“Cumpanhêrada” anencéfala incita o sexto dia de greve ilegal de ônibus em Porto Alegre – editorial

greve ônibus Porto Alegre

Ônibus da VAP – Viação Alto Petrópolis parados na garagem em Porto Alegre. Greve entra neste sábado no sexto dia. Desrespeito aos acordos trabalhistas, à lei, à população, rixas dentro do sindicato e vandalismo prejudicam passageiros, mas vão projetar novos “cumpanheiros” para a carreira sindical, que desde os anos 80, com o exemplo Lula, se tornou profissão que não exige muito trabalho, mas dá muito dinheiro. Sem sindicato não se faz justiça trabalhista, mas alguns sindicalistas, só querem projeção e usam grandes massas de manobra. Foto Uol.

Greve de ônibus entra no sexto dia em Porto Alegre
Motoristas e cobradores continuam desrespeitando acordo que suspendia o movimento
ADAMO BAZANI – CBN
Mais uma vez o fato se repete: racha por disputa de poder em sindicatos, membros insatisfeitos com a diretora e a população em geral que paga.
É o que vem ocorrendo em Porto Alegre, que neste sábado, dia 1º de fevereiro, registra o sexto dia consecutivo de greve de motoristas e cobradores de ônibus. Por dia útil, têm sido prejudicados mais de um milhão de passageiros.
É sabido que greve é um direito legítimo das categorias. Mas um direito não pode se sobrepor ao outro e nem a lei desrespeitada.
O direito de ir e vir dos moradores da capital gaúcha e das cidades vizinhas, que também dependem dos serviços de Porto Alegre, é ferido pelo fato de em nenhum dia desde segunda-feira, a frota mínima ter sido respeitada.
Na quinta-feira, dia 30 de janeiro, sindicato dos trabalhadores, empresas de ônibus e o TRT – Tribunal Regional do Trabalho entraram num acordo para suspender a greve e continuar as negociações.
Mas movida por alas de oposição e pela insatisfação com o sindicato, a massa trabalhadora ignorou o acordo.
Se há insatisfação dentro do sindicato, o que o passageiro tem a ver com isso?
Os opositores diziam que só aceitariam voltar durante as negociações se as passagens não fossem cobradas.
Mas isso não fez parte do acordo e foi um discurso oportunista dos “cumpanheiro” oposicionistas.
Sem sindicato não se faz representação trabalhista, mas em nome de sindicatos, muitos na história deste País ganharam muito e muito dinheiro além de projeção política nacional. É o caso de Luís Inácio Lula da Silva, que tem seus valores e méritos incontestáveis. Mas é incontestável também que o oportunismo sindical, em greves que nem sempre tinham um claro objetivo nos anos de 1980, renderam ao cumpanheiro-mor fama, carreira e fortuna.
Greve também se faz com organização e respeito. Nestes seis dias, até a conclusão deste texto, de acordo com a EPTC – Empresa Pública de Transporte e Circulação, 45 ônibus foram danificados, sendo que um deles foi alvo de uma bomba caseira. Só neste sábado, ao menos nove ônibus da VAP – Viação Alto Petrópolis foram depredados na Avenida Protásio Alves e Avenida Manoel Elias.
A Justiça determinou multa de R$ 100 mil ao sindicato pela greve que foi julgada ilegal. E daí? Dificilmente na história deste País um sindicato é multado, por isso dá-se o abuso. O perdão da multa acaba sendo parte das negociações para a volta dos trabalhadores.
Para não aumentar os danos à população, o pedido/ordem dos “companheiros” é seguido. E a Justiça fica refém de sindicalistas que mais pensam na autopromoção do que nos trabalhadores.
Aí, nas próximas eleições das chapas, estes mesmos sindicalistas se gabam e dizem: “Oia cumpanherada, nóis é que representa voceis. Lembram daquele dia da greve? A situação não feiz nada e nóis parou a cidade. Vote no fulano de tal para presidente” . Como se parar a cidade fosse algo bom. As cidades precisam de mobilidade.
A categoria pede 14% de reajuste salarial e as empresas de ônibus oferecerem 5,5%.
Depois vem a “cumpanheirada” e “recrama” que a mídia dá pouco destaque às reivindicações da categoria, que são justas, é verdade.
Mas desse jeito não dá!. Quem muda o foco da notícia não são os jornalistas, mas os próprios sindicalistas profissionais com estas atitudes anencéfalas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

12 comentários em “Cumpanhêrada” anencéfala incita o sexto dia de greve ilegal de ônibus em Porto Alegre – editorial

  1. E o cumpanhero Lula será chamado pelo “partidão”da estrela decadente para concorrer a presidência este ano caso a PresidentA continue mal nas pesquisas! (obs: as pesquisas estão falsas e ela NÃO tem os mais de 40% dos votos), então fiquem preparados para receber o cumpanhero Lula em janeiro de 2015 hehehehe …
    Só um milagre tira o Brasil das mãos do “ParaTodos”! Também não adianta este País ser entregue ao ninho tucano novamente e José Serra, Kassab e Alckmin e tantas outras “estrelas” da política terem novos empregos agora como ministros!
    Sinceramente NÃO vejo alternativa viável para outubro de 2014! Quem deveria concorrer NÃO concorrerá!

  2. Na verdade, o texto está certo.

    Tem sindicalista que joga no lixo a imagem da luta trabalhista. Quanto ao ex futuro atual presidente Lula, ele foi mais útil para as montadora que para os trabalhadores.

    Pelas greves ele ajudava as montadoras a justificarem demissões, quando os pátios estavam cheios, e aumentos de preço quando as compras estavam aquecidas.

    Hoje os companheiros que antes davam lição de moral, dão aula de corrupção.
    PT Nacional, PT de Mauá são exemplos

  3. Sindicalilistas e PT são farinha do mesmo saco!
    Vivem de politica e se preocupam com eles mesmos, se esquecem que foram eleitos a um cargo publico para administrar e, não para tirar proveito e empregar milhares de incompetentes.
    Não sei o que será do Brasil ,tomara que a justiça tome alguma providência.

  4. Excelente matéria Adamo , é lamentável que o sindicato está perdendo o foco ,o de direitos e deveres .

  5. O fim do seu ‘desabafo’ comprova que sim. Um jornalista deve relatar os fatos com imparcialidade e não sendo tendencioso, racista e ofensivo.

    Eu não sou representante das empresas, mas se fosse, tiraria um print dessa página pra entrar com uma ação pelas ofensas proferidas em seu texto a classe dos motoristas (anencéfalos) e as ofensas partidárias, que com o perdão da palavra, não pode ser chamado de reportagem, nem aqui nem no pior jornaleco.

    Aqui é visível que foi defendido apenas um lado dos envolvidos no fato, mas e os trabalhadores, o senhor tomou o devido cuidado de ouvir? Saber o motivo de suas reivindicações e para uma paralisação tão extensa? Foi comentado sobre as condições de trabalho desses funcionários, a quantidade de horas de sua jornada?

    Cuidado Adamo, se é garantido a eles pela Constituição Federal, a lei maior desse pais, ninguém deve tentar subtrair um direito. Se fosse você que estivesse em greve não gostaria de ser ofendido publicamente.

    • Em primeiro lugar, isso é editoral e não reportagem, Diego Leão. Anencéfalo não é o motorista, mas quem não usa o bom senso e prejudica a população desrespeitando as leis e os acordos. No próprio texto, é citada a importância dos sindicatos, assim como é destacado o direito à greve. Mas um direito não pode se sobrepor ao outro.
      Sobre as necessidades dos trabalhadores, veja que o Blog traz diversas reportagens (e não editoriais, no caso). Mas novamente reitero o que foi dito no texto: as atitudes pouco inteligentes, como descumprir lei, ferir os direitos da maioria, depredar ônibus fazem com que se perca o foco dos reais problemas dos trabalhadores, muitos muito mal representados pelos sindicalistas profissionais.

      Espero que agora tenha entendido o conteúdo do editorial.

      Grato pela participação.

      • Adamo, bom dia.

        Sugiro que no xaso dos efitoriais, voce escreva em destaque;

        EDITORIAL.

        Como fez num dos ultimos, afinal o seguro morreu de velho.

        Absc,

        Paulo Gil

  6. Diego comentou só para contrariar.
    Leia direito meu jovem. O Adamo não ofendeu motoristas e cobradores e nem falou que é contra greves. Ele só falou de uma podre realidade do sindicalismo brasileiro que muitos não tem coragem de falar.
    Parabéns Adamo, muitos têm inveja de você e outros não gostam das verdades que você fala mas são importantes.

  7. Como o povo gosta de ser enganado por partidos e sindicatos.

    Nao e a toa que mensaleiros fazem site e arrecadam dinheiro. E defendem com unhas e dentes estes corruptos.

    Triste ver que o brasileiro ainda pode ser uma marionete. Reacoes como esta do cara que comentou sao provas disso.

  8. JÁ AQUI EM SP E REGIÃO METROPOLITANA DEVERIAM-SE FAZER GREVES Q DURASSEM UMA SEMANA INTEIRA, POR MAIS SEGURANÇA PRA MOTORISTAS, COBRADORES, FISCAIS DE LINHA, FUNC. DE CAMPO E DOS TERMINAIS DA SPTrans E SOCICAM, BEM COMO LIMPEZA E VIGILÂNCIA DOS TERMINAIS E CORREDORES EXCLUSIVOS, ATÉ MESMO DO “EXPRESSO TIRADENTES”, UNICO BRT AUTENTICO DE SP/SP, E PRINCIPALMENTE DOS USUÁRIOS DIGNOS E PAIS E MÃES DE FAMILIA, ESTUDANTES E GENTE BOA E DECENTE EM GERAL! DESDE O DIA 1º DE JANEIRO UNS 34 ÔNIBUS FORAM INCENDIADOS…E AGORA OS CARAS ALÉM DE FAZER ESSA POUCA VERGONHA DO TAMANHO DA VIA LACTEA, AINDA AMEAÇAM TODOS E ASSALTAM AS PESSOAS EM GERAL…E ESPANCAM SE DER TEMPO TMB…P Q NINGUÉM PENSA NISSO? Q ADIANTA UM MOTORISTA DE ÔNIBUS, POR EXEMPLO, GANHAR UNS R$3.000,00 POR MÊS SÓ DE SALÁRIO, JÁ COM AS MERDAS DOS DESCONTOS…E PERDER A VIDA, FICAR PARAPLÉGICO, TETRAPLÉGICO, DEFICIENTE VISUAL PARCIAL OU TOTALMENTE, RUIM DA CABEÇA, EMOCIONALMENTE E OU FISICAMENTE…TRAUMATISMOS E ETC. …SER QUEIMADO VIVO, E SER RESPONSABILIZADO JUNTO COM O COBRADOR, O FISCAL DE LINHA, O GERENTE DA GARAGEM, E ATÉ O DONO DA EMPRESA PELA VIDA DE ALGUÉM Q NADA TEHA A VER COM A BARBÁRIE Q SE PASSA EM SP E GRANDE SP? E SEM ESSA Q O SEGURO COBRE TUDO NÃO! SEGURO NÃO RESSUCITA NINGUÉM DOS MORTOS E NEM FAZ CURAS MILAGROSAS NÃO! SEGURO É SÓ DINHEIRO! “MALDITO” DINHEIRO! PAGAMOS r$3,00 PRA QUÊ?? ACORDA GOVERNO FEDERAL E ESTADUAL E PREFEITURAS, BEM COMO SINDICATOS DE MOTORISTAS E COBRADORES FISCAIS, VIGILANTES, FAXINEIROS, SOCICAM, E OS SINDICATOS Q DIZEM DEFENDER AS COOPERATIVAS…SE LIGUEM!!

  9. Acompanho suas matérias veiculadas nas mídias digitais e concordo com o que você disse.Sou motorista de ônibus em Porto Alegre .Acho justa a pauta de reivindicações,mas sei que decisão judicial deve ser cumprida e recursos ou discussão apenas na esfera do judiciário.Estive em frente ao TRT em Porto Alegre na quinta feira e confirmo.Centrais Sindicais e outros “movimentos sociais” tentam recrutar gado e manipular a nossa categoria.
    Não sou massa de manobra.Acho que o mais coerente seria que a frota voltasse as ruas,já que o acordo coletivo(dissídio) apenas será resolvido pela justiça.
    Existem meios de comunicação que mandam bem no “atacado” e costumam generalizar chamando toda a classe de “vagabundos”.Eu não sou vagabundo!Mas não me importo com o que a grande mídia fala.Sei que você atua num jornalismo especifico em trasporte.
    Abraços,e tomara que a situação se resolva da melhor forma possível, com a volta dos ônibus nas ruas e ao menos metade da pauta atendida.

    • Fico muito feliz Carlos Eduardo em ver que existem pessoas que entenderam o teor do editorial e em saber que existem trabalhadores conscientes – que são a maioria.
      As críticas não são para os trabalhadores, mas para quem quer usá-los para ganhar destaque sindical e crescimento político e financeiro.
      Sindicato tem de representar interesse da categoria que representa e não pessoais.
      Esperamos também solução e creio que seu relato como trabalhador nos mostra que estamos na linha certa.
      Abraços

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: