Prefeitura suspende licitação de corredores de ônibus

ônibus

Ônibus em São Paulo. Prefeitura deve lançar nova licitação de corredores

Prefeitura de São Paulo cancela licitação de 128 quilômetros de corredores de ônibus. Novo edital, já vinculado aos recursos do PAC, deve ser lançado na próxima semana.

O principal motivo de o TCM – Tribunal de Contas do Município ter bloqueado a licitação de 128 quilômetros de corredores de ônibus foi, segundo o órgão, a falta de comprovação clara da origem dos recursos para as obras.
A suspensão do processo do processo licitatório ocorreu em janeiro, não sendo completamente liberado até agora.
Com as verbas, que se aproximam de R$ 3 bilhões, anunciadas pela presidente Dilma Rousseff na semana passada, a prefeitura deve relançar o edital de alguns lotes já vinculado aos recursos, como explica o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto,
SONORA – OUÇA O BOLETIM NESTE LINK:
http://cbn.globoradio.globo.com/sao-paulo/2014/07/02/PREFEITURA-DE-SP-CANCELA-LICITACAO-DE-128-QUILOMETROS-DE-CORREDORES-DE-ONIBUS.htm
“Tem corredor sendo construído. O prefeito fez uma vistoria lá na Ponte Baixa. Têm 36 quilômetros sendo construídos, além de outros sendo requalificados: Inajar e M Boi Mirim. Nós cancelamos a licitação dos dez lotes que tínhamos e vamos publicar na semana que vem cinco lotes que estão relacionados ao recurso que a presidente Dilma anunciou na semana passada e no começo do ano. (A comprovação dos recursos) foi uma exigência do TCM” – disse Tatto que também explicou que outros corredores são de responsabilidade da SPObras e não somente da SPTrans.
Com essa medida, a secretaria de transportes acredita que possa ser viável a construção de 150 quilômetros de corredores de ônibus, uma das principais promessas de campanha do prefeito Fernando Haddad.
O secretário Jilmar Tatto admitiu que a expansão do horário do rodízio municipal de veículos, hoje feita em dias de jogos do Brasil na Copa ou de outras seleções na Arena Corinthians, é uma medida que vai ser discutida pela área de transportes como alternativa para a redução dos congestionamentos.

5 comentários em Prefeitura suspende licitação de corredores de ônibus

  1. jose clovis pinto tavares // 3 de julho de 2014 às 03:22 // Responder

    quem sabe agora alguem enxerga que não ha necessidade de desapropriar a comunidade e arrancar de vez o sonho de um lomgo tempo em contruir o seu comercio e dar o melhor para a familia de uma forma honesta

  2. Muita gente reclama dos protestos para redução da tarifa, alegando que isso é um dos motivos para a falta de dinheiro… Bem…
    Eu não tenho acesso a dados, mas ainda bato no pé que os R$ 0,20 são insignificantes perto do custo do sistema causado pelo Bilhete Único.
    Com tantos seccionamentos, você paga uma vez e as empresas ou coopers recebem duas ou três! De onde vem a diferença?!
    Vide o facão que fizeram na área 4 em outubro do ano passado, um dos mais expressivos, e o que vem sendo feito na cidade toda.
    Quem precisava pegar uma condução só rumo ao centro agora precisa de duas ou três! Isso aumenta E MUITO o custo do sistema, e ninguém fala nada…
    Antes a pessoa pagava R$ 3,00, uma NH ou VIP recebia o repasse (inferior a R$ 3,00 por cabeça) e sobrava uma parte pra prefeitura. Hoje a cooper do sublocal recebe, a NH recebe, a VIP recebe pela ligação com o centro (visto que a NH não tem mais linha no Pq. Dom Pedro)…
    A pessoa paga uma só tarifa mas duas ou três empresas (ou carro da mesma) precisam receber. Não há subsídio que aguente…
    Enfim, é fácil jogar a culpa nos R$ 0,20 e defender a prefeitura, sendo que parte da culpa da falta de verbas vem da própria prefeitura.
    Chega a ser um paradoxo, porque a troncalização e seus seccionamentos e etc deveriam era reduzir o custo do sistema, não aumentá-lo. Reduziu foi pras empresas (vide NH com linhas menores, lucrando mais do que antes), porque para o povo e para o sistema, só aumentou…
    Independente do repasse ser feito por viagem ou passageiro (ou um misto), se antes uma empresa só transportava e hoje são duas ou três, é um FATO que mais gente precisa ser paga (operadores, empresários, manutenção, etc)…
    Junte isso às manipulações que o PT faz desde 2002 para dar linhas permanentemente para seus associados, como as coopers… Os R$ 0,20 não são lá tão vilões assim.

  3. Marcos Elias você está 100% correto em suas afirmações!
    O custo penoso para a população com as constantes trocas de ônibus para ir para o outro lado da cidade não tem bilhete único que compense pois é um verdadeiro martirio você sai de sua casa e viaja sentado em um ônibus e com a troca por outro que recebe usuários de N linhas diferentes em 90% das vezes o risco é você viajar em pé e se precisar trocar de ônibus mais uma ou duas vezes o risco de viajar em pé continua a não ser que perto do término da viagem você embarque em ônibus alimentador saindo de terminal de bairro para concluir a viagem! Esta é a realidade nas cidades médias e grandes que optaram por esse sistema ao invés de criarem mecanismos que pudessem tornar a vida do usuário de automóvel um inferno (com criação de N ruas em sentido de mão única e outras que obrigasse o transporte egoísta a dar grandes voltas) mas infelizmente esses maus políticos preferem fazer justamente o contrário e transformaram sim em um inferno a vida de milhares de usuários de ônibus nas grandes e médias cidades o que faz com que parte deles que tenham alguma condição financeira se arrisquem a comprar um automóvel velho ou mesmo um carro novo em suaves e suadas 60 prestações e que em pouco tempo circulação sem manutenção também!

  4. Marisa Vanessa Norberto da Cruz // 5 de julho de 2014 às 16:58 // Responder

    Ops, falaram que cancelaram as construções dos corredores de ônibus.

    Mas… e os novos terminais, cancelaram também?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: