Terminais com shoppings podem ser primeiras PPPs de Haddad

onibus

Construção de shoppings anexos a terminais de ônibus pode ser a primeira Parceria Público-Privada no governo municipal de Fernando Haddad. Objetivos são atrair investimentos para diversas áreas, inclusive periferias, conseguir recursos para reforma e ampliação dos terminais e qualificar as áreas no entorno das estações de ônibus.

Terminais de ônibus terão shoppings
Proposta é conceder áreas para a iniciativa privada em troca de manutenção e infraestrurura para ônibus e passageiros
ADAMO BAZANI – CBN
A primeira PPP – Parceria Público-Privada da gestão do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, deve ser na área de transportes.
Proposta do secretário de transportes, Jilmar Tatto, prevê a transformação de terminais de ônibus na capital paulista em espaços integrados com shoppings.
O objetivo é requalificar a área de terminais, muitas degradadas em seu entorno, e ao mesmo tempo, em troca da concessão dos espaços, fazer com que os empreendedores invistam na ampliação e melhoria da infraestrutura para os passageiros e para os ônibus.
Os shoppings, além de reformarem e ampliarem os terminais, terão de reforçar a segurança nas plataformas, com a mesma equipe que atuará dentro dos centros de compra.
O modelo deve ser semelhante ao praticado pelo governo do estado com as estações Tatuapé, Itaquera (zona Leste) e Santa Cruz (zona Sul) do Metrô. Na zona Norte, também está sendo construído um shopping anexo à estação Tucuruvi do Metrô.
A São Paulo Transportes – SPTrans administra sozinha 28 terminais na Capital. Outros espaços, como o Terminal São Mateus e o Terminal Jabaquara são em parceria com o Governo de São Paulo, pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.
Os primeiros terminais que devem ter uma estrutura de shopping anexa são Parque Dom Pedro II (centro), Terminal das Bandeiras (centro) e Terminal Grajaú (zona Sul de São Paulo).
As parcerias com os shoppings também poderão adiantar as obras de conclusão de terminais que não estão em operação ou sequer saíram do papel, como o Terminal Pinheiros, na zona Oeste, que foi inaugurado em dezembro, mas que ainda está fechado, e o terminal de Vila Sônia (zona Oeste), que sequer começou a ser feito e está atrasado de acordo com o cronograma do poder público.
Não só os empreendedores e o poder público devem ganhar. Além dos passageiros e empresas de ônibus que devem contra com espaços melhores, residências e comércios nas proximidades podem ter regiões menos degradadas.
A medida também pode atrair investimentos para diversas regiões da cidade, inclusive as periféricas.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

11 comentários em Terminais com shoppings podem ser primeiras PPPs de Haddad

  1. Tem lugares que é realmente interessante ter shoppings sobre terminais… Caso do Term. Campo Limpo, Term. João Dias, Term. Penha, entre outros… Mas no caso do Term. Bandeira e no Term. Capelinha, ja existe shoppings póximos, não sei até que ponto interessaria aos comerciantes e se a obra não irá atrapalhar ainda mais o fluxo dos terminais.

    Quem sabe shoppings populares ou “camelodromos” iria tbem ser interessante e poderia dar um fim aos marreteiros ilegais e todos trabalhariam com dignidade e segurança.

  2. No site da Globo indicaram o Term. Campo Limpo(SPTrans) também, completando os 4 terminais selecionados

  3. O que eu acho mais engraçado é que o PT criticou muito as privatizações e hoje até a Dilma está aderindo….. O Haddad fez mais que certo e se eu fosse prefeito iria mais além dele!!!

    • na boa, que todas essas coisas existem eu não discordo, mas com uma visão menos partidaria e mais administrativa, Uma prefeitura pena muito pra desenvolver novos projetos e novos equipamentos publicos, justamente por ter que gastar tanto com manutenção, seja no transporte, na educação e principalmente na saude! Agora ja na visão partidaria tudo que é bom tem que ser copiado, e apimentando ainda mais o assunto as privatizações tucanas foram erronêas, por que ao invés de optarem pelo menor preço ao cliente, preferiu a que pagava mais pra o governo. Ta ai as rodovias paulistas que não me deixam mentir.

      • Felipe Alves // 30 de Janeiro de 2013 às 14:08 //

        A partir do momento em que se privatiza mostra que o Poder Público é incompetente em gerir algum serviço e o melhor é repassar à iniciativa privada. Mas, realmente você tem razão, as privatizações tucanas foram feitas erroneamente, pois nelas não se abriu a ampla concorrência e o governo detém do monopólio. Se fossem bem feitas teríamos um serviço de telefonia de qualidade, já éramos para ter recuperada toda a malha ferroviária e nestas horas já estarmos com o trem bala e com os trens regionais. Além de tudo as privatizações tucanas teve algum vício que precisa ser apurado!

  4. Penso que em alguns casos possa sim vir a funcionar, mas a grande questão está em se manter a fiscalização e a vigilância por parte do poder público sobre a gestão dos terminais, como não há eficazmente no Santa Cruz, por exemplo, que resume-se a um corredor apertado e mal iluminado. Como esperar alguma coisa do governo é querer demais, então penso que permanecerá “Tudo como dantes na Terra de Abrantes”. Mesmo que com mais terminais.

  5. O Terminal Santa Cruz é um ótimo exemplo! Um Shoping luxuoso em cima de um labirinto cheio de fumaça, barulho, escuridão e sujeira. Nenhuma informação e total degradação. Isto é o que vai acontecer nos tais projetos. E é claro, quem vai lucrar com isto serão as incorporadoras, e os politicos envolvidos na mamata, com o “dízimo” obrigatório para o partido. Quais poiliticos? Adivinhem …

  6. Aqui na minha cidade tem um shopping sobre o Term. Ferry Boat

  7. Terminal BANDEIRA e alusão a Praça da Bandeira. Desde que me entendo por gente que tratam a praça da Bandeira sempre no plural qual é no singular já que a praça nasceu em homenagem a bandeira nacional.
    E o que acho interessante nas administrações petistas que vai desde o governo federal até o governo municipal é que, tudo o que criticaram ferrenhamente nos outros estão fazendo igual cito po exemplo do senhor “Lula” que antes de ser presidente caiu de pau em cima do ex presidente FHC dizendo que ele viajamo muito – de um total de mais ou menos 18 viagens internacionais em 4 anos e ele, Lula, no mesmo tempo de 4 anos viajou internacionalmente algo em torno de 64 vez e ainda continua viajando as nossas custas.
    Caiu de pau e muitos criticam ainda as privatizações realizadas no governo FHC como a comunicações por exemplo mas para agradar ao gosto pessoal do senhor Lula, mesmo nós não tendo recursos, conseguiram trazer a copa mundial de futebol para o Brasil agora, para não dar “pane” nos aeropotos no ano da copa,decidiram privatizar ou contrato de exploração por 30 anos dos aeroportos, a principal porta de entrada ao nosso país e está tudo bem, francamente !
    Agora vem este senhor prefeito de São Paulo com as PPP’s que tanto criticou quando o governo do estado iniciou obras como o metrô linha 4 fazer o mesmo nos terminais de ônibus, tem cabimento ?
    Quer dizer, se os outros fazem não presta e estão lesando o herário público mas quando são eles a fazerem é tudo perfeito,como diz refrão da musica da banda Legião urbana, que país é este ?
    Ah ! Deixou claro que não sou devoto do PT e muito mesnos do PSDB ou de qualquer outro partido, apenas acabo de expressar a minha opinião por me sentir verdadeiro IDIOTA nas mãos deles.
    Abraços,

  8. muito boa essa iniciativa que visa melhorar a vida da população mas também pode trazer transito caótico para essas regiões um vez que nem só passageiros vão ir a essas lojas certo! http://onibusbrasil.com/foto/1260680/

  9. Amigos, bom dia

    A população de Sampa necessita de melhorias (e muitas) no transporte coletivo,
    principalmente no sob pneus e não de shoppings, lojas ou camelódromos.

    Como diria a nona:

    “Primeiro a obrigação e depois a devoção”

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: