Mobilidade Urbana é tema de reunião de prefeitos no Consórcio Intermunicipal do ABC

mobilidade urbana

Mobilidade no ABC Paulista será tema da Assembleia de Prefeitos no Consórcio Intermunicipal da região. Os novos prefeitos e equipe terão acesso à atual situação do Plano de Mobilidade Regional, que deve ficar pronto ainda neste primeiro semestre. Foto: Adamo Bazani

Mobilidade urbana será tema principal no Consórcio Intermunicipal do ABC
Prefeitos terão acesso à situação atual do Plano de Regional de Mobilidade que tem previsão de ficar pronto ainda neste primeiro semestre. Grupo pretende fazer manifestação no local
ADAMO BAZANI – CBN
Tarifas altas, monopólios que quando quebrados perseguem as novas empresas, ônibus acima da idade permitida e com condições de manutenção precárias, linhas desatualizadas para a atual realidade econômica e social, falta de preparo de motoristas e cobradores, falta de prioridade ao transporte coletivo no espaço urbano e ausência de integração regional.
Esse é o quadro da mobilidade urbana da região do ABC Paulista, uma das mais prósperas do país, que possui uma das mãos de obra mais qualificadas, mas com trabalhadores e estudantes mal transportados.
Com exceções de algumas empresas de ônibus que desenvolvem trabalhos de qualidade, reconhecidos em pesquisas e por certificações oficiais, os serviços estão abaixo do que a população precisa e paga.
Para se ter uma ideia, apesar de a região ser interligada, com os limites de municípios praticamente imaginários, já que uma cidade é continuação da outra na estrutura urbana, não há qualquer tipo de comunicação entre os ônibus dos municípios.
Não é raro um ônibus de uma cidade passar a menos de um quarteirão do veículo do outro município, mas se o passageiro precisar usar os dois serviços tem de descer, caminhar alguns metros e pagar nova tarifa.
Além da integração com os meios metropolitanos, como com os trens da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e ônibus intermunicipais, é importante que os sistemas de cada município se complementem.
Para isso são necessários esforços em conjunto entre os administradores de cada cidade, independentemente de convicções partidárias e maior participação do poder público subsidiando as integrações e gratuidades, para que a sociedade como um todo contribua para os transportes, e priorizando os transportes coletivos no espaço urbano.
Além do Corredor ABD (São Mateus – Jabaquara), considerado exemplo de mobilidade e com alta aprovação dos passageiros, apesar de necessidades de modernização e com a existência de algumas queixas, não há na região nenhum outro corredor de ônibus regional.
Afinal, as cidades são interligadas. O ganho não será total para o passageiro de Santo André que estiver num corredor e ao entrar em Mauá seu ônibus volta para o congestionamento do trânsito, por exemplo.
E Mobilidade Urbana vai ser o tema principal da 35ª Assembleia Geral de Prefeitos do Consórcio Intermunicipal do ABC, que ocorre nesta segunda-feira, dia 04 de fevereiro, às 09h30 na sede do Consórcio, em Santo André.
Será a primeira reunião sob o comando do novo presidente do Consórcio, o Prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, eleito na assembleia do dia 14 de janeiro.
Na ocasião será apresentada a situação até o momento do Plano de Mobilidade Regional, que deve ser concluído ainda neste primeiro semestre.
O plano custou R$ 1 milhão e é fruto de uma parceria entre o Consórcio Intermunicipal e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia.
Atualmente, o plano está na fase das sugestões de especialistas para os transportes da região do ABC. A fase de diagnóstico dos principais problemas foi encerrada em novembro, depois da realização no ano passado de uma audiência pública.
Estão em analise obras de infraestrutura para toda a região, sistemas para moderação do tráfego, sincronização de semáforos e monitoramento do trânsito.
Os novos prefeitos e suas equipes que assumiram em janeiro terão acesso às propostas regionais para se adequarem com medidas locais.
A reunião também vai discutir o Plano Plurianual que pauta as prioridades e a forma de atuação do Consórcio para os próximos anos.
MANIFESTAÇÃO:
Grupos que protestam contra o valor das tarifas, monopólios dos transportes e má prestação dos serviços devem realizar uma manifestação na frente da sede do Consórcio nesta segunda-feira.
No dia 18 de janeiro, o secretário-executivo do Consórcio, Luis Paulo Bresciani, recebeu representantes dos grupos que realizam os protestos no ABC Paulista, em especial no município de Mauá.
Eles entregaram a Bresciani um abaixo-assinado, com 7 mil 500 assinaturas, e uma carta com reivindicações sobre os transportes coletivos na região.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

4 comentários em Mobilidade Urbana é tema de reunião de prefeitos no Consórcio Intermunicipal do ABC

  1. Amigos, boa noite

    Reunião é pura perda de tempo o que precisa é colocar
    os “kit túnel” em prática, para os Buzões da Metra voarem.

    Pois do jeito que está cheio de semáforos a cada 600 metros + ou – ,
    o que existe não é corredor é “parador”.

    Quem não acreditar faça um teste e comprove.

    No mais é só acelerar e não reunir.

    Att,

    Paulo Gil,,

  2. Josue Marcio Lopes // 3 de Fevereiro de 2013 às 00:44 // Responder

    Resumo do Plano de Mobilidade do ABC: tudo o que nao contrariar o Ronan e o Baltazar!

    O resto e lorota

  3. O primeiro passo para se começar a pensar em mobilidade é incentivar o uso do ônibus e não é à 3,30 a passagem que a conta fecha.Expresso regional, metrô de superfície, integração e tudo o mais que depender do avesso governo estadual não vão sair do papel e funcionam só como um banho maria para a tão escassa paciência de quem mora no ABC e tem de se deslocar num modal que envolve de dois à três tipos distintos de transporte.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: