Greve de ônibus em Campinas novamente

ônibus

Ônibus da Bonavita. Cerca de 280 veículos que atendem a linha verde não operaram na manhã desta sexta-feira. Via importante da cidade de Campinas foi fechada por motoristas e cobradores que reclamam de plano de saúde.

Paralisação de ônibus complica transportes em Campinas
Motoristas e cobradores da chamada linha Verde da VB se queixam da substituição do plano de saúde
ADAMO BAZANI – CBN
Mais uma manhã complicada para quem depende de transportes em Campinas, no Interior Paulista.
Pelo menos 283 ônibus da Viação Bonavita – VB deixaram de circular, afetando diretamente 55 linhas . Os veículos atendem à linha verde.
E o pior, os ônibus bloquearam a Avenida Lix da Cunha, conhecida como Sul – Leste, que liga o centro de Campinas à rodovia Anhanguera, prejudicando a circulação de ônibus de outras linhas.
São atendidas neste trajeto ao menos 75 mil pessoas por dia.
De acordo com a Emdec – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, pelo menos 250 ônibus foram parados na ligação.
A companhia fez desvios pela Avenida Alberto Sarmento.
A linha verde atende regiões como Souzas, Barão Geraldo, São Marcos, Sam Martin, Esmeraldina e Carlos Lourenço.
A Emdec acionou uma operação de emergência com 35 ônibus de outras companhias em linhas que atendem o terminal Barão Geraldo, Parque Cidade e PUC, As regiões da Rua Abolição, Alphaville e Gramado são atendidas por cooperativas.
Mas as ações têm sido insuficientes.
Os motoristas e cobradores reclamam da substituição do plano de saúde. Antes, o plano custava R$ 71,00 e, segundo os trabalhadores, era mais abrangente. O atual é regional e custa R$ 79,00 por mês. Os trabalhadores têm 45% deste valor descontado na folha, o que é outro motivo de queixa.
A Emdec não conseguiu realocar ônibus para as regiões de Esmeraldina e Carlos Lourenço.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: