Aprovado em primeira votação, Plano Diretor prevê prédios de 42 metros ao longo de corredores de ônibus

ônibus plano diretor

Ônibus em São Paulo. Plano Diretor Estratégico prevê a construção de prédios de 42 metros ao longo de corredores de ônibus e linhas de metrô e trem. Propostas da prefeitura precisam ser aprovadas em segunda votação pelos vereadores e devem receber emendas. Foto: Adamo Bazani

Plano Diretor autoriza prédios de até 42 metros em regiões de corredores de ônibus
Proposta da administração de Haddad ainda precisa ser aprovada em segunda votação
ADAMO BAZANI – CBN
Depois de muita polêmica, manifestações (inclusive com atos violentos) e de articulações políticas, os vereadores de São Paulo aprovaram em primeira votação o Plano Diretor Estratégico – PDE de São Paulo nesta quarta-feira, dia 30 de abril de 2014.
Foram 46 votos favoráveis e dois contrários.
O plano estabelece as diretrizes de como a cidade deve crescer nos próximos anos.
O PDE ainda precisa passar por segunda votação e o texto aprovado nesta quarta-feira deve passar por alterações.
No entanto, devem ter poucas mudanças as propostas que aliam mobilidade urbana e moradia.
Entre os 14 objetivos principais do PDE estão ampliar as redes de média e alta capacidade de transportes públicos, diminuir o uso de automóveis particulares e fazer com que as pessoas precisem se deslocar menos entre a casa e o trabalho, criando pólos de geração de emprego e renda nas áreas mais afastadas do centro.
Entre os pontos que unem transportes e habitação está a autorização de mais adensamento de pessoas ao longo de corredores de ônibus e estações de trens e metrô.
Nas vias por onde passam os corredores e num raio de 200 metros a proposta autoriza a construção de prédios de até 42 metros de altura ou 15 andares.
O objetivo é incentivar as construtoras a realizarem empreendimentos onde já há serviços de transporte.
Já em regiões com baixa oferta de transportes públicos ou no interior de bairros, serão permitidos prédios de até 25 metros de altura ou oito andares.
É o caso de Morumbi, Perdizes, Moema e Pompeia.
Se a construção de grandes prédios ao longo de corredores de ônibus e linhas de metrô e trens não deve sofrer grandes entraves para ser aprovada em segunda votação, a limitação do tamanho de novos empreendimentos em bairros residenciais não é consenso entre os parlamentares.
A base aliada do prefeito Fernando Haddad corre para que o Plano, mesmo com as emendas, seja aprovado em segunda votação ainda neste mês.
Com o PDE pronto será possível planejar a execução das obras e obter com mais facilidades empréstimos do Governo Federal e até mesmo de organismos internacionais.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Aprovado em primeira votação, Plano Diretor prevê prédios de 42 metros ao longo de corredores de ônibus

  1. Vamos ver se isso ajuda a acelerar a costruçao dos corredores em SP,se mexa Haddad.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: