Greve do Metrô de São Paulo marcada para 05 de junho

metrô

Metrô em São Paulo. Metroviários decidem em assembleia parar no dia 5 de junho.

Metroviários decidem entrar em greve no dia 5 de junho
Categoria achou insuficiente a proposta apresentada pela companhia do Metropolitano
ADAMO BAZANI – CBN
Em assembleia realizada na noite desta terça-feira, 27 de maio de 2014, metroviários de São Paulo decidiram que vão entrar em greve no dia 05 de junho por tempo indeterminado.
Para tentar evitar a greve, deve haver outra reunião de conciliação no TRT no dia 04 de junho.
Os metroviários rejeitaram uma proposta apresentada na assembleia de paralisação de 24 horas para o dia 30 de maio, sexta-feira.
A categoria pediu inicialmente reajuste salarial de 35,47% – 7,95% como reposição da inflação e 25,5% de aumento real; alta de 13,25% do vale-refeição, reajuste no vale-alimentação de R$ 247,69 para R$ 397,80, plano de saúde para os trabalhadores já aposentados e participação de resultados igual para todas as funções.
O Metrô inicialmente ofereceu 5,2% de aumento salarial, o que representa índice abaixo de diversos indicadores inflacionários.
Após reunião de conciliação realizada nessa segunda-feira no TRT – Tribunal Regional do Trabalho, o Metrô então aumentou a proposta de reajuste salarial para 7,8%. O novo percentual foi apresentado pela companhia nesta terça-feira.
A Justiça Trabalhista sugeriu na reunião de segunda, um índice de 9,5% para aumento nos salários.
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em empresas de transportes metroviários e em empresas operadoras de veículos leves sobre trilhos no Estado de São Paulo – Sindicato dos Metroviários -, Altino Melo Prazeres, quer que a proposta da companhia do Metrô aumente para algo em torno de 10% e 15%.
Ele chegou a cogitar também a possibilidade de realizar uma operação catraca-livre sem a cobrança das passagens.
Diariamente, o metrô em São Paulo transporta 4,5 milhões de pessoas. São quatro linhas sob responsabilidade do estado e uma da iniciativa privativa.
Linhas Estatais do Metrô de São Paulo:
Linha 1 Azul Metrô: Jabaquara-Tucuruvi
Linha 2 Verde Metrô: Vila Prudente – Vila Madalena
Linha 3 Vermelha Metrô: Itaquera – Barra Funda
Linha 5 Lilás Metrô: Capão Redondo – Adolfo Pinheiro
Linha Privada do Metrô (que não faz parte das negociações):
Linha 4 Amarela: Butantã – Luz
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Greve do Metrô de São Paulo marcada para 05 de junho

  1. William de Jesus // 28 de maio de 2014 às 02:57 // Responder

    Quem é assassino não avisa que vai matar, vai lá e mata. Mesma coisa essa historia de greve! Se eles quisessem mesmo fazer, não avisariam! VAI TER GREVE COOOOISA NENHUMAAA!!

  2. Queria que o governador nesse dia deixasse as catracas livres , desde que o sindicato prometa que o serviço será prestado normalmente , sem nenhum incidente.

  3. Apoiado, liberar catraca!!!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: