Tatto também admite atraso na licitação dos transportes de São Paulo

ônibus

Ônibus municipal de São Paulo. Secretário de transportes, Jilmar Tatto admitiu que concorrência pública sobre os serviços de ônibus na Capital Paulista só deve ocorrer no ano que vem e que “não dá para fazer a licitação do jeito que está”. Tatto chegou a apresentar uma proposta de licitação em 2013, que poderia concentrar ainda mais os serviços e beneficiar base de apoio eleitoral à família do secretário formada por “cooperativas de lotação”. Depois de manifestações, Jimar Tatto mudou o discurso sobre a licitação dos serviços. Foto: Adamo Bazani.

Tatto admite atraso na licitação do sistema de transportes da Capital Paulista
Prefeito Fernando Haddad já havia sinalizado para a possibilidade de concorrência pública não ser realizada neste ano
ADAMO BAZANI – CBN
O secretário municipal de transportes de São Paulo, Jilmar Tatto, admitiu que a licitação do sistema de ônibus da cidade não deve ser realizada neste ano.
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também já tinha sinalizado a possibilidade de a concorrência pública só ocorrer em 2015.
Segundo Jilmar Tatto, a empresa que vai realizar auditoria nos custos do sistema da capital paulista e no processo de licitação ainda não foi contratada.
Após a contratação, a companhia vai ter seis meses para dar um parecer sobre a tarifa da cidade de São Paulo.
“Não dá para fazer a licitação do jeito que está”, afirmou Tatto, segundo a Agência Estado.
A fala do secretário de transportes é bastante contraditória em comparação ao discurso adotado no ano passado por Tatto, que chegou, em audiência pública, a apresentar um modelo de licitação.
Assim como ocorreu em 2003, quando foi concluída a disputa cujos contratos venceram no ano passado e foram prorrogados, o sistema fica dividido em dois: concessão do subssistema estrutural, relativo às empresas de ônibus, e permissão do subssisistema local, referente às cooperativas de transporte.
Os serviços das empresas de ônibus seriam controlados apenas por três SPEs – Sociedades de Propósito Específico. Cada SPE poderia ter várias companhias de ônibus associadas. Na época, a crítica ao modelo foi em relação à possibilidade de concentração ainda maior dos serviços, hoje predominantemente operado pelo grupo de José Ruas Vaz, Belarmino de Ascenção Marta e a família Saraiva.
Já com as cooperativas ocorreria o oposto. Dos atuais oito lotes, o número poderia passar para onze ou treze, de acordo com a quantidade de garagens.
O modelo foi classificado como estratégia política. Apesar do número de cooperados diminuir num primeiro momento, a maior quantidade de lotes poderia render retorno até mesmo em eleições futuras na cidade e estado. Parte da base eleitoral da família Tatto e do PT – Partido dos Trabalhadores é constituída por representantes de cooperativas de “lotações” de São Paulo.
A suspensão da licitação dos dois sistemas que deveria ocorrer no ano passado também é vista como uma ação política e não técnica. Isso porque a Prefeitura de São Paulo só desistiu de fazer a licitação e fazer o estudo sobre as tarifas após a série de manifestações de junho de 2013.
Agora, após a decisão, a prefeitura adotou uma postura mais técnica.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

7 comentários em Tatto também admite atraso na licitação dos transportes de São Paulo

  1. Adamo, tem uma empresa chamada Expresso Leste, rodando na zona leste que claramento e a Itaquera Brasil com outro nome fantasia, ontem haviam 3 ônibus desta empresa quebrados em plena avenida Aricanduva, não acredito que mais uma vez esta empresa sem vergonha vai continuar a prestar um de-serviço a zona leste, cade a CPI do transporte para evitar esta maracutaia, quem será que esta recebendo para manter este lixo rodando na zona leste?.

  2. Amigos, boa noite.

    Licitacao em Sampa so bem depois das eleicoes e olha la.

    PREVISIVELLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

    Att,

    Paulo Gil

  3. Como vai funcionar a fiscalização dos motorista registrados,e como vão arcar com os custos os cooperados

  4. Amigos, boa noite.

    Dizem que em Sampa tera num futuro incerto, 3 empesas SPE.

    O nome das 3 viacoes sera.

    Viacao RUBESA

    Viacao BERUSA

    Viacao SABERU

    Matem a charada, e facinho.

    Att,

    Paulo Gil

  5. EU SINTO VERGONHA DOS TRANSPORTES PÚBLICOS DA CIDADE DE SÃO PAULO-SP E DA REGIÃO METROPOLITANA! SE EXISTISSEM MAIS EXPRESSOS TIRADENTES NESSA CIDADE DE SÃO PAULO-SP EU NEM ESTARIA NESSE BLOG AGORA…ACHAM Q É SÓ PRO ÔNIBUS NOVINHOS NAS RUAS, COISAS Q JÁ ESTÃO PREVISTAS EM CONTRATO, DESDE OS DIAS DA MERTA SUPLICY, E RESOLVEM TUDO…TENHO DÓ DE QUEM ACREDITA NISSO AINDA! FALTA DE PLANEJAMENTO E DE PERSPECTIVA…E O KASSAB É CULPADÍSSIMO DISSO TMB…DEIXOU A LICITAÇÃO DAS COOPERATIVAS PRA ATUAL GESTÃO…HJ TEMOS LINHAS DE DEMANDA EXTREMAMENTE LUCRATIVAS NAS MÃO DE COOPERATIVAS…AQUI MESMO NA AREA 2 É ASSIM…NA ZONA NORTE…LINHAS 172P/10, 172R/10 E 172Y/10…SEGUNDO DISSERAM, DESDE ABRIL DE 2013, ERAM PRA SER OPERADAS PELA SAMBAÍBA…EM TROCA A COOPERATIVA TRANSCOOPER RECEBERIA LINHAS LOCAIS Q HJ SÃO OPERADAS PELA SAMBAÍBA…O Q SERIA O CERTO…MAS…VEIO ESSA MERDA DESSA CPI ARRANJADA PELOS AMIGUINHOS DO HADDAD, E DO KASSAB, (E P Q NÃO…?) PRA INGLÊS RIR E NORTE AMERICANO VER E ACHAR BONITINHO…E FOI TUDO A MERDA…ATÉ QUANDO MEU DEUS SEREMOS SACANEADOS PELA PREFEITURA? E ESSA AREA 4? DE ONDE VEM ESSA TAL DE “EXPRESS” OU “EXPRESSO”? SÓ NÃO PERCEBEU QUEM NÃO QUIS…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: