Mauá: Nem precisou chover forte

1_maua

cratera

Cratera se abriu numa das principais vias de Mauá, na Grande São Paulo, depois de um dia chuva moderada. Um carro foi engolido pelo buraco. No final da tarde, homens trabalhavam no local, que tinha trânsito complicado. Foto: Adamo Bazani

Nem precisou que a chuva fosse forte
Chuva contínua do final de semana prejudicou a situação dos moradores de Mauá. Um carro foi engolido por uma cratera e linhas de ônibus tiveram de ser encurtadas
ADAMO BAZANI – CBN
Moradores de Mauá, na Grande São Paulo, voltaram a sofrer por causa da chuva que atingiu a Grande São Paulo no final de semana.
Mas desta vez, a chuva nem precisou ser forte para trazer transtornos à população e mostrar a falta de estrutura em diversas partes das cidade do ABC Paulista.
Neste domingo, dia 17 de março, choveu moderadamente o dia todo, mas os problemas se estenderam para esta segunda-feira, dia 18.
Na avenida Presidente Castelo Branco, no Jardim Zaíra, por volta das 03h30 um carro foi engolido por uma cratera que se abriu no sentido centro da via. O ocupante do veículo não se feriu com gravidade, mas o trânsito no local ficou prejudicado o dia todo. Nas imediações do mercado “Nevada”, o sentido bairro foi bloqueado e a prefeitura teve de fazer um desvio Os carros no sentido centro trafegavam pela outra mão. No final da tarde desta segunda-feira, a reportagem passou pelo local e viu que homens do SAMA – Saneamento de Mauá trabalhavam na cratera. Havia congestionamento nas imediações.
Bairros mais afastados, como Luzitano, Vital Brasil e Sampaio Vidal ficaram isolados.
As vias são de terra por pertencerem a áreas de manancial e os atoleiros voltaram a ser realidade.
Sem condições de tráfego, os ônibus não conseguiam ir até os pontos finais e muitos passageiros tinham de fazer longas caminhadas a pé.

ônibus

ônibus

Transpores coletivos também foram afetados. Em alguns bairros, como Vital Brasil, o tráfego de ônibus era impossível. Foto: Adamo Bazani

“Constantemente técnicos vão até os bairros para analisar se os ônibus poderiam trafegar com segurança. A medida que os trechos iam melhorando, as linhas iam se estendendo novamente. Mas temos de pensar na segurança dos passageiros e dos motoristas e cobradores. As pistas estão escorregadias e com o peso, os ônibus atolam e podem derrapar provocando acidentes.” – disse Wilson Barbosa, coordenador de tráfego da empresa Leblon Transporte, que presta serviços no lote 02 da cidade.
Os moradores reclamam que os problemas se repetem há vários anos e que poucas providências são tomadas. Eles afirmam que, mesmo não podendo ser asfaltadas, as vias poderiam passar por mais manutenções.
CONFIRA A DIFICULDADE NOS TRANSPORTES:

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em Mauá: Nem precisou chover forte

  1. Valeu Adamo , estamos juntos ,
    Um dos principais culpados dessa situação é o proprio eleitor que não cobra das autoridades as providencias cabíveis , enquanto ficarmos na mesmice dizendo um para o outro – Não adianta , não resolve , politico é tudo igual , etc., é justamente o que eles querem , cidadão , mauaense , o seu vereador é o teu representante , ele tem obrigação de conhecer as dificuldades do seu bairro e pedir ao prefeito a solução do problema , vai aqui uma dica , procure o mais bem votado e mande e-mail , telefona , mostra a ele que voce existe e quer explicação , porque não faz um serviço digno que é para favorecer todo bairro , se for o secretario de obras ele que vá pedir explicação , se for o prefeito ele que faça as cobranças , enfim , vereador so vai no teu bairro quando quer voto e tem uns que nem no bairro vai , manda entregar papel e sendo assim claro que ele não conhece as necessidade da comunidade , tenho dito.

    • Marcos, boa noite

      De acordo, somente os munícipes de Mauá podem reverter essa situação.

      Dá trabalho eu sei, mas só haverá melhoras se o munícipe de Mauá
      entupir a prefeitura de cartas, e-mails, petições, telefonemas, e todo e qualquer
      tipo de providência que documente a reivindicação.

      Sei também, que é lamentável o munícipe ainda ter de se preocupar com essa tarefa,, mas infelizmente é a única linguagem que as prefeituras entendem.

      Aqui em Sampa não é diferente, mas eu faço a minha parte e tenho alcaçado alguns
      resultados positivos.

      Força munícipe de Mauá, façam suas reivindicações.

      Att,

      Paulo Gil

  2. Isso é uma vergonha pra Mauá, tanto imposto pra que? pra gente anda na merda.

  3. O povo de Mauá não pode nem reclamar, eles tem aquilo que merecem,eles escolheram por mais 4 anos este partido,essa gestão e esse modelo de descaso de governo,implementado por esse partido sem vergonha que é o PT,então que assim seja né, ainda com os números parecido da eleição anterior, ou seja o PT é a solução, então que todos pastem junto por mais 4 anos,e a cidade retroceda,com relação ao transporte infelizmente Mauá está largada a própria sorte,alguns anos já, pois o prefeito atual e seu antecessor só tem a mesma visão da coisa, não importa oque aconteça a prioridade é viabilizar a operação da VIAÇÂO ESTRELA DE MAUÁ e que se dane a população !

  4. Rodrigo Aparecido Reis // 19 de Março de 2013 às 02:23 // Responder

    Já não é o bastante os usuários desse vergonhoso transporte coletivo de Mauá serem transportados que nem gado nesses verdadeiros paus de araras, tarifa que é um absurdo sem tamanho, e ainda ter que transitar nessas ruas que mais parecem estradas boiadeiras, as quais quando chove fica ainda pior!!!!! Eles só recapearam as ruas e avenidas onde o tráfego de veículos é bem pesado, e as outras por jeito eles esqueceram! Isso tudo é como diz o Datena: um tapa na cara da sociedade!!!!!!

  5. Adamo,Será que é Tão dificil para o prefeito de maua,asfaltar essa região e outras tbm?Pq o que pagamos de imposto era pra ter ruas asfaltadas,não sou de maua mas sei como as pessoas sofrem e todas cidade tem defeitos que podem ser resolvidos.

  6. Amigos, boa noite

    Essa linha merece os carros da EAOSA e coligadas.

    Leblon; refaçam suas planilhas de custo, pois operar com um buzão novo desse
    essa operação vai dar prejuízo, se é que já não está dando.

    Não esqueça de Sampa, vem ai a licitação 2013.

    Att,

    Paulo Gil

  7. Segundo li a cidade de Mauá localiza-se em sua grande parte dentro de uma reserva ambiental, pois assim como a maioria das cidades brasileiras cresceu desordenadamente e a custa da especulação imobiária que de certo modo invadiu onde não deveria, sendo assim a população não é culpada. Com certeza a desculpa para a falta de manutenção e calçamento hidraulico das ruas sempre é dada em nome das leis ambientais. Outra questão é que a gestão ou prefeitura da cidade é diretamente ligada ao governo federal, leia-se ai o partido é o mesmo, se é assim cadê as verbas federais para por exemplo pavimentar essas ruas de maneira adequada e correta á questão ambiental, cadê o dinheiro dos impostos pagos pela população, sei que são perguntas óbvias, mas está a prova do descaso com a coisa publica, por outro lado a Leblon tem realmente prestado um ótimo serviço, dá pena de ver como o ônibus do vídeo e das fotos são exigidos nos seus limites para atender com dignidade e respeito, porém falta ao prefeito e sua cupula fazerem sua parte. Ao meu ver parece que esse caos está favorecendo alguns interesses, mas esta ai o blog e todos nós para escancarar tudo isso, forte abraço.
    PS; Amigos e amigos, não sou morador de Mauá, mas tenho muito carinho e simpatia por esta cidade

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: