Caio vai investir R$ 30 milhões em novo complexo indiustrial

ônibus

Ônibus com carroceria Caio. Empresa de Botucatu anunciou investimentos de R$ 30 milhões na construção de um novo complexo industrial que vai abrigar unidades de negócios do grupo e permitir a ampliação da capacidade de produção de ônibus na planta principal. Foto: Adamo Bazani.

Caio vai investir R$ 30 milhões este ano
Empresa vai formar novo complexo industrial no terreno de antiga fábrica de roupas e ampliar espaço para produção de carrocerias na planta principal
ADAMO BAZANI – CBN
Prevendo crescimento do mercado de ônibus neste ano e em 2014, a Caio/Insucar, encarroçadora de ônibus, anunciou nesta sexta-feira, dia 19 de abril de 2013, que vai realizar este ano investimentos de R$ 30 milhões para a criação de um novo complexo industrial que vai operar nas instalações onde funcionava a fábrica de tecidos Staroup, em Botucatu, no interior paulista.
O objetivo é transferir para o local fábricas de peças e equipamentos para aumentar a capacidade de produção e finalização de carrocerias de ônibus na planta principal da empresa, também em Botucatu.
Uma das unidades que será transferida para o terreno onde ficava Staroup é fábrica de vidros temperados, hoje instalada na Fiberbus, que faz parte do grupo Caio/Induscar.
A unidade deve iniciar as atividades neste mês de maio. Com nova configuração e equipamentos mais modernos, a empresa que será chamada Tecglass terá capacidade de produção maior e elevação de faturamento de 40% num período de seis meses.
A Tecglass também vai abrigar a célula de portas e janelas, hoje na planta da encarroçadora, o que vai ampliar a capacidade de produção de ônibus.
O objetivo da Caio, com a unidade maior de fabricação de vidro, é ampliar a participação neste mercado e não só fornecer produtos para as carrocerias de ônibus e para o setor automotivo, mas também para o ramo de construção civil.
O complexo no local onde operava a fábrica de roupas também vai abrigar a empresa CPA – Centro de Processamento de Alumínio, que transforma as bobinas de alumino em chapas para as carrocerias. O início das atividades está previsto para o primeiro trimestre de 2014.
A GR3 é outra unidade de negócio que vai fazer parte do novo complexo industrial do grupo Caio Induscar. A empresa é responsável pela distribuição dos produtos de alumínio e nas novas instalações não só vai atender a Caio, como também outras companhias.
O complexo ainda vai contar com um centro administrativo para prestar serviços às empresas, com departamentos como de Recursos Humanos – RH, TI – Tecnologia da Informação, Manutenção entre outros.
Com a criação do complexo, a Caio Induscar estima que sejam abertas ao menos 200 novas vagas de emprego, além das atuais nas unidades fabris, e com o crescimento do volume de negócios, a arrecadação do município deve ser impactada positivamente.
Por isso, justifica a Caio, o empreendimento contou com o apoio do Governo Estadual e da Prefeitura de Botucatu, inclusive com infraestrutura, para ampliação da produção de ônibus no local.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em Caio vai investir R$ 30 milhões em novo complexo indiustrial

  1. Amigos, boa noite

    Boas Novas, parabéns Caio e Botucatu.

    Será que não dá para separar 1 milhãozinho para desenvolver um “banquinho” mais
    confortável e ergonômico ?

    Fica a sugestão.

    Att,

    Paulo Gil

    • Estes bancos deles são terríveis, não há uma boa distância entre eles, e pessoas com altura maior que 1,70m sofrem bastante !!! Dor nos joelhos !!! Vale ressaltar que a altura do apoio dos pés é ridícula e só dá para colocar umas das pernas !

      • Alexandro, olá

        Leitura perfeita.

        Pena que a engenharia da CAIO não enxerga, não anda no Buzão fabricado por eles, não sente isso e nem lê o Blog do Ponto de Ônibus.

        Nem precisa aumentar o custo, apenas com sensibilidade se faz um “banquinho” mais confortável.

        Afinal tá facinho né, você já deu todas as coordenadas que eles precisavam saber.

        Basta aplicá-las e pagar um royalties para nós né; afinal consultoria tem custo.

        Mas quem sabe um dia chega um Buzão chinês mais confortável, ai sim eles irão abrir
        os olhos.

        Eu já andei num chinês rodoviário com cinto de três pontas e tudo, não deve nada pra ninguém e tem um design loko.

        Abçs,

        Paulo Gil

      • Então Paulo Gil, eles estão evoluindo, no passado antes o encosto de cabeça era uma barra de ferro, depois foi para um estofado quem não era da altura adequada, agora tem o encosto de cabeça que dá para tirar bons cochilos.
        Agora, eles devem evoluir na distâncias entre assentos e aumentar o espaço delas, pois sempre há um ombro a ombro!!! ahahahaah Tomara que haja concorrência igual você disse !!!

  2. Paulo Eduardo Domingues // 25 de abril de 2013 às 18:40 // Responder

    Por favor senhores, verifiquem as normas que são atendidas pelos onibus Caio, ninguem coloca a distancia de poltronas que quer num carro omologado!

  3. Sou aux de enfermagem quero saber se vcs vão contratar para barra bonita obrigado

  4. Parabéns, mas eu quero um emprego, não se esqueça de mim

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: