos sem foco.
Um dia reclamam do transporte, outro da habitação, da telefonia celular, como já fez o Movimento Sem Teto em São Paulo, e às vezes contra problemas que nem sentem na pele.
O grande problema é que muitas vezes estes protestos são marcados por desrespeito à lei, ao direito de ir e vir dos outros cidadãos e pela violência.
Uma das figuras que ganhou projeção com as manifestações foi a estudante Elisa Quadros, conhecida como Sininho, que está presa e é apontada pela Polícia Civil como uma das cabeças das ações violentas.
Além de manifestações nas ruas, seu grupo se infiltrou em greves.
A polícia obteve anotações feitas por Sininho com endereços de 12 garagens de ônibus. Três delas foram atacadas.
Na greve dos motoristas e cobradores de ônibus no Rio, neste ano, mais de 700 coletivos foram danificados e a polícia diz que Sininho e seu grupo estavam envolvidos nos ataques.
Há suspeita de participação dos aliados da estudante em outras greves, como revelam escutas telefônicas.
O cinegrafista Santiago Andrade, da Bandeirantes, morreu em uma destas ações e protestos violentos.
Estes grupos de estudantes e movimento sociais possuem organização e dinheiro de acordo com a polícia. Isso permite que tenham armas letais e não letais, bombas e estruturas de comunicação.
O advogado Marino D’Icaraí, que defende Elisa Quadros e outros 14 acusados, disse que não tem como responder nenhuma acusação porque ainda não teve acesso a uma cópia do processo.
Atribuir todos os ataques a “sininhos” da vida é simplificar o problema. Claro que deve haver gente mais graúda, já com cargos políticos, por trás de tais ações. Mas isso não inocenta as pessoas que se envolvem nos atos violentos que devem ser punidas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

7 comentários em Opinião – Movimentos Sociais? Sininho tinha endereços de garagens atacadas

  1. Infelizmente o governo petista que está aí defende estes marginais, assim como tantos outros, Nunca receberão a punição que merecem. Vão até receber cargos em eventuais governos petistas que vencerem nas proximas eleições. Estou desacreditado de tudo, com o PT no poder, bandido tem vez e voz, antes eram os empresários (que os petistas tanto diziam ter privilégios) agora são os vagabundos e parasitas, que destroem o patrimonio de quem trabalha, daqui a pouco vão estar invadindo nossas casas e nos tomando tudo. Pode ser paranóia, pode não ser. Ou se tiram os bandidos do poder, ou já era. DEpois não chorem.

    • Oi Marcelo! Você quase falou meia toda a verdade. Digo quase pois nos anos 90 o PT tinha um projeto (socialista) que quem tivesse uma propriedade paga ia ter que dividir para esse bando de sem-teto e sem-terra que só sabem viver da indústria da invasão. Já pensou você com sua casa paga , com quintal e garagem ter que repartir com quem você nem conhece porque tem direito á propriedade? Iriam confiscar todos os imóveis. Muita falta de vergonha na cara né? Quanto á essa tal de sininho aí , se fosse na época do governo militar essa “escória da sociedade” já estaria numa cova rasa com a boca cheia de vermes. Hoje pode tudo né? Inclusive incendiar ônibus que geram empregos.

  2. Professor Paulo Pardal // 23 de julho de 2014 às 17:32 // Responder

    Pena que esta Sininho não seguiu os passos do seu avô Jânio Quadros com certeza ele deve estar se revirando no túmulo por ver tudo que ela tem aprontado.

  3. Helio Jacinto Pereira // 23 de julho de 2014 às 18:59 // Responder

    O Movimento Social Organizado sempre que apela pra violência gratuita perde a razão perante a sociedade,por mais que sejam justas as reinvidicações. Atacar Policiais,expulsar passageiros e incendiar onibus,agredir motoristas,depredar Patrimônio Publico ou Privado e usar artefatos explosivos que podem tirar a vida de uma pessoa,como ocorreu com o Cinegráfista Santiago da Rede Bandeirantes é algo que a sociedade não pode aceitar de maneira nenhuma ! Acho que este caso envolvendo Sininho não pode ficar impune,existe um Dep do PSOL que foi citado como apoiador deste grupo,um tal de Marcelo Freixo,que desmentiu este fato,mas não me convenceu e se ele ou outro Parlamentar do PSOL ou de qualquer outro Partido estiver apoiando estes atos também deve ser punido com rigor .

  4. Quer apostar que isso tudo tem um propósito? Brevemente mais uma na política, se aproveitando do passado de “luta”.

  5. Hei!
    Alguém aqui acha que as manifestações não foram legítimas?!

    Baderneiros e depredadores têm que responder na justiça e isto está acontecendo.
    Pena que focaram praticamente só nos ônibus. A maioria dos serviços da CPTM e a falta de integração nas paradas e estações também mereciam protestos.

  6. Helio Jacinto Pereira // 5 de agosto de 2014 às 18:08 // Responder

    Pois é, Em SP parece que quem manda é a EMTU e não o Governador Alckmin,pois esta empresa faz o que bem entende e o gov não toma nenhuma Providência !

    Em Sp temos um Gov que se parece com um Xuxu,mas que age como um BANANA !

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: