Prefeitura quer que Ernest & Young reduza prazo para concluir auditoria em São Paulo

ônibus

Ônibus em São Paulo. Jilmar Tatto quer reduzir prazo de auditoria dos custos de transportes de 12 meses para seis meses. Contrato é de R$ 4 milhões. Foto: Adamo Bazani

Prefeitura quer que Ernest & Young reduza pela metade prazo para concluir auditoria nos custos de transportes em São Paulo
Contrato de R$ 4 milhões deve ser finalizado em 12 meses, mas Tatto diz que negocia redução de 6 meses.
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de São Paulo negocia com a empresa Ernest & Young, contratada para fazer uma auditoria nos custos do sistema municipal de transportes, uma redução de seis meses no prazo para a conclusão dos trabalhos.
O contrato é de R$ 4 milhões e prevê finalização da auditoria em 12 meses.
A informação foi passada à imprensa na manhã desta terça-feira, dia 25 de fevereiro de 2014, pelo secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto.
O resultado dos trabalhados vai determinar o modelo de licitação dos sistemas de ônibus e cooperativas, segundo Tatto.
A licitação deveria ocorrer no ano passado, quando venceram os contratos com as operadoras, assinados em 2003, mas depois da série de manifestações sobre tarifas e qualidade de transportes, a prefeitura adiou a disputa pública.
Mesmo com a redução do prazo para a auditoria, a licitação para as empresas e cooperativas dificilmente deve ser concluída neste ano, como previa a prefeitura.
Caso ocorra, a redução deste prazo não deve influenciar no valor do contrato.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Prefeitura quer que Ernest & Young reduza prazo para concluir auditoria em São Paulo

  1. Amigos, boa noite.

    Naaaaaaada

    O prazo esta correto.

    Licitacao do buzao, so depois da eleicao.

    Rimouuuuuuuu

    Att,

    Paulo Gil

  2. 4 milhões de reais será o custo desta auditoria ? Li direito ? Conheço busólogos especialistas em auditoria que fazem este serviço por apenas 1 milhão de reais e rindo de felicidade !
    PQP fala sério pessoal ! Hoje em dia qualquer contrato com o poder público custa milhões de reais e mesmo que apareçam propostas mais vantajosas para o contribuinte que acaba sustentando toda essa máquina, elas simplesmente são descartadas!
    Melhor do que uma auditoria seria fazer uma nova e ampla pesquisa ORIGEM-DESTINO envolvendo todos os usuários e especialmente os não usuários afim de saber como são os seus deslocamentos e o que poderia ser feito para que os mesmos sejam estimulados a usar o t ransporte público.
    De quebra: ônibus com ar condicionado nas linhas troncais e principais + horários no pico e menos lotação já iriam garantir um número extra de passageiros que hoje tem nojo de usar ônibus por causa do que vê nas ruas através do vidro de seus confortáveis carros com ar condicionado!
    Essas auditorias de nada adiantam se quem planeja o transporte NUNCA usa ônibus ! Se eu fosse o prefeito Haddad baixaria uma lei exigindo que todos os servidores públicos e inluindo os diretores e os funcionários das empresas estatais (como a SPTrans) e as secretarias municipais USASSEM ÕNIBUS para ir ao trabalho !!! Sabem o que ocorreria após 90 dias de uso apenas ? A SPTrans nunca teria tanto traabalho e reclamação para resolver e vinda de dentro da própria prefeitura e eles como também seriam vítimas do prefeito Haddad nessa suposta lei TRATARIAM de TRABALHAR DE VERDADE pelo bem da melhoria da QUALIDADE e da OFERTA DE HORÁRIOS na rede de transporte coletivo da maior e pior cidade da América Latina !!!

    • Marcos Nascimento, boa noite.

      São todos é muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito inteligentes.

      É a famosa e antiga técnica:

      “Criar dificuldades para vender facilidades”

      Tanto que venderam muito bem, a bagatela de 4 milhoõezinhos de Reais que serão pagos pelos contribuintes ,é claro.

      Praticamente em 2015, depois de décadas de prática da CMTC e das diversas licitações já efetuadas pela fiscalizadora, será que ninguém aprendeu ?????????

      Nos poupem, né.

      Nem boi mais dorme nessa história.

      BRASILLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

      Abçs,

      Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: