Roda SP serve o Litoral até o dia 17 de fevereiro

Programa Roda São Paulo é opção de turismo barata e segura. Até o dia 17 de fevereiro, os ônibus fazem quatro roteiros no Litoral Paulista. Num período de 24 horas, por R$ 10,00, o turista pode visitar quantos pontos quiser e pegar a quantidade de ônibus que for necessária. Foto: Divulgação

Roda SP fica no Litoral até o dia 17 de fevereiro
Serviços permitem turismo barato e seguro na região mais movimentada do Estado nesta época do ano
ADAMO BAZANI – CBN
Considerada a região mais movimentada do Estado de São Paulo nesta época de férias de final e início de ano e de verão, o Litoral Paulista recebe até o dia 17 de fevereiro o Programa Roda São Paulo.
Por ele, o turista tem uma opção de deslocamento barato e seguro e pode ir aos locais certos das principais atrações da região, sem se preocupar com estacionamento, flanelinhas, trânsito e taxistas desonestos.
O preço da passagem é de R$ 10,00 e vale por 24 horas. Assim, o turista ganha um cartão eletrônico comprado no próprio ônibus e não mais uma pulseira de identificação com anteriormente. Ele pode descer do ônibus no local que achou interessante, contemplar, tirar fotos e filmar e com este cartão pode entrar em outro ônibus e seguir o passeio sem ter de pagar outra tarifa. A tecnologia de leitura do cartão é por radiofreqüência. Isso é possível no período de 24 horas e o turista pode descer nos pontos e usar quantos ônibus quiser neste intervalo. São 32 pontos, dos quais 16 têm a presença de guias e monitores que contam a história e apresentam as principais atrações dos locais.
São quatro roteiros que podem ser escolhidos pelo turista. O passageiro também pode intercalar os roteiros:
“Calor no Coração” – vai de Praia Grande a Peruíbe parando em Itanhaém e Mongaguá.
“Bem Receber” – Praia Grande, São Vicente e Santos.
“Caminhos do Mar” – é um roteiro histórico e passa por São Vicente, Santos e Cubatão.
“Navegantes” – passam por Guarujá e Bertioga
O serviço vai até o dia 17 de fevereiro, sempre das 9 horas às 17 horas. São 16 ônibus e sete vans com 70 profissionais, entre motoristas, fiscais, monitores, guias turísticos e técnicos da Secretaria de Turismo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: