Copa do Mundo 2014: Empresas de ônibus tiveram de se preparar

ônibus

Ônibus rodoviário interestadual. Empresas se preparam para receber uma demanda que não estavam acostumadas a atender até a Copa. Foto: Adamo Bazani.

Empresas de ônibus tiveram de se preparar para a Copa do Mundo
Momento é único para o setor, que dever atender um tipo de cliente que não está acostumado a transportar
ADAMO BAZANI – CBN

ACOMPANHE O ÁUDIO NESTE LINK:
http://cbn.globoradio.globo.com/grandescoberturas/copa-2014/2014/05/30/EMPRESAS-DE-ONIBUS-RODOVIARIOS-AMPLIAM-INVESTIMENTOS-PARA-ATENDER-ESTRANGEIROS-NA-COPA.htm
Entre as medidas adotadas estão o treinamento de motoristas e agentes, renovação de frota e criação de plataforma de comercialização de passagens que permitem o uso de cartões internacionais.
A Copa do Mundo vai representar um desafio para as empresas de ônibus rodoviários em todo o País. De acordo com estimativa do Ministério do Turismo, o evento deve fazer com que 3,6 milhões de turistas se desloquem principalmente nas regiões das 12 cidades-sede. Deste total, 600 mil pessoas são de outros países, sendo que mais da metade deles deve usar os transportes rodoviários.
Para atender a esta demanda, as empresas de ônibus afirmam que realizaram investimentos como treinamentos de motoristas e agentes de rodoviárias, inclusive com noções de línguas como espanhol e inglês, renovação de frota e em plataforma de comercialização de passagens que permitem o uso de cartões internacionais e compras realizadas a partir de outros países.
O diretor comercial da Viação Itapemirim, Hugo de Faveri, afirmou que desde o ano passado, turistas internacionais já demonstravam interesse pelos deslocamentos rodoviários.
O assessor de gabinete da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Sérgio de Sousa Alves, que também participa do Grupo da Copa do Ministério do Esporte, reconhece que houve dificuldades para a projeção da demanda. Por isso, a orientação é para que as empresas operem com a capacidade total.
Além da demanda maior gerada pela Copa, outro fato que exigiu maior preparo das empresas é que as férias escolares em boa parte do país foram antecipadas coincidindo com o evento esportivo.
A Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transportes de Passageiros) estima que o número de viagens em todo o país cresça 15%, mas no eixo entre Rio de Janeiro e São Paulo, o acréscimo de demanda deve ser de 30%.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Copa do Mundo 2014: Empresas de ônibus tiveram de se preparar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: