Dilma se reúne com prefeitos e governadores por transportes

ônibus

Ônibus urbano. Presidente Dilma recebe governadores e prefeitos para discutir formas de como democratizar e tornar mais justo o financiamento dos transportes urbanos no País. Foto: Adamo Bazani.

Prefeitos oficializam proposta do imposto sobre a gasolina para os transportes públicos
Encontro será hoje no final da tarde com presidente Dilma Rousseff e discutirá Reitup e Unificação de Planilhas no primeiro passo do Pacto Político de Mobilidade Urbana
ADAMO BAZANI – CBN
Quem se desloca de transporte individual proporcionalmente ocupa mais espaço nas cidades e gera mais poluição.
Num carro de passeio, a pessoa usa 10 metros quadrados das já disputadas ruas e avenidas da cidade. Num ônibus, a ocupação é de 1,5 metro quadrado.
O motorista de carro de passeio pode poluir individualmente de 17 a 34 vezes mais que um passageiro de ônibus.
A conta é simples. Um ônibus comum transporta de uma só vez 80 pessoas, ocupando 13,2 metros de comprimento. Como em média um carro de passeio nas cidades só leva duas pessoas, este ônibus substitui no mínimo 40 carros particulares. Estes carros, enfileirados não ocupam apenas os 13,2 metros de comprimento do ônibus e sim em média, 164 metros, levando em conta que os carros de passeio têm 4,10 metros de comprimento.São 40 escapamentos contra um de um ônibus.
Na prática, o ônibus transporta muito mais que os 80 passageiros em sua viagem, já que entram e saem pessoas durante todo o trajeto. Já o carro transporta sua média de duas pessoas do início ao fim da viagem.
Assim, usando a lógica, quem ocupa mais deveria pagar mais.
Mas não é isso o que ocorre.
Proporcionalmente, o usuário do carro paga muito menos para usar o espaço urbano que o passageiro do ônibus trem e metrô.
Hoje, as passagens de ônibus, em sua grande maioria, são bancadas pelos passageiros pagantes. Gratuidades, integrações, lucros das empresas de ônibus, caem sobre o usuário.
Como o transporte público não beneficia só passageiros e sim toda a sociedade, nada mais justo que todos ajudar a mantê-lo.
O transporte público reduz trânsito e poluição, o que ajuda quem também está no carro.
E hoje no final da tarde, Governadores e prefeitos e diversas Capitais se encontram com a Presidente Dilma Rousseff para finalmente oficializarem os discursos e apresentarem concretamente as propostas para quem usa carro financie parte dos transportes públicos para que haja mais democracia no espaço urbano..
A principal proposta é a volta da cobrança da Cide – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico e o uso para o financiamento de obras que privilegiem o transporte coletivo no espaço urbano ou mesmo redução das tarifas de ônibus.
De acordo com José Fortunati, presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, e prefeito de Porto Alegre, o repasse de 1,5% da Cide, apelidado de imposto da gasolina, por incidir sobre combustíveis, menos o diesel, já traria ganhos aos transportes públicos.
Segundo ele, os impactos da volta da Cide à inflação seriam mínimos perto dos aumentos das tarifas de ônibus. Ele diz ainda que a cada três centavos cobrados da gasolina e do álcool é possível reduzir dez centavos da passagem do transporte público.
Mas há outras propostas, como a aceleração do Congresso para a aprovação do Reitup – Reitup – Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros prevê uma serie de desonerações sobre as atividades de transportes em troca de melhorias e barateamento dos custos para os passageiros. Entre as desonerações previstas estão de tributos como ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (estadual) e ISS – Imposto Sobre Serviços (municipal).
A Unificação das planilhas de custos gerais dos transportes é outra ideia para dar mais transparência às políticas tarifárias. No entanto, a proposta recebe resistências pelo fato de as realidades de operação dos transportes serem diferentes em diversas regiões, quanto, por exemplo, à demanda, condições de vias, extensão das linhas e número de integrações e gratuidades.
A reunião é considerada a primeira ação do Paco Político de Mobilidade Urbana.
Antes de se encontrar com os prefeitos, Dilma deve receber os integrantes do MPL – Movimento Passe Livre, que querem tarifa de ônibus zero.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

6 comentários em Dilma se reúne com prefeitos e governadores por transportes

  1. Que certeza temos de que o imposto será mesmo revertido ao fim determinado? Infelizmente bilhões, trilhões, são arrecadados e… O descrédito no governo, por tantos desvios de conduta, é que nos deixa revoltados. Somos vandalizados há anos.

  2. Estes prefeitos continuam “cegos” a estruturação e troncalização de linhas. Nada falam sobre a estrutura errática das rotas dos ônibus, levando a supor que pretendem mantê-la.

    É necessário lembrar que Dilma lançou Lei em 2012 que obriga municípios maiores de 200.000 habitantes a ter rede de transportes públicos troncalizada..

    Se as ações se limitarem a cobrar mais impostos – dos carros, que seja – certamente continuará a existir usuários sem ônibus e rotas com excesso/sobreposição/redundância de linhas.

    Triste realidade dos políticos brasileiros, espelhada nestes prefeitos. Botam “a culpa nos outros”. Neste caso, no carros.

    • Luiz Velela, boa noite.

      De pleno acordo.

      Que bom ler seus sábios comentários novamente, não fique tanto
      tempo sem comentar.

      Abçs,

      Paulo Gil

  3. Amigos, nossos governantes sentiram a força do povo brasileiro, se realmente nós percebemos que não esta sendo investido no transporte publico, devemos sair a rua e protestar.
    Abraços,
    Afonso

  4. Amigos, boa noite

    Eu ando de Buzão e as vezes ando de carro.

    Embora a conta comprove que os carros ocupam mais espaço etc etc, não concordo com mais
    impostos sobre os proprietários de carros.

    Já pagamos um valor absurdo de IPVA e ainda temos de rodar sobre um pavimento horrível, sem contar que em pleno 2014 a quase totalidade as tampas de esgoto estão sempre abaixo do nível das ruas e avenidas e ainda por cima bem na direção da rodagem.

    Ahhhh, e ainda pagamos pedágios.

    Isso é brincadeira ou incompetência da engenharia ou falta de fiscalização da PMSP, (paga por uma obra inaceitável em qualquer planeta) ou acordo comercial da PMSP com os produtores de peças de suspensão e outros bichos.

    Não adianta injetar mais dinheiro no Buzão, pois o que falta não é verba, é TRABALHO.

    Isto está mais do que comprovado.

    Por que só agora resolveram fazer corredor a lá Paulo Gil se eu já dei essa ideia há tempos ?

    Por que a PMSP/SMT/SPTrans não se pronunciam quanto as ideias dos corredores Terminal Vila Jaguara – Terminal Shopping Morumbi e Terminal Ermano Marchetti – Termonal Obelisco ( Ou Largo do Socorro ?

    Por que as sobreposições de linhas ainda existem ?

    Por que a PMSP/SMT/SPTrans não cuidam da pavimentação onde trafega o Buzão (vão ver o estado da Parada Comendador Martinelli ( Corredor Inajar – Rio Branco).

    Por que ainda tem catraca dentro do Buzão (não estou falando em eliminar o cobrador, e sim a catraca).

    Por que a EMTOSA ainda não consigui licitar o lote 05 do ABC ?

    Por que não abre uma licitação internacional para o lote 05 do ABC; depois de tantas licitações desertas ou sem resultado, já está mais do que justificada uma licitação interncaional.

    Alguém do MPL sabe quanto mede o corredor de um Apchecizinho Baleado motor traseiro ?

    Hoje eu medi o corredor do Apachezinho Baleado,carro número 8 2784, (diga-se de passagem bem baleadinho).

    Sabe qual a largura útil do corredor desse Buzão de suporte de braço a suporte de braço ?

    54 centímetros ?

    Eu eu estou acreditando, vou medir de novo e outros carros também.

    Isso sim é que tem de mudar.

    Qual a largura de um terráqueo normal (sem contar as mochilas) ?

    Será que 25 centímetros está bom ?

    Vamos lá:

    3 terráqueos = 75 centímetros contra um corredor de 54 centímetros, por apenas R$ 3,00; a briga é boa não é mesmo.

    Em breve eu confirmo e envio novas medidas dos corredores.

    Será que algum gestor já fez esta pesquisa e essa Confort Conta ?

    Acho que é para manter a qualidade do Buzão né:

    “PASSGEIRO CONFORT SIFÚ”

    REFLITAM…

    Att,

    Paulo Gil

  5. Faltou uma importantíssima.

    O MPL sabe que o Metrô de Salvador esta com 18 anos de atraso ?

    Que os trens já perderam a garantia e SEM RODAR UM KILOMETRO ?

    Que são pagos mais de R$ 100.000,00 por mês para guardar os trens sem uso ??

    Isso sim merece ser discutido, não tarifa zero.

    MPL assistam o filme do Metrô de Salvador, procurem no youtube e aqui no Blog eu já linkei também.

    Mas assistam sentados, pois vocês irão se surpreender com o fato, é muito triste e vergonhoso, mais do que as tarifas de Buzão.

    Temos que implantar neste país é a F A Z E D O R I A, pois de faladoria e ouvidoria já estamos cheios.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: