Viação Cidade de Mauá pode ter contrato suspenso e parar de operar

ônibus

Ônibus da Viação Cidade de Mauá. Prefeitura diz que empresa presta maus serviços e se não chegar ao nível da Leblon até maio, pode ter o contrato cancelado. Foto: Adamo Bazani.

Prefeitura pode tirar Viação Cidade de Mauá de circulação
De acordo com secretário de Mobilidade Urbana de Mauá, Paulo Eugênio, companhia de Baltazar presta um mau serviço e tem até maio para se regularizar
ADAMO BAZANI – CBN
A Viação Cidade de Mauá, do empresário Baltazar José de Sousa, pode parar de funcionar e ter o contrato rescindido.
A afirmação foi feita nesta sexta-feira pelo secretário de mobilidade urbana da cidade, Paulo Eugênio, em entrevista ao jornalista Anderson Afonso, no jornal ABC, da Rádio ABC.
Ele afirmou que de cada 10 problemas com as empresas de ônibus do município, 9 envolvem a Viação Cidade de Mauá.
Os transportes em Mauá são operados por duas companhias de ônibus. No lote 01, a Viação Cidade Mauá, de Baltazar José de Sousa, e no lote 02, opera a Leblon Transporte de Passageiros, de Haroldo Isaak e Ronaldo Isaak.
“Hoje a cidade tem duas concessionárias. Se considerar o transporte como duas pernas para caminhar, tem uma perna funcionando e a outra está engessada. De cada 10 reclamações, nove são da Viação Cidade de Mauá. Nós estamos exigindo, fiscalizando, autuando quando não cumpre. Iniciamos agora a vistoria dos ônibus, oito da Cidade de Mauá já foram tirados de circulação. Temos exigido o cumprimento dos horários, temos feito adequações de linhas para diminuir o tempo de espera. A Leblon cumpre bem o seu papel. Não temos grandes problemas, ela tem feito investimentos em tecnologia e conforto e nós esperamos que a outra concessionária (Viação Cidade de Mauá) chegue no mesmo nível.” – disse o secretário.
Paulo Eugênio falou que embora este não seja o objetivo da prefeitura, se a Viação Cidade de Mauá não chegar ao nível da Leblon, pode ter a concessão cassada e parar de operar no município.
“Nós temos feito um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta para a empresa cumprir metas. Não cumprindo metas e não respeitando o contrato que foi firmado eu acredito que pode caminhar para uma rescisão.”
O secretário também afirmou que o mês de maio é o prazo limite para a Viação Cidade de Mauá melhorar
“Nós temos as OSOs – Ordens de Serviços Operacionais, com os horários e os itinerários definidos. Essa empresa (Viação Cidade de Mauá) vem falhando continuamente no cumprimento dos horários, ora por problemas de manutenção dos veículos, ora por falta de funcionários. Nós estamos aplicando hoje o que o regulamento permite, tem notificação, tem multa, temos monitoramento por GPS para antecipar o problema. Há pelo menos uma disposição para resolver o problema, e esperamos que até o final de maio isso tudo seja solucionado, senão teremos de tomar medidas mais drásticas (em relação a Viação Cidade de Mauá)” – complementou Paulo Eugênio.
“Nós já temos uma série de razões para rescindir o contrato com a Viação Cidade de Mauá, mas nosso prazo limite é maio”. “O lote 01 tem uma deficiência operacional, o lote 02 tem uma indefinição jurídica” – disse se referindo à disputa judicial entre a Leblon Transporte de Passageiros e a Viação Estrela de Mauá, esta última que teve esta semana uma derrota no Superior Tribunal de Justiça – STJ, de Brasília, ao ter negado o pedido para a retirada da Leblon, que continua sendo reconhecida pela Justiça como operadora legítima do lote 02.
Paulo Eugênio falou que em alguns casos, os motoristas da Viação Cidade de Mauá não usavam cinto de segurança, porque simplesmente os ônibus não tinham cinto.
“Para se ter ideia, os motoristas de ônibus têm de usar cinto de segurança. Uma das concessionárias (Viação Cidade de Mauá), a maioria dos motoristas não utilizava. Eu determinei que os agentes de trânsito vendo o motorista circulando sem o cinto era para autuar e avisei a empresa que não permitiríamos que continue desta forma. Por incrível que pareça, a empresa Cidade de Mauá pediu um prazo de 20 dias para os motoristas usarem o cinto, isso porque tinha ônibus sem este dispositivo. E o pior, a multa vinha sobre a empresa que descontava do salário do motorista. Vimos reclamações dos motoristas pois eles tinham os salários descontados, mas a empresa não tinha o cinto no ônibus” – exemplificou o secretário ao enfatizar a falta de qualidade de serviços da companhia de Baltazar.
Mesmo sem ter jurisdição sobre linhas intermunicipais, Paulo Eugênio comentou sobre os serviços precários da EAOSA – Empresa Auto Ônibus Santo André, também de Baltazar José de Sousa que prejudicam o dia a dia do cidadão de Mauá.
TERMINAL DO ZAÍRA DEVE MUDAR DE LUGAR:
Na tarde desta sexta-feira, o Consórcio Intermunicipal do ABC, presidido pelo prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, entregou para a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, o Plano Integrado de Mobilidade Urbana da região.
São cerca de 110 intervenções integradas nas cidades e localizadas em cada município.
Para Mauá, o secretário anunciou projetos de construção de mais três terminais de integração nos bairros, reforma do terminal central e a abertura de uma marginal para o Jardim Zaíra.
Já está aprovada uma marginal para a Avenida Barão de Mauá.
Juntos os eixos Barão de Mauá e Castelo Branco representam 53% dos passageiros de ônibus de Mauá.
O Jardim Zaíra deve receber um novo terminal, mais ao fundo. O projeto vai ser encaminhado para a ministra Miriam Belchior.
INTEGRAÇÃO COM A CPTM:
Paulo Eugênio disse que o município fez uma pesquisa com resultado favorável para a integração. Os validadores nos ônibus terão de ser substituídos para fazerem leitura dos cartões com os créditos da CPTM. As duas empresas devem ter o mesmo validador.
Ele disse que até o final deste ano a integração entre Leblon, Viação Cidade de Mauá e CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – deve estar implantada.
O secretário falou também da importância das ciclovias na cidade e que quer ampliar estes espaços.
DA HORINHA:
O secretário anunciou a implantação do Cartão “Da Horinha” para crianças até seis anos de idade, para evitar que as mães passem as crianças por cima ou por baixo da catraca. As passagens para as crianças até esta idade continuam gratuitas. Os idosos também receberão um Cartão, assim como portadores de deficiência ou pessoas que estão sendo submetidas a tratamento médico.
Estudante terá um cartão próprio.
O cadastramento deve começar a ser feito em maio.
OUÇA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA CLICANDO NESTE LINK DA RÁDIO ABC:

News

A Rádio ABC pode ser sintonizada na região e em parte da Capital pela freqüência 1570 AM.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

19 comentários em Viação Cidade de Mauá pode ter contrato suspenso e parar de operar

  1. Filipe Rodrigues // 26 de abril de 2013 às 21:58 // Responder

    Achei foi bom, pode ter certeza que Mauá estava sofrendo com o transporte ineficiente que a VCM oferecia para os usuários. Ótima matéria Adamo!

    • Obrigado. Na verdade é só uma possibilidade que acredito que nem se realize, pois a empresa tem até maio para se regularizar. Os méritos pela matéria são da equipe da Rádio ABC, sempre atenta ao que ocorre na região.
      Abraços Filipe

  2. É mais uma pra Ingles ver. Mas, vai que dá a doida na PMM e extirpam logo este cancer que é o Grupo BJS, nao só pra Mauá, mas para todo o ABC !

  3. Acredito que ate maio ela nao vai mudar nada e acredito que a Leblon açumira tudo ou outra viação, mais acredito que sera a Leblon mesmo pois como emribeirão a rigras dominou tudo viva a Leblon

  4. ai sim eu falo se aLeblon assumir veremos Milenium BRT nas linhas do zaira e do terminal itapeva e motor traseiro para outras linhas

    • , a rigras só pegou tudo em ribeirão porque lá , não sei se vc sabe era´só uma empresa mesmo, que no total são 18 linhas municipais, menos da metade de maua,e se a leblon pegasse tudo em maua não iria cherar o tal do monopólio, ai daq uns 10 anos estaria a mesma de hoje, ou não, temos que ser justos parceiro, pau que bate em chico, tbm bate em francisco, ah e esse brt que vc ta sonhando ai, esquece tá, é só corredor de verdade.

  5. O prazo que deram é muito longe , eles tiveram mais de trinta anos para se evoluirem com o progresso , mas o comodismo foi demais , quero ver essa lotação longe daqui , onde já se viu ele concorrer com ele mesmo , claro que ia ganhar sempre , a galinha de ovos de ouro está chegando ao fim , Parabéns Leblon a Empresa está conseguindo colocar Maua nos eixos.

  6. Eita…uma luz no fim do túnel…o poder municipal reconhecendo a Leblon como eficiente…caramba! A VCM não dá o recurso para o motorista e ainda desconta dele o que é culpa dela? Ainda espero os defensores ridículos do Baltazar se manifestarem. Incrível como se escondem feito ratos de esgoto.

  7. lixo é a única palavra que traduz as empresas Do Baltazar…. que cassem essa empresinha de merda pois o povo de Mauá merece um transporte de qualidade http://www.youtube.com/watch?v=oFnIFcRRDus

    • Jackson, boa noite.

      Parabéns pelo filme e obrigado por postar aqui, assim todos podem
      apreciar esta obra prima.

      Destaco umas pérolas:

      1) Começar com um OH 352 de 1970 da Turismo Pucchini foi de mais;

      2) A foto do Requinte 2000 na chuva, ficou sensaciona;l

      3) O Buzão 1619 da Giltur é o máximo, nunca tinha visto esse modelo, é um Paradiso cabinado, como aqueles carros urbanos que tinham 2 bancos individuais na frente ?

      Você sabe me dizer se tem G7, desse modelo. Embora o nome da empresa é o meu sobrenome, ainda não tenho sequer um buzinho, a não ser de miniatura.

      Esse 1619, parece aqueles Buzões americanos, muito lindo mesmo.

      4) Faltou a Nambei, a garagem era ou é na Vicente Rao.

      Quando fizer outro filme manda pra nós.

      Se alguém puder me dar mais informações sobre esse modelo eu agradeço.

      Abçs.

      Paulo Gil

  8. Eles vao pegar AKELES carros da Estrela e colocar pra rodaqr é tudo novo ai eles escapam dessa ainda mais da proxima nem pensar mais se eles nao tomarem atitude ja era

  9. Só Mauá tem o pior transporte do ABC. Você chega em São Caetano tem onibus pra todo o lado e com o cartão BOM tanto nos trem, no municipal e intermunicipal, pra que tanta burocracia em deixar nosso transporte nos eixos?

  10. Isto é uma bela jogada.Tiram a empresa Cidade de Mauá, do Sr. Baltazar e colocam no lugar a Estrela de Mauá, em que o Baltazar é dono com contrato de gaveta. Inclusive o Gerente Operacional da Estrela de Mauá, era o braço direito do Sr. Baltazar na empresa Cidade de Mauá, e arrumaram uma briga de araque para inglês ver.( a frase vem a calhar por nasceu na região durante a construção da estrada de ferro Santos – Jundiaí).

    • Até quando vai continuar assim o transporte mauaense , nunca chegará ao nível da leblon nunca,
      leblon testa brt , e viação cidade de mauá caiu porta com passageiros vidros quebrados, Não tenho fotos para exibir mais ja andei com 3,30 Ônibus com vidros quebrados , porta caindo falta de Ética 3,30 .

  11. Amigos, boa noite

    Caaaaaalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllma !

    Vocês estão muito otimistas e apressados.

    Os parágrafos entre aspas abaixo, foram extraídos do post acima.

    “Ele afirmou que de cada 10 problemas com as empresas de ônibus do município, 9 envolvem a Viação Cidade de Mauá.”

    9 problemas em 10 ainda é um índice muito baixo, foi dado um prazo para ver sr o índice melhora, quem sabe 10 por 10 ai já dá para intensificar a fiscalização

    “Paulo Eugênio falou que em alguns casos, os motoristas da Viação Cidade de Mauá não usavam cinto de segurança, porque simplesmente os ônibus não tinham cinto.
    “Para se ter ideia, os motoristas de ônibus têm de usar cinto de segurança. Uma das concessionárias (Viação Cidade de Mauá), a maioria dos motoristas não utilizava. Eu determinei que os agentes de trânsito vendo o motorista circulando sem o cinto era para autuar e avisei a empresa que não permitiríamos que continue desta forma. Por incrível que pareça, a empresa Cidade de Mauá pediu um prazo de 20 dias para os motoristas usarem o cinto, isso porque tinha ônibus sem este dispositivo. E o pior, a multa vinha sobre a empresa que descontava do salário do motorista. Vimos reclamações dos motoristas pois eles tinham os salários descontados, mas a empresa não tinha o cinto no ônibus” – exemplificou o secretário ao enfatizar a falta de qualidade de serviços da companhia de Baltazar.”

    “Nós já temos uma série de razões para rescindir o contrato com a Viação Cidade de Mauá, mas nosso prazo limite é maio”

    Para conhecimento das autoridades de Mauá segue o link (Site da Presidência da República Federativa do Brasil em 29.04,13 às 19:58 hs) do Código de Trânsito Brasileiro – CTB (LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997.); caso não haja Internet na PMM eu ofereço como cortesia 2 horas de acesso numa “lan” house ai de Mauá.

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9503.htm

    Acho que a série de razões ainda não está completa, talvez (digo talvez) só se complete quando faltar
    roda no Buzão, afinal O BUZÃO NÃO TER CINTO DE SEGURANÇA, não é nada grave.

    “Eu determinei que os agentes de trânsito vendo o motorista circulando sem o cinto era para autuar e avisei a empresa que não permitiríamos que continue desta forma.”

    É bom lembrar que diante dessa “vista grossa” qualquer mísero acidente a culpa será da PMM, sem choro nem vela, consultem o Jurídico da PMM e depois me digam, quem avisa amigo é.

    Bem, depois de tanta barbaridade, para não dizer outra coisa, não sem quem é pior se o administrador ou o administrado, arrisco um empate técnico.

    Algum privilégio ? Falta de ética ?

    Maginaaaaaaaaaaaaa…

    Att,

    Paulo Gil

  12. não quero nem saber no que vai dar o mais importante é que a estrela vai, brilhar, os puxa sacos da leblon querendo , ou não, rsrsrs, ai comunidade tamo chegando, brincadeira , a verdade é que realmente mauá precisa mudar seu conceito em transporte público, mais tem que começar pela pmm, fazendo um terminal de onibus, não aquele puxadão ´que temos kkk,e a população tbm , precisa mudar sua cultura, em relação a cidadania, respeito ao próximo, pois não temos que ficar aq somente achando defeitos, temos que agirmos como bons cidadãos, afinal de os motoristas ,cobradores e fiscais tbm são trabalhadores, a estrela entrando será bom pois pra quem pensa que é do bjs, vai se surpreender , aguarde…

  13. sou mauaense de coraçao ,vindo p/ Maua com poucos de vida atualmente tenho meus 58 anos bem vividos nesta cidade fui funcionario da VBM por nove longos anos e sei assim como muitos sabem que esta empresa sempre esteve à margem da lei principalmente no que se referem a impostos e documentaçao irregulares dos seus veiculos, alguns vindos (a maioria) de cidades como Manaus ,rio de Janeiro e outras : só para concluir vou encerrar ,pois daria p/ escrever varios livros sobre esta empresa PS: So acredito que ela saia se for vontade de Deus (essa empresa tem as maos do diabo)

  14. Na minha opinião estas cobranças já deveriam ter acontecido a muito tempo primeiro deixam a panela de pressão explodir para depois tentarem organizar tudo, se antes alguém já tivesse cobrado garanto que nada estaria assim mas, estes safados políticos que temos só agora resolveram se manifestar sobre o caso porque será?
    Ou tentam resolver tudo de uma maneira mais eficiente que não prejudiquem os funcionários nem a população ou então não adiantará nada, ficará ”tampando os sol com a peneira” vão acabar nos enganado como sempre tentando mostrar trabalho e nada acontecerá.
    Espero senhores que está situação seja resolvida da melhor maneira possível, e a prefeitura deve fazer seu papel tbm né será que é só os onibus que estão com problemas ou as avenidas também os bairros…..

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: