Greve do Metrô continua nesta sexta.

Texto: Daniel Mello – Agência Brasil

m assembleia na noite de hoje (5), os metroviários decidiram manter a greve iniciada na manhã desta quinta-feira na capital paulista. A categoria voltou a recusar a proposta de reajuste de 8,7% de aumento apresentada pela direção da empresa. Durante a tarde, representantes da companhia e do sindicato tentaram entendimento em uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região. Uma nova assembleia está marcada para as 17h de amanhã (6).

Para o presidente do sindicato, Altino Prazeres, falta vontade do governo estadual para negociar com a categoria. “O governo precisa ter sensibilidade com os trabalhadores”, afirmou Prazeres após a assembleia. Na ocasião, os metroviários aprovaram a proposta de um dia de passagens gratuitas para os usuários.

“Propomos a catraca livre, inclusive com desconto do dia do trabalhador, para mostrar a nossa disposição de negociar e deixar que a população possa se locomover na cidade de São Paulo”, ressaltou o sindicalista, ao comentar a proposta. Para viabilizar a gratuidade, os metroviários se dispuseram a abrir mão de um dia de salário. Na audiência no TRT, a sugestão foi rejeitada pelos dirigentes da empresa.

Prazeres disse que, sem o aval do governo, a gratuidade traria riscos para os passageiros. “A catraca livre, se for por opção da categoria, sempre tem uma ameaça de repressão da Polícia Militar. Nós queríamos fazer uma catraca livre onde a população ficasse à vontade, em que um senhor de idade, uma grávida, pudessem entrar no sistema sem ter que ficar pulando a catraca”, explicou.

De acordo com o sindicalista, os metroviários não estão dispostos a obedecer aos percentuais mínimos de funcionamento estabelecidos em decisão judicial. “Funcionar 100% no horário de pico é impossível, porque, na verdade, isso é acabar com a greve”, disse Prazeres sobre a liminar que determina operação total do sistema entre as 6h e as 9h e das 16h às 19h

4 comentários em Greve do Metrô continua nesta sexta.

  1. LEDRAJ SARCE DOPRA // 6 de junho de 2014 às 04:12 // Responder

    OS 20 ANOS DE PSDBOSTA SEMPRE FOI ASSIM O PSDBOSTA SEMPRE CONSIDEROU A GREVE DO METRÔ ABUSIVA SÓ QUE NUNCA OUVIU FALAR DO PRESIDENTE GETULIO VARGAS O PRESIDENTE QUE CRIOU TODOS OS DIREITOS TRABALHISTAS INCLUSIVE A GREVE PARA QUE A GREVE DOS TRANSPORTES CONTINUE A SER DIREITO DA CATEGORIA VAMOS ASSINAR O ABAIXO ASSINADO PARA QUE A PREFEITURA DE SÃO PAULO TENHA UMA FROTA RESERVA DE ÔNIBUS PARA QUE A POPULAÇÃO NÃO SEJA MAIS PREJUDICADA http://www.avaaz.org/po/petition/pela_criacao_da_Empresa_estatal_de_Onibus_em_Sao_Paulo/?copy

  2. LEDRAJ SARCE DOPRA // 6 de junho de 2014 às 04:18 // Responder

    O GOVERNADOR PINALCKMIN E O SECRETARIO DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS JURANDIR FERNANDES SABE NEGOCIAR COM OS GREVISTAS NO DIA 19/05/2014 O GOVERNADOR E O SECRETARIO NEGOCIOU COM OS FERROVIARIOS EVITANDO A GREVE NA CPTM AGORA POR QUE OS VANDALOS DE METRÔ NÃO NEGOCIA COM OS METROVIARIOS?

  3. o culpado da greve durar tanto tempo é do governo e não dos grevistas.estes patifes(governo) quer dizer para a população despolitizada e individualista, que é erro querer salario digno e que devem se contentar com o que os patroes querem pagar fffff que palhaçada. no congresso não é assim que funciona bando de fdp.

  4. Estamos nas mãos de chiitas. De gente radical e inflexível.
    O direito a greve tem de ser respeitado. Mas sabemos que é greve política.
    A greve afeta diretamente o município de São Paulo, portanto é OBRIGAÇÃO da Prefeitura de São Paulo, criar alternativas para que o cidadão paulistano volte pra casa.
    Coisa que não estão fazendo.
    Depois que denunciei o PORCO PAESE feito pelo planejamento da sPTrans nessa greve do metrô, colocaram alguns ônibus partindo do metrô Bresser.
    Um absurdo.
    Mostra como a sPTrans é inflexível e radical.
    Mesmo numa situação EMERGENCIAL não colocaram todas as linhas que alimentam o metrô pra seguirem diretamente até o centro da cidade, atitude esta, que até a última greve dos metroviários, AJUDAVA E MUITO O CIDADÃO.
    Mas não.
    Pra que os planos deles de troncalização continuem sendo ditatorialmente engolidos goela adentro pelo munícipe paulistano, as pessoas estão sendo obrigadas, mais do que nos outros dias a usar a linha vedete do PT, a linha 4310-10. Obviamente, os ônibus estão parados ao longo da Radial Leste.
    Com o sistema de PAESE anterior a o dessa gestão, as linhas vinham do centro e se espalhavam pelas outras vias da cidade e dava maior escoamento e ainda as linhas que ligavam diretamente os bairros da periferia ao centro ajudavam ainda mais a distribuição de lugares ao povo.
    Agora não. As pessoas ou pegam a tal 4310-10, ou então são obrigadas a se acotovelarem no porco PAESE feito na estação Bresser-Mooca do Metrô.
    São chiitas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: