Ônibus pela esquerda da Anchieta a partir de hoje

ônibus

Ônibus saindo do Terminal Rodoviário de Santo André rumo ao litoral. A partir de hoje ônibus podem circular pela faixa da esquerda da Anchieta no trecho de Serra, durante os horários de pico. Foto: Adamo Bazani.

Ônibus pela esquerda na Anchieta começam a circular hoje
Veículos urbanos, de fretamento e rodoviários estão liberados das seis às oito da noite entre os quilômetros 40 e 55
ADAMO BAZANI – CBN
A partir de hoje está liberada a circulação de ônibus pela faixa da esquerda da rodovia Anchieta, no sentido Litoral.
Ônibus de fretamento, urbanos e rodoviários podem usar a esquerda da via das seis às oito horas da noite somente entre os quilômetros 40, na Interligação com a Rodovia dos Imigrantes, e 55, no trevo de Cubatão.
Neste período, os caminhões não poderão realizar ultrapassagens e devem seguir em fila indiana.
As multas aos caminhões serão aplicadas daqui a duas semanas.
A medida da Artesp – Agência Reguladora dos Serviços Delegados de Transportes do Estado de São Paulo – atende a pedido de empresas e usuários de serviços de fretamento que reclamavam da demora nos percursos.
Também serão beneficiados passageiros de linhas regulares que saem dos terminais Jabaquara, na zona Sul de São Paulo, do ABC e de Mogi das Cruzes.
O tempo de trajeto deve ser reduzido em 30%. Neste período passam pela Anchieta 250 ônibus de fretamento, além dos de linhas regulares rodoviárias.
Os veículos de transportes coletivos vão obedecer o limite de 50 quilômetros por hora e, segundo a Artesp, o tráfego de carros não será prejudicado por causa do bom desempenho dos modelos de ônibus atualmente.
Membros da ARTESP, da Secretaria de Transportes e Logística, da concessionária Ecovias, Polícia Militar Rodoviária e integrantes da Comissão de Usuários dos Fretados voltaram a se reunir e foi cogitada novamente a possibilidade o uso da pista Sul da rodovia dos Imigrantes pelos ônibus, na descida.
O Ministério Público determinou a abertura de um inquérito civil para analisar tecnicamente a possibilidade, sem que haja risco aos usuários de carros pequenos.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Ônibus pela esquerda da Anchieta a partir de hoje

  1. Amigos, bom dia

    “Os veículos de transportes coletivos vão obedecer o limite de 50 quilômetros por hora”

    Só “50tinha”, não vai adiantar nada.

    Pode deixar o Buzão deixar o Buzão usar a Imigrantes, não há risco.

    Alias todos os Buzões e os Brutos têm é de utilizar a Imigrantes de segunda a sexta feira, RISCO
    é deixar um bruto com 50 toneladas de carga descer pela Anchieta, sem contar as cargas perigosas, tis como amônia e ácido sulfúrico.

    Será que esqueceram da Amônia e do H2SO4 ???????

    Não há necessidade de se analisar o óbvio.

    Sem falar que a Anchieta é pra lá de 50tona, acho que é por isso que o Bizão vao só a 50tinha.

    Rsssssssssssssssss

    Ôh atraso, por isso somos TERCEIRO MUNDO.

    Att,

    Paulo Gil

  2. Vou comprar um ônibus , se não logo eu não estarei aqui para alfinetar. rs.

  3. Boa tarde Adamo. A meu ver, liberar a pista esquerda de descida da Via Anchieta para os ônibus entre 18 e 20h é uma saída paliativa. Mas mão é a melhor solução. Penso que o melhor seria, nos horários de pico ou de muita neblina ou de acidente no trecho de descida da Via Anchieta, que fosse autorizado aos ônibus de todos os sistemas, que pudessem descer pelos túneis da pista de descida da Via dos Imigrantes (ou das pistas de descida, no caso dos dias especiais). Fica muito claro que os ônibus regulares junto à Artesp tem motoristas que não só conhecem a fundo o trecho que percorrem, mas também sabem controlar um ônibus nas curvas, quanto mais nas retas dos túneis. Além disso, se a saída para a mobilidade é investir no transporte público, não é racional ter a descida da Via dos Imigrantes para os carros, enquanto os pobres usuários dos ônibus são obrigados a conviver com a Via Anchieta, suas curvas e seus caminhões (estes necessários para o escoamento de nossa produção e para levar bens e gêneros para a população litorânea). Assim, já que existem os túneis de descida da Imigrantes, está mais do que na hora da Artesp autorizar os ônibus regulares a por eles trafegar e fazer com que os usuários possam chegar mais cedo aos seus locais litorâneos. Com isso, é bem possível que outros usuários larguem seus carros em casa no litoral e passem ou voltem a se utilizar dos ônibus. Digo voltem porque sei de pessoas que não usam mais os ônibus pelo simples fato de que demoram demais para chegar ao litoral no final da tarde ou início da noite. Finalmente, a utilização dos túneis de descida da Imigrantes pelos ônibus faria com que o risco de acidentes diminuísse, inclusive em dias de muita neblina, pois a operação comboio, que muito auxilia, lançaria também os ônibus nos ditos túneis, onde o risco é, de longe, menor do que as curvas da Anchieta. Abs. Mario Custódio (P.S.: achando oportuno, replique este meu comentário para a Artesp)

  4. Boa noite Adamo.
    Gostaria de informar que concordo com a opinião do sr. Mario Custódio, principalmente que é a de se liberar a pista esquerda de descida da Via Anchieta para os ônibus entre 18 e 20h é uma alternativa paliativa, e certamente não é a melhor solução.
    Atualmente as maiores montadoras no Brasil utilizando tecnologia de ponta já possuem um sistema de freios auxiliar hidrodinâmico (podendo alguns modelos serem eletromagnéticos) denominado *RETARDER, com acionamento através de uma pequena manete no volante com três estágios, sendo que a Voith uma das fabricantes deste equipamento no Brasil, e a maioria dos fabricantes de motores Diesel, como a Volvo, Scania, Mercedes, MAN, Cummins já os possuem em linha de montagem.
    Este sistema é de uma tecnologia e segurança já consagrada e comprovada mundialmente, além de evitar aquele sobreaquecimento do freio e rolamento das rodas nas longas descidas, e diminuir o seu desgaste prematuro.
    Estes veículos regularizados junto à Artesp através de um código de barras semelhante aos usados na passagem do pedágio, possuiriam motoristas experientes treinados, que conheçam o trecho sinalizado que percorrem.
    Além disso, se a saída para a mobilidade é investir no transporte público, não é racional ter a descida da Via dos Imigrantes somente para os carros.
    Finalmente, a utilização dos túneis de descida da Imigrantes pelos ônibus em uma primeira fase faria com que o risco de acidentes diminuísse, e aliviaria consideravelmente o congestionamento cronico na via Anchieta.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: