ONU aponta transporte público e veículos elétricos para diminuir mudanças climáticas

trólebus

Ônibus elétrico. Relatório sobre mudanças climáticas da ONU mostra aumento das emissões de gases que provocam o efeito estufa e sugere uma série de ações dos governantes em todo o mundo, como incentivo ao transporte coletivo e uso de veículos elétricos. Foto: Adamo Bazani.

Relatório da ONU sobre mudanças climáticas enfatiza a necessidade de ampliação de sistemas de ônibus e trens
Organismo internacional também sugere investimentos em veículos a eletricidade, como trólebus e ônibus com baterias.
ADAMO BAZANI – CBN
O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas – IPCC, da ONU – Organização das Nações Unidas, divulgou neste domingo, dia 13 de abril de 2014, na Alemanha, a última parte do “Sumário para os Formuladores de Políticas”.
O relatório de avaliação elaborado por cientistas de diversas partes do mundo mostra dados nada animadores. Entre 2000 e 2010, houve um aumento de 2,2% por ano, em média, das emissões de gases que provocam o efeito estufa em todo o mundo.
Entre 1970 e 2000, o crescimento médio anual foi de 1,3%
O relatório analisou 900 modelos econômicos em todo o Planeta e traz uma relação de sugestões de políticas públicas para evitar o aumento das mortes pela poluição e limitar o aquecimento do planeta em até 2ºC até 2100. Temperaturas maiores poderiam trazer impactos em ecossistemas e na vida urbana.
Segundo o relatório, entre 2000 e 2010, 80% das emissões de gases de efeito estufa foram provenientes da queima de combustíveis fósseis.
Os pesquisadores sugerem medidas simples, mas que sejam tomadas de maneira urgente. Se o ritmo de crescimento continuar neste patamar, até 2050, a quantidade de gás carbônico pode dobrar ou triplicar. Em 2010, foram laçadas no ar 14 gigatoneladas de CO2 – gás carbônico.
A poluição gerada pelo excesso de automóveis preocupa a ONU, que já havia destacado o problema em relatório anterior.
Neste mais recente documento, os membros do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas – IPCC dizem de maneira clara que entre as políticas públicas emergenciais a serem tomadas pelo poder público em diversas partes do mundo é o investimento na ampliação de sistemas de ônibus e trens.
Os governantes devem criar mais espaços para o transporte público e formular incentivos fiscais para que os serviços se tornem mais atraentes, com maior qualidade e rapidez, e baratos para a população deixar o carro em casa.
Ainda em relação aos transportes públicos, o relatório alerta para a necessidade de mais veículos elétricos, como trens, metrô, ônibus a baterias e trólebus. Os objetivos são diminuir a poluição e também a dependência em relação ao petróleo, causando também impactos positivos econômicos.
A brasileira Suzana Kahn Ribeiro, vice-presidente do grupo de mitigação do IPCC, disse que o Brasil segue na contramão em relação ao uso das fontes renováveis de energia e ao incentivo ao transporte coletivo.
O relatório também sugere mudanças em setores como indústria e construção civil e alterações nos hábitos de consumo em todo o mundo.
As duas primeiras fases do relatório mostram que as principais alterações climáticas ocorreram por interferência direta do homem e não por mudanças naturais.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em ONU aponta transporte público e veículos elétricos para diminuir mudanças climáticas

  1. Vejo mesmo neste estágio aqui no Planeta de vocês que não há vida inteligente nas grandes organizações políticas mundiais! Falta sabedoria, capacidade, tudo …. Até um cidadão com primário incompleto e semi alfabetizado sabe que todo esse caos no Planeta é gerado por 2 fatores:
    intensa atividade industrial e poluição diuturna de várias fabricas e indústrias espalhadas ao redor deste pobre Globo!
    excessivo número de automóveis de passeio (carro = transporte egoísta) A maioria dos deslocamentos por carro, OBSERVEM terráqueos: leva apenas uma pessoa dentro ou seja o próprio motorista!
    Então, dizer que caminhões e ônibus poluem é o fim da picada! Eles poluem sim, mas a quantidade deles ao redor do Globo é irrisória perto da quantidade de 2 bilhões de automóveis de passeio (e isso sem contar com outro bilhão e meio de motocicletas, essas sim mais poluentes ainda e causadoras da maior parte dos acidentes no Mundo!)
    Não há vida inteligente neste Planeta mesmo! Continuem destruindo as matas, os rios e espesteando o ar com todo tipo de gases venenosos como as armas quimicas e testes nucleares e daqui a duas décadas conversaremos novamente se a internet ainda existir é claro!

  2. O PIOR é que estávamos no caminho certo, com uso da energia eletrica nos transportes e nossos dirigentes progressistas mudaram a rota. Primeiro com os bondes, depois com os trolebus, que operam no País apenas na Capital Paulistana (em quantidade inferior a 50% do que já foi outrora) e região do ABC – Não contei, mas acredito que aproximadamente 12 cidades os sistemas foram desativados.
    Quanto aos Bondes, os únicos sistemas de transporte urbano em funcionamento no País são o do Morro de Santa Teresa-RJ (atualmente em reforma) e o de Pindamonhangaba-SP (tipo liturina). Outros de uso Turísticos funcionam em Campos do Jordão, Santos e Campinas em S.Paulo. – Também não contei, mas supera uma centena os sistemas desativados.
    Outros sistemas de transporte por eletricidade usados no País, embora em pequena escala engloba os Bondinhos aéreos, Teleféricos, Planos Inclinados, Elevadores (como Lacerda em Salvador) entre outros, que paulatinamente serão implantados em regiões turísticas.
    Mas além dos veículos movidos a eletricidade, temos obrigação de lembrar dos veículos movidos a ÁLCOOL, cujo desenvolvimento ocorreu no Brasil, em cuja propaganda ( PRO-ÁLCOOL) na época enfatizava que não gerava poluição, e mais uma vez deixaram para trás.
    Outro sistema que minimiza a poluição, também descartado em transporte público, é o gás.
    Assim, basta querer e optar pela melhor forma de resolver, porém, não podemos cruzar os braços e assistir o desastre ecológico deitado em berço esplendido.
    abraços

  3. LEDRAJ SARCE DOPRA // 14 de abril de 2014 às 04:22 // Responder

    Pela Ecofrota ampliada, Pela proxima licitação com empresa publica e sem cooperativas assine a petição http://www.avaaz.org/po/petition/pela_criacao_da_Empresa_estatal_de_Onibus_em_Sao_Paulo/?copy

  4. Mas até parece q as “Texacos” da vida vão deixar isso acontecer…bem como os “senhores do Oriente Médio”…”tá serto!!”…

1 Trackback / Pingback

  1. ONU aponta transporte público para diminuir mudanças climáticas | Via Blog Ponto de Ônibus | Mobilidade Humana

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: