Empresas de ônibus cobram R$ 135 milhões da Prefeitura de Porto Alegre

ônibus

Ônibus de Porto Alegre. Empresas cobram indenização da prefeitura diante de nova licitação. Companhias querem ressarcimento de investimentos em bilhetagem eletrônica e de prejuízos que teriam sido ocasionados pela queda nos valores da tarifa.

Empresas de ônibus de Porto Alegre cobram R$ 135 milhões da prefeitura por causa de licitação
Valores se referem à redução das tarifas e investimentos em bilhetagem eletrônica
ADAMO BAZANI – CBN
A Associação dos Transportadores de Passageiros – ATP, de Porto Alegre, que reúne as empresas de ônibus da capital gaúcha, anunciou nesta quinta-feira, dia 26 de setembro, que vai cobrar da prefeitura R$ 135 milhões como ressarcimento.
A notificação extrajudicial se dá por causa da nova licitação do sistema que deve ocorrer no final deste ano.
As empresas alegam prejuízos e dizem que foram obrigadas a realizar altos investimentos já com os contratos terminando.
De acordo com a ATP, R$ 35 milhões se referem a prejuízos acumulados neste ano, em especial pela redução das tarifas, e R$ 100 milhões são relacionados a investimentos em sistema de bilhetagem eletrônica.
Segundo a associação empresarial, os valores poderiam ser pagos pela prefeitura, usados como valor de outorga pelas atuais operadoras de transportes ou assumidos pelas novas empresas de ônibus que vão assumir os serviços após a licitação.
Em entrevista coletiva, o presidente da ATP, Ênio Reis, disse que a lei de licitações e concessões obriga o poder público a ter responsabilidade pelos investimentos feitos pelas empresas de ônibus quando os contratos são rompidos antes do prazo determinado.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: