Em vez de R$ 1, agora EMTU quer tarifa cheia em integração em Diadema

onibus

Agora EMTU propõe cobrar tarifa cheia na integração entre ônibus da Metra e municipais nos terminais de Diadema e Piraporinha. Antes a proposta era de R$ 1,00. Cobrança está proibida pela Justiça até decisão do STJ . Foto: Adamo Bazani

EMTU quer integração com tarifa cheia em Diadema
Antes a proposta era de cobrança de R$ 1,00 para a conexão entre serviços da Metra e municipais de Diadema
ADAMO BAZANI – CBN
Passadas as eleições, as surpresas começam a aparecer para a população.
Desta vez, vem da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos.
Após o impasse para a cobrança de R$ 1,00 na integração entre os serviços da Metra, do Corredor ABD, e os ônibus municipais da Benfica e MobiBrasil, nos terminais de Diadema e Piraporinha, a EMTU agora propõe que seja cobrada tarifa cheia de um ônibus para o outro com base na tarifa do ônibus a ser usado: R$ 2,80 no caso dos municipais e R$ 3,10 para os trólebus e ônibus da Metra.
A alegação da EMTU é que a prefeitura de Diadema não assinou a tempo o termo que estipulava o valor de R$ 1,00.
A integração é gratuita desde 1991, após um acordo entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Diadema.
A EMTU tinha conseguido uma liminar para cobrar a integração, mas depois de manifestação do Ministério Público, o juiz André Mattos Soares, da Primeira Vara da Fazenda Pública de Diadema, anulou cláusula do contrato entre a prefeitura e o governo que previa que qualquer alteração poderia ser feita desde que avisada com 90 dias de antecedência.
O caso agora será decidido pelo STJ – Superior Tribunal de Justiça, que ainda não estipulou uma data.
Se a Prefeitura bancasse metade da integração, como havia proposto o Governo, teria de arcar com R$ 14,6 milhões por ano, o que, segundo o poder público municipal, comprometeria o orçamento.
Cerca de 40 mil pessoas por dia teriam de desembolsar cada uma R$ 11,80 nos terminais Diadema e Piraporinha pela proposta da EMTU.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

18 comentários em Em vez de R$ 1, agora EMTU quer tarifa cheia em integração em Diadema

  1. a cada dia que se passa o Alckmin tá se sujando mais e fora a EMTU que faz cobrança dum lado e nada de melhorar o transporte do ABC e parabenizo a prefeitura de Diadema por não dar moleza pra gigantes safados.

  2. O partido do governo estadual vai completar 20 anos no poder, eles estão cada vez mais seguros e por isso ações como essas que só prejudicam o cidadão serão cada vez mais corriqueiras, se o povo paulista não acordar e mudar esse lixo governo a tendência é só piorar, em todas as áreas!

  3. 3,10 até Fevereiro , pois em Fevereiro tem rejuste no sistema metropolitano , pagamos muito caro pelos serviços oferecido , e depois que começou o expansão SP , todo ano temos rejuste e qualidade vem deixando a desejar.

  4. Tem Gente que tah na roça,A Passagem vai aumentar uns 20,30 centavos de uma vez,Ai Querem cobrar integração,isso mesmo não pode dar moleza nós temos direito de integração!!

  5. Amigos,
    Transporte público tem um custo e deve ser bancado, parte pelos usuários, parte pelos Governos.
    Porém, a medida deve apoiar-se em modelo único, assim, como ocorre nas demais cidades da Região Metropolitana, onde Estado e Municipio participam das negociações.
    Na Capital São Paulo, a atual tarifa é de R$.3,00 no Muncipal e R$.2,90 nos trens\Metro e a integrada R$.4,65 havendo compensação bancada pelo Municipio.
    Caso não houvesse esse acordo, os Paulistanos estariam pagando as duas tarifas integrais.
    Acho que o melhor caminho é a mesa de negociações, pois, na briga, quem perderá será o usuário dos transportes intermunicipais.

    • Jair, boa tarde.

      Estou de pleno acordo com suas ponderações, muito bem colocadas.

      Porém, como a questão ainda está “sub judice”, muita água ainda vai rolar
      por baixo da ponte.

      Att,

      Paulo Gil

  6. se eles estão querendo cobrar é por causa da rede eletrica no trecho…. então arranque a rede eletrica e deixe do jeito que esta!

    • Não venha botar a culpa na rede elétrica não senhor. A eletrificação do trecho estava prevista desde a inauguração do corredor.

      Eles querem cobrar a mais pois são uns picaretas mesmo, querem arrancar dinheiro de qualquer jeito da população. Nada justifica esse aumento, a passagem já é caríssima R$ 3,10 e logo logo vem aumento. 1 real já era um absurdo, imagina a passagem inteira!!!!!!!!!!!!!!

      O governo do PSDB está cavando a própria cova desse jeito, abrindo todas as portas para os petralhas que “nunca sabem de nada” assumirem. Meio caminho já foi andado que é a prefeitura.

      Te cuida Alckmin, vê se vc se liga…

    • O problema não é a rede elétrica em si, ela só é usada como desculpa. Aliás, a pauta ambiental tem sido cada vez mais manipulada como instrumento de exclusão social. Seja no aumento de tarifas justificando-se no uso de combustível verde, seja na tentativa de eliminar as sacolinhas plásticas ou nas remoções que ocorrem com a justificativa de preservar várzeas ou áreas de manancial.
      Mas é ridículo… Já vi protestos no Facebook porque o Haddad que nem assumiu atrasou o bilhete mensal, agora, o governo do PSDB, poucos falam.

  7. O único sistema de Trólebus eficiente que temos em São Paulo, operado por uma Empresa bem avaliada, mesmo com alguns problemas operacionais como a METRA e você fala em retirá-lo?!? Pense antes de escrever baboseiras…

    Às vezes esquecemos que o Transporte Público possui função social, é obrigação dos governos oferecê-lo com qualidade à população, assim como deveria ser com educação, segurança, saúde, etc. Pagamos impostos, pagamos uma tarifa considerada alta para o nível de serviço que temos. Fica a reflexão, será que é correto cobrar pela integração e onerar ainda mais o bolso da população, fazendo com que ela reserve uma porcentagem maior do seu orçamento para o seu deslocamento diário?

  8. Amigos,
    O trabalhador recebe Vale Transporte, o Estudante tem o passe e Idoso é isento.
    Então, sobra a tarifa total apenas para as viagens esporadicas ou de finalidades variadas, principalmente quando falamos de transporte intermunicipal.
    Não seria justo que toda a população ao pagar seus impostos venha a subsidiar esse tipo de transporte.

  9. O Negocio é,A Cada Ano que vai passando smomos menos benificiados,as tarifas aumenta eu sei desse negocio de subsidos,mas e as melhorias tanto em municipal como em intermunicipa,a passagem da metra ja tah mais cara do que a do metro são 3,10 e pq não aceitão dinheiro nos onibus?só bilhete sendo que as vezes tem lugares onde acaba e nos prejudica.Integração a 1 Real eu até deixava passar,agora cobrar outra condução ai é demais,vamos supor que 30 mil pessoas usem os onibus da metra ou municipal,e cada uma paga 1 real é 30 mil reais por dia,não ta bom?Espero que as tarifas não disparem,pq se não vai chegar uma hora que vmaos estar pagando 10 reais e vai estar tudo normal pros reponsaveis e pro trabalhodor tudo dificil.

  10. O Negocio é,A Cada Ano que vai passando somos menos benificiados,as tarifas aumenta eu sei desse negocio de subsidos,mas e as melhorias tanto em municipal como em intermunicipal?A passagem da metra ja tah mais cara do que a do metro são 3,10 e pq não aceitão dinheiro nos onibus?só bilhete sendo que as vezes tem lugares onde acaba e nos prejudica.Integração a 1 Real eu até deixava passar,agora cobrar outra condução ai é demais,vamos supor que 30 mil pessoas usem os onibus da metra ou municipal,e cada uma paga 1 real é 30 mil reais por dia,não ta bom?Espero que as tarifas não disparem,pq se não vai chegar uma hora que vamos estar pagando 10 reais e vai estar tudo normal pros reponsaveis e pro trabalhodor tudo dificil.

  11. João Soares de Sousa Filho // 3 de dezembro de 2012 às 13:06 // Responder

    Sabe quais serão as consequências dessa coisa toda? Mais carros nas ruas, e trânsito mais travado; mais motos e bicicletas nas ruas, e mais acidentes; mais demissões por empresas que não vão querer bancar o vale-transporte maior. E, ainda por cima, redução na quantidade de passageiros nos ônibus, consequente redução na frota ou no tamanho dos veículos, e demissão dos cobradores, e alguns motoristas. Vai virar um círculo vicioso, infelizmente.

    • Isto sem contar que o ABCD corre o risco de perder empresas para cidades menores no interior e outros estados onde o custo para transporte por funcionário é bem menor.

  12. A integração existe e é gratuita desde 1991, através de convenios renovados ano após ano entre a Prefeitura de Diadema e o Governo do Estado, e que no ano de 2012 o GOVERNO DO ESTADO é que se NEGOU A RENOVAR, prejudicando milhares de usuários.

    O prefeito MARIO REALI de Diadema, o Procon, o deputado federal FILIPPI, os movimentos sociais e a promotoria publica, através do Promotor Dr. Daniel Serra Azul, se uniram e diante do abuso da EMTU/PSDB/GOVERNO DO ESTADO, impetram ação civil publica e obtiveram liminar que garante a não cobrança da integração, que mantem os direitos dos usuários existentes tem 21 anos, fixou multa de R$ 248 mil reais por dia, a EMTU/PSDB e o GOVERNO DO ESTADO continuam tentando derrubar na justiça, não lograram exito em 1º, 2º instancia e agora continuam querendo derrubar no STF.

    EMTU quer integração com tarifa cheia em Diadema, piraporinha e São Mateus para repassar para a METRA, empresa milionaria e que nada investe no transporte publico de massa, somente quer os lucros e que neste momento encontra coro junto a EMTU

    O governo do estado de SP parece ter pressa para resolver esta questão, quer licitar linhas, quer aumentar a arrecadação para as concessionarias do transporte, mais surpresas vão surgir para a população, é claro tudo antes das próximas eleições.

    O imbroglio por parte da EMTU na suposta cobrança de R$ 1,00 na integração entre os serviços da Metra, do Corredor ABD e São Mateus, e os ônibus municipais amplamente divulgadas e com RESISTENCIA da população que não aceitou nenhum tipo de cobrança.

    Agora mais uma vez , a EMTU de forma descabida e inaceitavel, supostamente propõe que seja cobrada tarifa cheia R$ 2,80 no caso dos municipais e R$ 3,10 para os trólebus e ônibus da Metra, ou seja, quer determinar inclusive aonde não lhe cabe decisão, ou seja tarifar o serviço municipal.

    A alegação da EMTU é que a prefeitura de Diadema não assinou a tempo o termo que estipulava o valor de R$ 1,00, alegação totalmente descabida, pois em reunião inclusive com o Sr. Secretario de Transportes Metropolitanos JURANDIR FERNANDES na ALESP em audiencia publica, disse que a questão de estava sendo discutida na justiça e deveria ser aguardada.

    O Ministério Público Dr. Daniel Serra Azul , com brilhante atuação conseguiu decisão através do juiz André Mattos Soares, da Vara da Fazenda Pública de Diadema, que anula cláusula do contrato entre a prefeitura e o governo que previa que qualquer alteração poderia ser feita desde que avisada com 90 dias de antecedência, pois um convenio desta complexidade e com o tempo de existência, mais de duas décadas, 90 dias dias é prazo insuficiente para as npartes encontrar solução de modo que não prejudique os milhares de usuários do sistema.

    Gostaria muito de ver esta posição da EMTU/GOVERNO DO ESTADO DE SP., escrito e assinada por seus representantes, ou será mais uma de suas manobras em inventar BUCHICHOS, FOFOCAS e criar factoides, vamos aguardar…

    O caso será decidido pelo STJ – Superior Tribunal de Justiça, que ainda não estipulou uma data.

    • parabéns pelo comentário Zeca, concordo plenamente, a beatriz é dona da metra e só quer lucros, que mulher mais gananciosa!, que pense nos trabalhadores…

  13. Transporte público é um dever do estado
    Se a Metra / EMTU insistir em cobrar este valor absurdo, a EMTU tem da obrigação de reativar novamente terá de autorizar as antigas linhas que ligavam os bairros de Diadema diretamente para são bernardo, santo andré e o Jabaquara. Eta atitude do Tucanato vai prejudicar muita gente que já paga caro na condução.
    Não comprendo como o povo do estado ainda vota em quem a cada dia está a dificultar mais sua vida, deixa um governo paralelo comandar o estado a base da violência e ainda tem a ousadia de dizer que trabalha pelo povo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: