Empresa e cooperativa brigam e passageiro é que se dá mal

A disputa entre a empresa de ônibus ABC Transportes Coletivos de Taubaté, e a cooperativa de serviços complementares da cidade, TcTau, fez com que a Prefeitura suspendesse redução de passagem promovida pelos motoristas da cooperativa. Promoção de empresa de ônibus continua, mas é contestada pelos cooperados.

Disputa entre empresa de ônibus e transporte complementar faz prefeitura suspender promoção em Taubaté
Passageiros contavam com tarifa a mais no domingo nos ônibus da empresa e desconto no transporte alternativo
ADAMO BAZANI – CBN
Até quando o passageiro de transporte coletivo ganha, no final da história ele acaba perdendo.
Foi o que aconteceu em Taubaté, no Interior de São Paulo.
A única empresa que presta serviços nas linhas municipais, ABC Transportes Coletivos, ao participar da remodelação do sistema da cidade, fez uma promoção para os passageiros: a cada dez viagens usadas pelo usuário, ele ganha uma viagem grátis aos domingos.
O valor da passagem em Taubaté é de R$ 2,80.
Vendo que estavam perdendo passageiros, 70 dos 77 motoristas do serviço complementar de transportes alternativos de Taubaté, da cooperativa TcTau, decidiram dar um desconto de R$ 0,30 para os passageiros em qualquer dia da semana. Isso fez com que as tarifas dos ônibus convencionais ficassem nos R$ 2,80 e, na prática, a dos serviços da cooperativa fossem para R$ 2,50.
A população se agradou da “promoção”, mas a ABC Transportes não. Tanto é que a Prefeitura teve de intervir na disputa entre a ABC e TcTau.
A empresa de ônibus alegava concorrência desleal ao afirmar que não tinha condições de cobrar a mesma tarifa da cooperativa já que o serviço dos cooperados teria custos mais baixos, como menos encargos trabalhistas e impostos cujas cooperativas são isentas.
A Prefeitura então editou um decreto pelo qual suspendeu a licença de trabalho dos motoristas dos serviços complementares e estipulou que agora não tem nada de promoção: a tarifa municipal é de R$ 2,80 e pronto.
A ABC Transportes Coletivos disse que está autorizada a manter a promoção da viagem grátis aos domingos a cada dez passagens usadas. A cooperativa por sua vez afirmou que só vai suspender o desconto de R$ 0,30 quando a ABC acabar com a promoção dos domingos.
A Prefeitura alegou que só no início do ano poderá realizar a fiscalização para o cumprimento do decreto que suspende a licença dos motoristas do serviço complementar e fixa como obrigatória a tarifa de R$ 2,80.
O passageiro vai voltar a não contar com os descontos e promoções.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: