TRANSPÚBLICO 2013: Versatile Gold nas ruas em outubro e 466 Comil para a Pioneira/DF

Comil Svelto, Versatile Gold é prova de que a Comil aposta alto nos segmentos de fretamento e turismo, além de linhas rodoviárias curtas e seletivas metropolitanas. O design é moderno e veículo traz itens de conforto e segurança, mesmo sendo mais simples que o rodoviário Comil Campione 3.25. Em outubro, primeiros ônibus devem estar nas ruas. Foto: Adamo Bazani.

Comil Svelto, Versatile Gold é prova de que a Comil aposta alto nos segmentos de fretamento e turismo, além de linhas rodoviárias curtas e seletivas metropolitanas. O design é moderno e veículo traz itens de conforto e segurança, mesmo sendo mais simples que o rodoviário Comil Campione 3.25. Em outubro, primeiros ônibus devem estar nas ruas. Foto: Adamo Bazani.

versatile_2

TRANSPÚBLICO 2013: Novo Versatile Gold vai estar nas ruas em outubro e Pioneira compra 466 urbanos para o Distrito Federal
Comil aposta alto no segmento de fretamento e estima mais de 1100 unidades por ano. Veículo será destinado para chassis dianteiros
ADAMO BAZANI – CBN
De acordo com os profissionais do setor de transportes, o segmento de turismo e fretamento é um dos mais promissores do País.
E motivos não faltam: eventos mundiais que vão atrair grande demanda para o turismo e para os traslados receptivos, crescimento de algumas atividades industriais, ampliação do número de grandes obras, como para mobilidade, estádios, infraestrutura, portos e aeroportos, que vão movimentar mais turistas e trabalhadores.
E o segmento de fretamento é um dos mais variados que se possa imaginar: ao mesmo tempo que há necessidade do transporte de luxo de turistas em estradas, com ônibus de alto padrão, há também o transporte contínuo de trabalhadores para trajetos na maior parte das vezes urbanos que requerem modelos de qualidade e conforto, mas simples e de baixo custo.
E a Comil decidiu investir alto neste segmento contínuo. Na noite desta quarta-feira, dia 03 de julho, na Transpúblico 2013, a fabricante de ônibus gaúcha roubou a cena e lançou o modelo Versatile Gold.
E a visão da empresa é grande.
“A comercialização já começa agora. Entre julho e agosto serão as primeiras vendas, em setembro começam a ser feitas as primeiras unidades que devem estar nas ruas em outubro. Nossa previsão é atingir entre 1 mil e 1 mil 200 unidades por ano” – disse Dario Ferreira, diretor comercial e de marketing da Comil Ônibus.
O número previsto bate de frente com os concorrentes diretos no mercado, como o Caio Solar e o Marcopolo Audacce.
Segundo ele, o ônibus foi desenvolvido em um ano e dois meses (tempo recorde se comparado com o desenvolvimento de modelos há cerca de uma década) e, além do trabalho dos engenheiros da Comil, contou com a voz de quem sabe das realidades operacionais: as empresas de ônibus.
“Pegamos toda nossa capacidade e evolução de engenharia e também ouvimos o que o mercado quer, em contato constante com as empresas de fretamento. Por sua vez, as empresas de fretamento ouvem os clientes, que são as empresas empregadoras ou agências de viagem e turismo. Estes por sua vez, ouvem as exigências do principal cliente de toda a cadeia de transportes, que é o passageiro” – complementou Dario Ferreira.
O modelo é mais simples que o rodoviário Comil Campione 3.25, mas traz itens de conforto e que garantem um design moderno, como também exigem os passageiros.
Hoje não adianta fazer um ônibus novo e adequado ao seu segmento. Ele tem de ser adequado, de baixo custo e não ser apenas novo, mas parecer novo.
Por isso, o design é fundamental.
As linhas do Versatile Gold são inspiradas na identidade visual da Comil e são mais limpas, com ar de modernidade.
Os conjuntos ópticos foram elaborados, segundo a Comil, para acompanhar as linhas da lataria, que possui “curvaturas acentuadas, produzindo o efeito de afinamento frontal e transferindo para a lateral a continuidade das linhas do estilo”.
Os vidros do vigia traseiro são colados, assim como as janelas do posto do motorista, que é outra inovação, segundo Dario Ferreira.
“Elaboramos não apenas um local para o motorista dirigir e pronto. Fizemos um posto de trabalho, com espaço e conforto. Hoje temos a noção de que o conforto e bem estar do motorista influenciam diretamente na qualidade da prestação de serviços e na rentabilidade das empresas de ônibus”- explicou Dario.
A área de trabalho do motorista possui ar direcional, porta-copos e isolamento acústico aperfeiçoado.
Este item é essencial pelo fato de o Versátile Gold ser projetado para receber chassi com motores dianteiros. Após o desenvolvimento em conjunto com as montadoras, a carroceria pode ser implementada em chassis de motor dianteiro das marcas Mercedes Benz, Volkswagen/MAN, Volvo e Agrale.
A unidade apresentada na Transpúblico é um OF 1721 Euro V, da Mercedes Benz.

ônibus

Interior do Comil Versatile Gold procura atender às mais variadas necessidades do mercado, como oferecer sensação de requinte e o conforto e segurança exigidos pelos passageiros, aproveitando melhor o espaço numa configuração que deixa o custo do veículo competitivo. Foto: Adamo Bazani.

O interior teve poltronas elaboradas para oferecerem melhor ergonomia, com iluminação de led para oferecer mais conforto visual. O espaço interno, segundo a Comil, foi otimizado e, dependendo da configuração, pode transportar 48 passageiros sentados. Os porta-pacotes também tem iluminação de led e os faróis contam com sistema de iluminação diurna.
O modelo pode receber como opcionais como geladeiras, wi-fi (acesso grátis à internet), monitores de TV, inclusive com programação própria.
O segmento de fretamento registra aumento de demanda, mas também conta com o crescimento do número de empresas, por isso, a competitividade é maior. Além de boa prestação de serviços, ter uma frota adequada e que passe o ar de modernidade é essencial no mercado de fretamento.
O Comil Versatile, segundo a empresa, foi feito com materiais mais leves e resistentes. O uso destes tipos de materiais garante menor gasto de combustível, freios, pneus e outros componentes.
As carrocerias montadas possuem de 11,2 metros a 13,2 metros de comprimento, de 3,24 metros (sem ar condicionado) a 3,44 metros de altura e largura de 2,55 metros.
Na Transpúblico 2013, a Comil também mostrou o Comil Doppio (modelo articulado) para chassis se motor central, ampliando as opções da marca para sistemas de corredores de ônibus de maior demanda.
O modelo exposto na Transpúblico foi o primeiro a ser testado para o sistema de Belo Horizonte. Apesar de não ainda ter unidades comercializadas para a capital mineira, as perspectivas, de acordo com os executivos da Comil, são positivas.
O Campione DD, modelo de alto padrão de dois andares, também foi exposto. O ônibus não se trata de um lançamento, mas na rota de crescimento de comercialização do veículo, ele não poderia faltar ao evento.
PIONEIRA COMPRA 466 COMIL PARA O DISTRITO FEDERAL:
A Comil anunciou também uma das maiores vendas de uma só vez de unidades de veículos urbanos da fabricante de ônibus. A empresa vai fornecer 466 unidades para a Viação Pioneira, vencedora do lote 02 da licitação do Distrito Federal. A empresa possui 640 ônibus e vai prestar serviços na bacia que compreende Itapoã, Paranoá, Lago sul, São Sebastião, Candangolândia, Park Way, Gama, Santa Maria.
Das 466 unidades da Comil, 397 serão Comil Svelto, sobre chassi Mercedes Benz OF 1721 Euro V, e 69 micro-ônibus Comil Piá Urbano, com chassi Mercedes Benz LO 916 – Euro V.
Os veículos possuem sistema elétrico de acionamento de portas elétrico (o habitual é pneumático) monitores de LCD com programação informativa aos passageiros, e quatro câmeras de monitoramento.
FÁBRICA DE LORENA DEVE SER INAUGURADA EM LORENA:
Compras como da Pioneira mostram que a decisão da Comil em fazer uma fábrica só para veículos urbanos foi acertada. Em Lorena, interior de São Paulo, às margens da rodovia Presidente Dutra e com acesso a todo o Sudeste, o maior mercado de ônibus urbanos do País, a planta deve ser inaugurada em setembro.
Com investimentos de R$ 110 milhões, a unidade vai empregar 500 pessoas diretamente e poderá produzir até 10 ônibus por turno.
Para as obras têm sido empregadas 450 pessoas e muitas etapas já foram concluídas.
Com isso, a planta em Erechim, do Rio Grande do Sul, terá mais espaço liberado para a produção de ônibus rodoviários da família Campione. A estratégia é atender o crescimento de encomendas de veículos rodoviários.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em TRANSPÚBLICO 2013: Versatile Gold nas ruas em outubro e 466 Comil para a Pioneira/DF

  1. Excelente , mercado está carente de novos produtos . Mercado de carroceria esta pouco competitivo necessitando de novos produtos .

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: