Opinião – A verdadeira voz das ruas quer prioridade aos ônibus

ônibus

Ônibus em faixa exclusiva. Apesar de uns poucos, mas que fazem barulho e são formadores de opinião fazerem campanhas veladas contra os espaços para o transporte coletivo, maioria da população quer sim prioridade aos ônibus na cidade. Foto: Adamo Bazani


A verdadeira voz das ruas quer prioridade aos ônibus
Trânsito ainda desagrada paulistano, mas quem usa transporte coletivo acredita que mobilidade melhorou com as faixas exclusivas
ADAMO BAZANI – CBN
Cidades como São Paulo precisam mesmo de espaços que deem prioridade ao transporte coletivo. E quem diz isso não são apenas técnicos e especialistas em transportes, mas a população em geral.
Pesquisa do Datafolha, divulgada nesta segunda-feira, dia 30 de junho de 2014, mostra que em relação ao último levantamento realizado em setembro, aumentou de 66% para 79% o número de pessoas que usam os ônibus que trafegam pelas faixas exclusivas.
Apesar de o total de faixas ser maior do que na última pesquisa, hoje a cidade conta com 443,1 quilômetros, sendo 338,1 quilômetros implantados só na gestão de Fernando Haddad, também há aqueles que vendo a maior velocidade dos coletivos nas faixas, deixaram os carros em casa e até mesmo o metrô para andarem de ônibus.
O total de pessoas que aprovam as faixas de ônibus caiu um pouco, de 88% para 84%.
As faixas desagradam principalmente quem se desloca de carro pela cidade, alguns comerciantes que não podem mais ver seus clientes estacionando a porta de seus estabelecimentos, entre outros. Há uma verdadeira campanha na mídia anti-faixas, inclusive com artigos de supostos especialistas em transportes em jornais de grande circulação.
Eles dizem que os carros são perseguidos e colocados como vilões no trânsito. Ora, o excesso de veículos realmente é um vilão para mobilidade e para a saúde por causa da poluição.
E é priorizando os transportes públicos que a situação vai mudar e não apenas fazendo análises sócio-antropológicas do comportamento humano.
As faixas são as melhores soluções para que os ônibus recebam prioridade?
Claro que não. A cidade, além claro do metrô que é caro e não pode chegar a todos os lugares, precisa se corredores de ônibus que oferecem mais conforto ao passageiro e velocidade aos coletivos, como os BRTs – Bus Rapid Transit, cuja prioridade aos ônibus é real de fato, há pontos de ultrapassagem e estações de embarque e desembarque acessíveis.
Mas os mesmos setores que reclamam das faixas, também criticam os corredores e sua expansão. Não significa dizer que não se pode discutir e pedir para modificar um ou outro traçado, mas o fato é que as reivindicações contra os corredores são motivadas também por aqueles que não pensam no bem coletivo e não querem ter sua zona de conforto alterada: sua ida de carro à padaria da esquina, seu cliente parando pertinho do estabelecimento, por exemplo.
A pesquisa mostra mais uma vez que as pessoas que reclamam dos espaços prioritários aos transportes coletivos são aquelas que preferem o já saturado meio individual, carro e moto, para se deslocar.
Para 81% dos entrevistados, o trânsito é ruim ou péssimo em São Paulo. Em setembro, este percentual era de 74% e em abril de 2008, era de 87%.
Mas para 64% dos entrevistados – a maioria se desloca por transporte público – o trânsito melhorou após a implantação das faixas exclusivas. Para 14% o trânsito pirou, sendo que 32% destes entrevistados usam carro.
Ainda de acordo com a pesquisa, melhorou a avaliação positiva sobre o transporte público em São Paulo. Dos entrevistados, 31% consideram os transportes como ótimo ou bom. Em junho de 2013, só 15% aprovavam os transportes. Já o percentual dos que consideram o transporte coletivo ruim ou péssimo, caiu de 55% para 34%.
Pode haver campanhas contra, esperneio, gritarias, editoriais, mas o que deve importar é o que a população quer. E a maioria, o povo de verdade, quer sim prioridade ao transporte coletivo. Tanto é que 61% aprovam a expansão da área do rodízio municipal de veículos.
A maioria quer prioridade aos ônibus no espaço urbano. Essa é a verdadeira voz das ruas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Opinião – A verdadeira voz das ruas quer prioridade aos ônibus

  1. LEDRAJ SARCE DOPRA // 1 de julho de 2014 às 04:51 // Responder

    Agora na Copa o Rodizio de Carros o dia todo está dando certo e veio pra ficar depois da Copa assim muita gente começa a deixar o carro em casa e ir trabalhar de transporte publico e mais empresas vão alugando os fretados.

  2. LEDRAJ SARCE DOPRA // 1 de julho de 2014 às 04:56 // Responder

    Eu acho que depois da Copa o Rodizio de carros das 7h as 20h vai continuar pelo menos as quartas e quintas feiras.

  3. O resultado dos tantos km de faixas de ônibus não ter sido o esperado era previsível, pelo menos para quem conhece os “sistemas” da SPTRANS e EMTU e não tem receio de encarar de frente a questão. Senão vejamos:
    – Haddad/Tatto somente iniciaram seccionamento e eliminação de linhas, sequer sugerindo esboço de troncalização. Cederam ao desgaste político.
    – Corredores permanecem lotados DE LINHAS de ônibus entrando e saindo, quando a eficiência exige o mínimo de linhas percorrendo o máximo da extensão do corredor;
    – Houve muito pouca coordenação com a CET e apenas propostas de semáforos com comunicação bidirecional com ônibus;
    – Positiva, embora paliativa, foi a retirada dos taxis dos corredores nos picos.
    – Até o presente momento não há em toda a RMSP sequer um projeto básico de BRT. Que seria certamente bem sucedido em rotas periféricas e, mal sucedido nas travadas artérias centrais.

    Deveria ser evitado o título da matéria porque a “voz das ruas”, escaldada por serviços que atingiram a inviabilidade em várias rotas, clama pelo impossível: ser transportado da porta de casa a porta do trabalho/escola sem (as inevitáveis/indispensáveis) baldeações. Porque, dentro da irracionalidade do sistema vigente, perde-se tempo precioso esperando a próxima conexão, exceto quando ela for um metroferroviário (Metrô/CPTM).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: