Ônibus de Mauá são retidos por irregularidades

ônibus

Prefeitura de Mauá intensifica fiscalização da frota dos ônibus municipais. Cinco ônibus da Viação Cidade de Mauá foram retidos por irregularidades. Foto: Roberto Mourão – Prefeitura de Mauá.

Prefeitura fiscaliza ônibus e retira 5 veículos da Viação Cidade de Mauá de circulação
Vistorias também serão realizadas nos ônibus da outra empresa do município, Leblon Transporte de Passageiros
ADAMO BAZANI – CBN
A Prefeitura de Mauá, na Grande São Paulo, informou nesta sexta-feira, dia 05 de abril, que vai intensificar a fiscalização sobre a qualidade da frota de ônibus que serve o município.
Todas as segundas e quartas – feiras eletricistas, mecânicos e fiscais da prefeitura no pátio da Secretaria de Mobilidade Urbana verificam os ônibus das duas empresas operadoras: Viação Cidade de Mauá e Leblon Transporte de Passageiro. São verificados quatro veículos de cada empresa por vez. Se for encontrada alguma irregularidade, os ônibus são recolhidos e só podem voltar às ruas depois de sanado o problema. Persistindo as iorregularidades, os ônibus continuam retidos.
De acordo com nota da Prefeitura, a Viação Cidade de Mauá, do lote 01, apresentou cinco ônibus com irregularidades que foram retirados de circulação. Um deles foi reparado e voltou a operar. Os outros quatro passam por manutenção para voltarem a ter condições de funcionamento. Eles serão vistoriados novamente nos próximos dias.
São analisados diversos itens, desde motor, sistema de escape (poluição), freios, parte elétrica e problemas como bancos rasgados ou soltos, no letreiro (de lona ou eletrônico), se há rasgos na “sanfona” dos ônibus articulados ou danos no assoalho e nos forros internos.
Em nota, o secretário de mobilidade urbana, Paulo Eugênio, diz que é obrigação das empresas prestarem serviços com qualidade e segurança.
“Estamos contando com a compreensão das empresas que estão atendendo prontamente as nossas solicitações. Elas são notificadas e damos um prazo para realizarem os reparos necessários. Após essa data os veículos retornam para vistorias, caso tenha sido cumprido o solicitado, voltam a circular”, explicou o secretário.
As incursões também estão sendo feitas nas garagens das empresas Cidade de Mauá e Leblon. “Queremos zelar pela qualidade do serviço prestado. As empresas precisam garantir as condições de conforto e segurança para o passageiro”, disse Paulo Eugênio.
O município de Mauá é servido por duas empresas de ônibus e teve o monopólio dos transportes quebrado em 2010, com a entrada da Leblon Transporte de Passageiros.
No total, são 49 linhas servidas por 229 ônibus. O lote 01 é operado pela Viação Cidade de Mauá com 139 ônibus e o lote 02 é prestado pela Leblon Transporte com 90 ônibus.
Em dezembro, no lote 02, começou a operar a Viação Estrela de Mauá junto com a Leblon, mas uma semana depois, com o fim das férias da Justiça, a empresa teve de recolher os veículos pelo fato de operar sem base legal e sem autorização judicial, descumprindo decisões de diversas instâncias jurídicas que deram à Leblon o direito de operar o lote 02 por ter vencido a licitação dos transportes.
ACIDENTE:

ônibus

Ônibus da Viação Cidade de Mauá perde o controle e derruba dois postes na Avenida Itapark. Colegas de motorista ferido denunciam excesso de jornada de trabalho.

No dia que a Prefeitura divulgou a retenção de cinco ônibus da Viação Cidade de Mauá por irregularidades, um ônibus da empresa derrubou dois postes de iluminação num acidente.
O ônibus que fazia a linha 101 – Itapark – Terminal de Mauá atingiu os postes na Avenida Itapark, na Vila Augusto, depois de o motorista ter perdido o controle da direção.
O motorista alegou que foi fechado por um carro Fiat Palio na manhã desta sexta-feira. Ele tentou frear o ônibus, mas as rodas teriam apresentado problemas e travado, o que fez com que o condutor perdesse o controle do ônibus.
O motorista teve ferimentos na cabeça, mas passa bem. A cobradora teve escoriações no tórax, mas está fora de perigo. No veículo havia cerca de 10 passageiros, nenhum ferido com gravidade.
Colegas do motorista disseram que é comum a empresa permitir a dupla jornada e que o condutor envolvido no acidente entra às 05 horas para trabalhar e só larga às 22 horas. As horas extras seriam pagas por fora, sem registro, denunciaram os profissionais.
A Viação Cidade de Mauá não atendeu as ligações feitas pela reportagem.

8 comentários em Ônibus de Mauá são retidos por irregularidades

  1. jose luiz santana de jesus // 5 de abril de 2013 às 22:57 // Responder

    A verdade é que esta empresa é um verdadeiro lixão de latas velhas,sem condições de rodar.a mais de 30 anos que moro aqui em maua e esta merda de empresa que já foi chamada… campo limpo barão de maua e agora cidade de maua se juntar todas não da meio ônibus,seus donos não estão nem ai para população e horaris a prefeitura não ta nem ai tbm a verdade é esta.

  2. demorô!

  3. A verdade é que se forem fiscalizar todos os ônibus da empresa Cidade de Mauá, garanto que mais da metade vai ficar retida. Ou já se esqueceram dos ônibus que simplesmente soltavam as rodas durante o percurso. (Um na praça da Biblia, outro no Zaíra) Ou dos ônibus sem freio Na Rua Capitão Olegário Teixeira com a Av Itapark…
    Demorou pra SMU realizar essa fiscalização e na minha opinião, deveria ser mais instensificada

  4. Seria interessante os prefixos dos 5 carros assim poderiamos verificar isso também, e até fazer novas reclamações.

  5. Mauá ainda tem muita mudnaças a fazer nos transportes

  6. Não sou perito , mas percebo uma curva , e , todo carro que freia na curva tende a derrapar , quanto a vistoria , dos cento e trinta e nove , apenas 10% teria condições de estarem rodando , fooooora barão de maua.

  7. Amigos, boa noite

    Vejam as instalações da garagem em 2014.

    Se a garagem é assim, imagine como deve ser a manutenção.

    No post acima é informado.

    ..“Estamos contando com a compreensão das empresas que estão atendendo prontamente as nossas solicitações”..

    Senhor Secretário, me desculpe mas na qualidade de secretário o senhor não tem de contar com a compreensão de ninguém. afinal se tudo estiver regular, há um contrato administrativo firmado
    entre a empresa e a Prefeitura de Mauá (assim espero); portanto o contrato tem de ser cumprido e ponto.

    E a fiscalização também precisa ser atuante, pois pelas instalações da garagem, conforme
    mostra a foto acima a fiscalização não passa lá faz tempo.

    E tem mais só fiscalizam 4 carros por vez, tenha santa paciência, só de olhar um Buzão qualquer passageiro já sabe das suas condições.

    Vamos aumentar essa produtividade da fiscalização, pois 4 carros por vez é muito pouco.

    Afinal se a Cidade de Mauá tem 139 carros (conforme post acima) 139 / 4 = 34,75 vezes.

    É muito não é não.

    Mãos a obra.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: