No ABC, rodoviário de qualidade é mais barato que urbano sucateado

ônibus

A comparação parece absurda, mas o fato é também. È mais barato se locomover de rodoviário com conforto no ABC do que em ônibus urbanos sucateados. Montagem: Adamo Bazani

Ir de rodoviário entre cidades do ABC sai mais barato que de ônibus urbanos
Viação Cometa, com ar condicionado e ônibus novos, tem percurso mais barato que ônibus velhos e mal conservados, como os da EAOSA
ADAMO BAZANI – CBN
Inicialmente a comparação pode parecer absurda, mas porque a situação é absurda também.
Pesquisa realizada pela reportagem em sites de empresas de ônibus e da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, mostra que é mais barato se locomover de ônibus rodoviários com ar condicionado, alguns modelos de luxo, nas cidades do ABC Paulista do que usar os não licitados e, na boa parte das vezes, os sucateados ônibus urbanos da área 5.
É claro que há algumas observações. Os ônibus rodoviários só ligam os terminais e não param em pontos de rua. Também não aceitam Vale Transporte.
Mas a comparação pode levantar a seguinte questão. As passagens de ônibus urbanos valem pelos serviços prestados?
Para se ter uma noção, pelo site da Viação Cometa, o trecho entre Santo André e Mauá, tem passagem no valor de R$ 3,66. Os ônibus são novos, limpos, com maior índice de pontualidade e oferecem o conforto de veículo rodoviário.
Entre Santo André e Mauá também opera a EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, de Baltazar José de Sousa, empresário foragido da Justiça. De acordo com a própria EMTU, os serviços da empresa são os piores de todas as regiões metropolitanas do Estado de São Paulo. Os atrasos são constantes, os ônibus são mal conservados e, alguns, possuem problemas de documentação.
Se para pegar um Cometa entre as duas custa R$ 3,66, usar um EAOSA cobra entre R$ 3,70 e R$ 7,10, dependendo da linha.
É claro que ninguém vai usar os rodoviários em trajetos tão curtos, embora seja possível comprar a passagem. Esse serviço cabe aos urbanos metropolitanos e não a rodoviários.
Mas a comparação serve para a discussão sobre se os serviços urbanos realmente valem o quanto é cobrado..
É possível argumentar que um Cometa sai mais barato porque a passagem é cobrada por sessão. E realmente.
Mas com as tecnologias da Bilhetagem Eletrônica, com um pouco de vontade, seria sim possível andar de ônibus urbanos pagando por trechos diferentes, ou seja, pagar apenas pelo que se usa. Essa tecnologia é tão avançada que consegue tirar emprego de cobrador, por que não desenvolver isso?
É certo que manter um ônibus urbano no trânsito do dia a dia não é nada barato e que as tarifas têm de cobrir os custos e render lucratividade para as empresas. Afinal, elas precisam ter saúde financeira para investirem e terem a remuneração de seu trabalho.
Mas não seria mais custoso manter um ônibus Cometa em comparação a um EAOSA, por exemplo, diante da diferença entre os veículos e qualidade de serviços?
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

13 comentários em No ABC, rodoviário de qualidade é mais barato que urbano sucateado

  1. Adamo , parece que essa tal viacão ai mencionada , a tal eaosa , tem tirado ônibus e aumentando intervalos , cadê a EMTU ; quanto ao final , o item que paga passagem pelo percurso , eu era moleque mas me lembro que já foi assim , na própria eaosa , quando ela era mais séria , o cobrador perguntava ao passageiro até onde ele ia então dava o bilhete , e é possível sim ter ônibus bom fazendo percurso longo , o expresso brasileiro , já operou dessa forma , aliás que fim levou aquela linha Mauá terminal Rodoviário Tietê ?

  2. A EMTU retirou do sistema a Viação Campo Limpo que era do Baltazar, porque não faz a mesma coisa e retira essa empresa. Outra forma de poder resolver é tirar a linha da E.O.A.S.A e transferir para empresas que não seja do Baltazar.

  3. É amigo eu também me lembro deste tempo, dependendo da cidade que voce desembarcava o bilhete era de cor diferente, infelizmente os tempos são outros, hoje as empresas ganham pelo percurso total, ou seja quanto menos KM vc andar mais se paga.

  4. Adamo, boa noite.

    Excelente matéria e instigante questão.

    O que os especialistas em transporte têm a dizer disto.

    E a EMTOSA, que explicação dá sobre o fato ?

    Essa matemática está, no mínimo esquisita.

    Embora a montagem seja ilustrativa, mas é uma ofensa um Cometa ao lado de um Alfa.

    Att,

    Paulo Gil

  5. Comparando o serviço a diferença é que a Cometa oferece quase 99% de chance de passar no horário ,e de não haver quebras,comparando isso com o serviço da da EAOSA , é algo fora da realidade.

    Não é do meu tempo, porém minha mãe afirma que em meados da segunda metade da década de 70, inicio dos 80, a EAOSA oferecia o serviço fracionado,entre o ABC e São Paulo, hoje existe regiões que ainda praticam essas formas de tarifas e o serviço transcorrer normalmente.
    Não posso dizer se seria uma solução, mais um valor próximo do serviço municipal, já seria um fator excepcional, para atrair maiores demandas.Presenciamos isso nas linhas da Viação ABC, na Trans Bús , Expresso SBC, PQN,Publix, e nas demais empresas que oferecem serviço intermunicipal com valor próximo do valor municipal,oquÊ eu nunca entendi é porque as maiores tarifas do ABC sempre foram da EAOSA, ela não tem um serviço barato, nem de uma cidade para outra, se salvando a finada 364.
    Abaixo trago dados do site da EMTU que apresenta os valores e distâncias das linhas de mesmo segmento no caso metropolitano , onde presenciamos existem sim vários pontos altamente questionáveis com relação ao valor da tarifa ,onde presenciamos que 10km de diferença vale R$,010 entre Mauá no Zaíra e Ribeirão Pires já na divisa com Suzano em Ouro Fino, comparando as linhas 158 e 063 ambas com TS no Sacomã ,e que entre Sacomã e São Caetano nas bifurcações da 158, partindo do mesmo ponto e realizando o mesmo trajeto até a avenida Major Carlo Del Prete em São Caetano os mesmo 10Km valem uma diferença de R$ 0,80 centavos como pode isso ?
    As linhas com destino ao Sacomã tem um lucro elevado, devido ao fato de não terem sido reajustadas com correção para valor menor, quando o serviço deixou de atender ao Parque Dom Pedro , o serviço ficou mais curto porém a passagem se manteve nos valores , e até hoje recebe reajuste em cima destes indicadores

    RIBEIRAO PIRES COMUM 063
    INTEGRAÇÃO COM SÃO PAULO (TERMINAL SACOM
    A) 46,154 KM tarifa 4,85-

    EAOSA COMUM 158
    INTEGRAÇÃO COM SÃO PAULO (TERMINAL SACOM
    A) 35,868KM tarifa 4,75

    EAOSA COMUM 158BI1 –
    MAUA(JARDIM ZAIRA)-SAO CAETANO DO SUL(BAIRRO SANTO ANTONIO)
    25,082KM tarifa 3,95

  6. Professor Scania // 31 de agosto de 2013 às 18:21 // Responder

    bom seria se a COMETA fizesse linhas para Barretos e Bebedouro saindo de São Bernardo pelo menos em 2 horários, mas, voltando à razão da reportagem, com certeza eu trocaria EAOSA por COMETA sem vacilar…

  7. A EMTU tá cagando e andando pra fiscalizar, só existe mesmo para garantir emprego pra executivo do Governo, gente que pode entender de gestão mas de transporte, nunca. EMTU=propaganda pra encher a bola do Governo.

    • Sergio Santo André // 2 de setembro de 2013 às 19:52 // Responder

      Concordo em número, gênero e grau com o colega Eduardo. E só prá complementar ainda mais as suas palavras, é só vc analisar quem é nosso maravilhoso secretário de transportes, e daí vc entende tudo (EMTOSA do nosso amigo Paulo Gil kkk, CPTM, METRÔ), e por aí vai. As “maravilhas” do transporte paulista.

  8. carlos Ademir Albuquerque // 2 de setembro de 2013 às 18:28 // Responder

    Eu acho que para as linhas intermunicipais deveriam ter tarifa única, o valor cobrado no corredor ABD, por exemplo. É muito ruim vc esperar a linha 64 aqui em Sto. André para S. Caetano, e ver ele passar sem parar, porque atrás vem um Sacoman, que é mais caro!!!

  9. Quantos passageiros são transportados com desconto ou gratuitamente na Cometa?

  10. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) // 4 de setembro de 2013 às 10:45 // Responder

    Olha sem dúvidas a Cometa deveria assumir o ABC pta, pelo menos eles vem as coisas como um todo. Não como o Tio Baltazar, que visa os lucros e os funcionários que descontam a raiva em nós!

    Enquanto que aqui em Guarulhos o que mais vejo, é o Monopólio do Lixo da E.O. Vila Galvão crescendo com ônibus emprestados da Região de Campinas; sem falar que A Campos dos Ouros está fazendo a mesma coisa. Me parece que não pensam em modernidade, aqui em minha Cidade nós retrocedemos no tempo; ainda na Época dos Violes, daqui a pouco eles vão fazer como o Baltazar & Cia; vai pegar os Caio Vitória que estão espalhados nos ferro velhos da vida; inclusive os que estava ou ainda estão na Garagem da Vipol (Antiga Poá) lá em Itaquaquecetuba.

    ISSO QUE CHAMO DE FAZER NAS COXAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Desculpas pelo termo chulo Adamo.

  11. Ewerton Santos Lourenço (PNE Guarulhos) // 4 de setembro de 2013 às 10:54 // Responder

    Quem fazia uso daqueles bilhetes coloridos era Poá e Mito-Eroles, nas Linhas de Arujá e Mogi das Cruzes;
    me lembro que no inicio da década de 90 quem fazia as linhas também ai era a Expresso Brasileiro. Tudo bem que na época eu tinha uns 6 pra 7 anos que estava indo a Ribeirão Pires. Amanhã completando 28 anos, essa é uma das minhas melhores lembranças de passeio em familia…

  12. Lembro que na linha 638 do RJ (criminalmente extinta pelo Eduardo Paes) havia FICHAS coloridas e um receptáculo onde se deveria colocar a ficha ao terminar a viagem.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: