Prefeitura começa a afrouxar na restrição para carros

ônibus

Ônibus em São Paulo. Prefeitura deve enfrentar dificuldades em criar novas áreas de operação exclusiva de transporte coletivo nos horários de pico. Na região do Largo Treze de Maio, poder público teve de recuar e liberar parcialmente o trânsito para carros de passeio. Foto: Adamo Bazani.

Prefeitura começa a afrouxar em restrição para carros
Veículos particulares já podem rodar em parte de área que seria para transporte público no Largo Treze de Maio
ADAMO BAZANI – CBN
Um sinal de resistência para implantação de novas áreas exclusivas para ônibus e de falta de pulso da prefeitura de São Paulo.
É assim que os especialistas encaram o recuo do poder público municipal ao liberar novamente parte da região do Largo Treze de Maio, em Santo Amaro, que nos horários de pico só poderia receber motos e veículos de transporte público.
Mesmo com a elevação da velocidade média dos ônibus de 10 quilômetros por hora para 20 quilômetros por hora, beneficiando os passageiros, que são a maioria das pessoas que passam pela região nos horários, houve chiadeira por parte de moradores e comerciantes da região.
Com isso, agora, entre as 5 horas da manhã e às 10 horas da manhã, os carros podem circular apenas por uma faixa das três na Avenida Adolfo Pinheiro e na Alameda Santo Amaro.
No horário de pico da tarde, das 16h às 20 h a restrição total continua.
A implantação dos 147 quilômetros de corredores de ônibus, promessa de Fernando Haddad, não será uma tarefa fácil. Não por questões técnicas, mas culturais também.
Todos sabem que o transporte público é uma maneira inteligente de ocupar o espaço urbano e poluir menos as cidades: um ônibus ocupa o lugar de três carros, mas pode substituir quarenta veículos particulares, já que cada carro leva em média duas pessoas e os ônibus 80 pessoas com lotação considerada confortável.
Todos sabem que o trânsito nas cidades é caótico. Todos sabem que a poluição é um problema cada vez mais grave. Todos sabem que a política de centralizar os investimentos e as atenções para os carros interfere negativamente na qualidade de vida. Mas na hora de ter um corredor de ônibus, uma faixa preferencial de transporte coletivo ou uma estação de metrô na rua de casa, nem todos estão dispostos a colaborar.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Prefeitura começa a afrouxar na restrição para carros

  1. Amigos, boa noite

    O saber não ocupa espaço, mas o saber está em falta..

    http://www.youtube.com/watch?v=fNMsjgHMfng

    Entendido ?

    Ou precisa desenhar ?

    Att,

    Paulo Gil

  2. Não sei se vocês acompanham a camara de vereadores, mas o filho do Covas e um dos maiores empecilhos para a politica de mobilidade urbana, como politico que so se preocupa com votos, usa o prestigio do pai para impedir medidas que beneficia o transporte público, nem sempre o filho ao pai puxa, a quem este vereador puxou?, será que foi ao Serra.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: