Santo André deve ter mais 13 corredores e GPS para passageiro

ônibus

Ônibus em Santo André. Cidade deve ter 13 vias para ônibus. Neste semestre, deve ser implantado Bilhete Único e passageiro poderá ter acesso a dados do GPS pela internet ou celular. Foto: Adamo Bazani.

Santo André deve ter 13 vias para ônibus
A cidade vai buscar financiamentos de US$ 250 milhões junto ao BID
ADAMO BAZANI – CBN
A cidade de Santo André, no ABC Paulista, deve contar nos próximos anos com 13 vias para ônibus, entre corredores e faixas exclusivas.
Entre os locais que devem ser contemplados estão Avenida Dom Pedro II, Avenida Dom Pedro I, Avenida dos Estados, Avenida Giovanni Batista Pirelli, Rua das Monções, Rua Carijós e a região por onde deve passar o monotrilho que vai ligar São Bernardo do Campo a Estação Tamanduateí, em São Paulo, passando pelo Jardim Bom Pastor, em Santo André.
Algumas vias contarão com pistas segregadas, outras serão apenas faixas preferenciais e, em algumas ruas e avenidas, haverá readequação de estacionamentos para dar fluidez aos transportes públicos.
Para a implantação das obras, a Prefeitura de Santo André tenta financiamento dos projetos pelo BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento na ordem de US$ 250 milhões.
O governo municipal também deve contar com recursos do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento para Mobilidade Urbana.
As intervenções em Santo André estão de acordo com o Plano de Mobilidade Regional do Consórcio Intermunicipal do ABC.
Neste semestre, a cidade também vai contar com Bilhete Único, que vai permitir o uso de mais de um ônibus por 90 minutos, e o passageiro deve ter acesso pela internet e por dispositivos de celulares aos dados do GPS dos ônibus para ter informações em tempo real sobre a localização dos ônibus e horários de partidas e passagens pelos pontos.
São Bernardo do Campo deve contar com R$ 250 milhões do BID, cuja liberação deve ser aprovada pelo Senado, para 11 corredores de ônibus. Os espaços exclusivos devem reduzir em 25% a velocidade dos ônibus e as vias contempladas são: Avenida Jaó Firmino, Avenida Brigadeiro Faria Lima, Rua Vergueiro, Ferrazópolis, Rotary, Montanhão, Rua Jurubatuba, Galvão Bueno, Capitão Casa e Estrada Galvão Bueno. Também deve haver terminais de integração nos bairros de Rudge Ramos, Batistini, Alves Dias e Vila São Pedro.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

2 comentários em Santo André deve ter mais 13 corredores e GPS para passageiro

  1. Amigos, boa noite

    Emprestar US$ 250 milhões do BID ???

    Vou contribuir com Santo André, apesar de ser um município com boa renda per capta.

    Para fazer um corredor de Buzão basta:

    Faixa branca larga, tachões e sinalização.

    Utilizem o dinheiro do BIS na saúde e na educação.

    E tem mais, US$ 250 milhões de dólares é muita grana, da para pagar um salário justo aos profissionais da saúde e ainda deixar a saúde da população de Santo André, muito saudável.

    Vamos fazer um uso melhor da verba pública, é fácil emprestar dólares para que o cidadão
    pague em suados reais a vida toda.

    Att,

    Paulo Gil

    • Sergio Santo André // 17 de abril de 2013 às 13:07 // Responder

      Paulo, vc deve considerar que desse montante, acredito que uns US$ 2.500, (isso mesmo, só dois mil e quinhentos) deva ir para o transporte, o resto vc já deve imaginar onde vai parar….e com certeza não será aplicado na saúde…

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: