Quarenta e um interessados em obras de corredores de ônibus metropolitanos

ônibus

EMTU recebeu a documentação de 41 empreendedores interessados em participar das obras de construção de quatro corredores de ônibus que visam aumentar a velocidade dos transportes coletivos: três na Grande São Paulo e um na Região Metropolitana de Campinas . Foto: Thiago Santos

Mais de 40 interessados apresentaram propostas para corredores de ônibus em São Paulo
Foram entregues os documentos necessários para a pré-qualificação para as obras de construção de quatro corredores de ônibus
ADAMO BAZANI – CBN
Quarenta e um empreendedores interessados em participar das obras para a construção de três corredores exclusivos de ônibus na Grande São Paulo e um corredor na Região Metropolitana de Campinas, no interior Paulista, entregaram nesta quinta-feira, dia 7 de março de 2013, os documentos necessários para a etapa de pré-qualificação, prevista no artigo 114 da Lei 8666, de 1993, a chamada Lei das Licitações.
Os interessados formam 19 consórcios e cinco empresas.
De acordo com estimativas da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, contatos os prazos para análises de documentos, publicações de resultados, período de recursos e homologação, as empresas classificadas devem ser conhecidas em abril.
Não significa que estas empresas vão participar das obras. Elas na verdade serão habilitadas para participarem das licitações para a execução das obras.
De acordo com a EMTU, isso permite que os interessados se organizem melhor e que o Governo do Estado possa contar com participantes que tenham condições melhores de participação nas obras.
O processo estava parado por causa de uma liminar em prol de empresas que contestavam o modelo de pré-qualificação. A liminar tinha sido concedida em dezembro do ano passado, mas no dia 22 de fevereiro deste ano, o Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu os efeitos desta liminar.
Os corredores exclusivos para ônibus que vão ser licitados são:
– Corredor Guarulhos – São Paulo
– BRT Perimetral Leste
– Corredor Itapevi – São Paulo
– Corredor Metropolitano Noroeste, na Região Metropolitana de Campinas.
Além de reduzir o tempo de viagem no transporte coletivo pelo fato de os ônibus não ficarem presos nos congestionamentos, os corredores também vão permitir conexões com sistemas municipais de ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

1 comentário em Quarenta e um interessados em obras de corredores de ônibus metropolitanos

  1. Ewerton Santos Lourenço // 8 de Março de 2013 às 14:32 // Responder

    O que me deixou mais P*&¨%$#@ da vida é saber que 2 Grandes Empresas que operam no Consórcio Internorte – Área 3 (Guarulhos, Mairimporá; Sta Isabel; Aruja e São Paulo) que são a E.O. Vila Galvão (Grupo NIFF) e E.O. Vipol Transportes Rodoviários (Grupo Ruas) tiveram inúmeras chances; para Mordenizar o Sistema de Transporte da Cidade de Guarulhos e Nunca Fizeram, porquê visam apenas nos Lucros. A Pior burrada foi a Vila Galvão de comprar Empresa a Guarulhos S.A. Sendo que poderia comprar Onibus Mordernos de Piso Baixo e 3 Portas como nas outras Cidades de Campinas e Taubaté onde eles tem Permissão de Circular. Só investiram no Circuito Interno de Segurança para falar que NÃO FIZERAM NADA!!! NÂO FIZERAM MESMO!!! Onde moro na Região do Bairro dos Pimentas (Vila Any) e a Região Mais Carente, no aspecto de Linhas Municipais e Intermunicipais,.a E.O. Vila Galvão que opera na Região há 10 Anos. Não tomou um Pingo de Vergonha na Cara e não disponibilizou mais carros na Linha Intermunicipal 349TRO – Guarulhos (Pq. Brasilia) – São Paulo (Itaim Paulista) que tem horários sem noção; colocando 1 Ônibus na Linha para a População tem que recorrer ao Transportes de Vans Clandestinas que partem do Cj Marcos Freire. Há quase 1 més houve um acidente na região, onde essa linha passa na Estrada do Sacramento na altura do nº246; um desses irresponsáveis pegou em cheio um Ônibus da Vipol que fazia a linha 319 Guarulhos (Vila Any) – SP (Metrô Itaquera) veja como ficou o estado da van que fugia da fiscalização nesse link: http://noticias.r7.com/sao-paulo/sete-ficam-feridos-em-batida-entre-van-e-onibus-em-guarulhos-11022013 já fiz muitas reclamações na Garagem da Vila Galvão. Ela alega que não coloca mais carros nessa linha, porque; a EMTU fez o estudo que essa linha 349 por més só usam 200 passageiros, sendo que este número é superior, pois as vans sempre estão na frente; e os motorista são obrigado a furar o intinerário na Rua Cachoeira do Sul e a Rua Roca Sales ambas no Jardim Jacy. Até no Site do Reclame Aqui e no 0800 724 05 55 eu já fiz, E ATE AGORA NADA FOI FEITO para se ter ideia.
    Já na E.O. Vipol (Antiga Poá) a pior burrada foi: comprar os Micros Svelto MIDI como consta na Materia do Blog do Ônibus, no caso da Vipol a Administração do Grupo Ruas. Poderia muito bem comprar ônibus mais confortaveis do esses micros. Nas linhas mais extensas como a 077 Guarulhos (JD ANY) – São Paulo Metrô Brás e a 252 Guarulhos (JD CUMBICA) – São Paulo Metrô Carrão; dependendo do ponto em que vai embarcar você não tem lugar pra sentar e sem falar que. O empregado que dirige os micros exercem as funções de motorista e cobrador. Coisas que na Cidade de Guarulhos ficou proibido de ter.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: