Busscar: Leilão no final do mês e expectativa de trabalhadores

ônibus

Ônibus da Busscar. Leilões são esperança para garantia de pagamento de credores. Primeiro leilão no final do mês tem de arrecadar cerca de R$ 23 milhões. Foto: Adamo Bazani

Busscar: Leilão no dia 27 quer reunir propostas que cubram os valores mínimos esperados pela Justiça
O leilão que iria acontecer no dia 18 de outubro foi cancelado já quer as quatro propostas não alcançaram os R$ 23,4 milhões
ADAMO BAZANI – CBN
As expectativas para o início do desfecho do caso Busscar aumentam com a aproximação do final deste mês de novembro.
O primeiro leilão da encarroçadora de ônibus, que teve a falência decretada no ano passado, previsto para o dia 18 de outubro, foi transferido para o dia 27 de novembro pela Justiça.
Na ocasião seriam leiloados equipamentos, maquinários e peças. Foram apresentadas quatro propostas, mas nenhuma alcançou o valor mínimo esperado pela Justiça, que era de cerca de R$ 23,4 milhões.
Com o indeferimento, agora a expectativa é que as propostas sejam melhores.
As dívidas da encarroçadora de ônibus, que foi uma das mais tradicionais do Brasil, fundada em 1946 pela família Nielson que ainda mantinha o controle da empresa, somam cerca de R$ 1,6 bilhão, contanto os compromissos com bancos, fornecedores, trabalhadores, financiamentos e impostos não pagos.
A relação dos credores pode ser conferida neste link:
http://www.ipru.com.br/pdf/edital_credores_AJ_falencia.pdf
O presidente do Sindimecânicos – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias e Oficinas Mecânicas de Joinville e Região, Evangelista dos Santos, disse que os leilões dos bens da empresa são garantias de que os trabalhadores possam receber salários e direitos que não foram pagos pela Busscar.
Antes da decretação da falência, a empresa já devia mais de um ano de salários atrasados.
Segundo Evangelista dos Santos, a Busscar tem R$ 218 milhões em dívidas trabalhistas. Muitos processos sequer tiveram audiência ainda.
“São cerca de 3 mil processos trabalhistas. Mas ainda cerca de 600 processos não tiveram audiência para irem para a 5ª Vara (a que acompanha o caso da Busscar). Acreditamos que no dia 06 de janeiro será feito um grande mutirão para colocar essa situação em dia” – disse o dirigente sindical.
Outros leilões devem ser realizados, como da ClimaBuss, empresa de ar condicionado e equipamentos da Busscar e do parque fabril principal. A expectativa é de que os leilões sejam concluídos no primeiro semestre de 2014.
Como modelos como o Diplomata, o VisstaBuss, JumBuss, Urbanuss e Micruss, a Busscar chegou a competir liderança com a encarroçadora Caio no segmento de urbanos e com a Marcopolo no de ônibus rodoviários.
A Caio manifestou antes mesmo da falência, interesse na empresa.
A companhia paulista tem grande atuação no segmento de urbanos, liderando vendas em várias categorias, mas ainda precisa conquistar mais espaço no setor de ônibus rodoviários. O modelo Caio Giro é considerado de boa qualidade pelo mercado, mas precisa se modernizado.
Além disso, a demanda de urbanos é tão grande que a planta de Botucatu, no interior de São Paulo, é praticamente destinada à produção deste tipo de ônibus.
Apesar de os nomes dos responsáveis pelos lances não terem sido divulgados oficialmente, fontes do setor acreditam que entre eles estão investidores da indústria de ônibus ou mesmo transportadores de passageiros.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Busscar: Leilão no final do mês e expectativa de trabalhadores

  1. Gostaria de enviar informações atualizadas sobre o leilão da Busscar, que acontece no dia 29/11. Para que e-mail posso encaminhar o release? Agradeço a atenção.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: