Aumento do diesel vai pesar nas tarifas congeladas

onibus

Em cidades que congelaram as tarifas de ônibus, como São Paulo, a pedido do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, o reajuste do diesel anunciado pela Petrobrás para este dia 30, será levado em consideração e o acumulado repassado ao passageiro. Foto: Adamo Bazani

Aumento da gasolina e do diesel: passageiros se preparem
Elevação deve ser levada em conta nos próximos reajustes de passagens de ônibus congeladas, como em São Paulo e no Rio de Janeiro. Transportes em outras capitais, como Curitiba, também vão sentir mais a elevação
ADAMO BAZANI – CBN
A Petrobrás anunciou na noite desta terça-feira, dia 29 de janeiro de 2013, que a partir deste dia 30, o preço da gasolina nas refinarias será elevado em 6,6% e do diesel em 5,4%.
Em nota, a Petrobrás informou que os reajustes têm o objetivo de acompanhar os preços internacionais do Petróleo.
“Esse reajuste foi definido levando em consideração a política de preços da Companhia, que busca alinhar o preço dos derivados aos valores praticados no mercado internacional em uma perspectiva de médio e longo prazo”
Os últimos aumentos foram em junho do ano passado, 7,83% na gasolina e 3,94% no diesel, mas no caso do óleo diesel, outros reajustes tinham sido realizados antes do meio do ano de 2012, acumulando índices maiores.
Naquela ocasião, para segurar o preço e diminuir os impactos na inflação, o governo isentou para os consumidores a cobrança da Cide – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, apelidada de imposto sobre os combustíveis.
IMPACTOS:
A expectativa é de que em curto prazo, os reajustes nos combustíveis tragam um impacto geral sobre a economia, embora que de proporções maiores em alguns setores em detrimento de outros.
A estimativa é que para o consumidor, os percentuais sejam menores nas bombas, em torno de 4,39% nas bombas.
A Abiove – Associação Brasileira das Indústrias de Óleos e Vegetais acredita que o valor do frete dos caminhões para os transportes de mercadorias deve aumentar, o que será repassado para o consumidor.
A Associação também se queixa da lei que limita a jornada diária dos motoristas de caminhão e que, segundo a entidade, diminui a produtividade dos veículos.
PASSAGENS DE ÔNIBUS:
Os passageiros de ônibus de cidades que tiveram as tarifas congeladas devem se preparar.
O aumento do diesel vai ser levado em consideração nos próximos reajustes das tarifas e ser repassado para o passageiro.
A pedido do Ministro da Fazenda, Guido Mantega, para que não haja descontrole da inflação, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e até o adversário político, Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, concordaram em postergar os reajustes das tarifas de transportes públicos.
No caso do Estado de São Paulo, as tarifas metropolitanas, como dos ônibus intermunicipais no ABC e nos demais municípios gerenciados pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, também devem computar este aumento.
A partir do segundo trimestre, quando os reajustes começarem a ser aplicados, este aumento do diesel já será repassado para o passageiro.
Sistemas que alegam déficit na operação para manutenção das integrações, como o de Curitiba, também são mais sensíveis a esta oscilação do diesel.
Em Curitiba, as empresas de ônibus cogitaram tarifa de R$ 3,10, mas a Urbs _ Urbanização de Curitiba S.A., descartou o valor, embora veja a necessidade de o Governo do Estado Paraná prosseguir com os subsídios.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Aumento do diesel vai pesar nas tarifas congeladas

  1. Amigos, bom dia

    É, o sol bateu na peneira; não vai ter como tapar ele.

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Aumenta logo essa tarifa, é inevitável.

    Vamos para frente e sem demagogias.

    Deixem tudo rodar, principalmente o Buzão.

    Afinal Cazuza já dizia:

    “A VIDA NÃO PARA ! ”

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: