Fresp e USP fazem parceria para o setor de turismo

USP

Ônibus de fretamento perto do sambódromo do Anhembi, em São Paulo. Turismo em São Paulo é grande, mas tem possibilidades de crescer e prestar melhores serviços. Por conta disso, Fresp, entidade que reúne empresas de ônibus de fretamento , e USP firmam parcerias para troca de conhecimentos e novas soluções. Foto: Adamo Bazani

Fresp e USP fazem parceria para incentivar Turismo em São Paulo
Além de aumentar as viagens turísticas entre cidades paulistas, objetivo é melhorar o atendimento e prestação de serviços no setor

ADAMO BAZANI – CBN

Na atual conjuntura na qual as informações ainda se tornam mais importantes para o dia a dia e para qualquer negócio, a troca de conhecimento entre o mercado e os meios acadêmicos se torna essencial para diversos setores.
E com um setor como o de turismo, que engloba acima de tudo relacionamentos, essa necessidade se torna cada vez maior.
Por conta disso, a Fresp – Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo fez uma parceria com o curso de Turismo da Escola de Ciências, Artes e Humanidades da Universidade de São Paulo – USP Campus Leste.
O estado de São Paulo é um dos maiores mercados de turismo do País.
Em encontro realizado pela Aprecesp – Associação das Prefeituras das Estâncias Turísticas do Estado de São Paulo, na cidade de Socorro, no Interior Paulista, uma prova da importância do setor são os dados da Artesp – Agência Reguladora dos Serviços Delegados de Transportes do Estado de São Paulo – que revelam que, entre janeiro de 2010 e novembro de 2011, foram realizadas 234 mil viagens turísticas entre cidades paulistas, o que representa 10 mil viagens que transportam 447 mil turistas mensalmente.
Mas este número pode aumentar e os serviços prestados ao turista podem ser melhores.
Estes são alguns dos objetivos da parceria.
A USP traz dados e estudos sobre as possibilidades de melhoria e tendências internacionais do setor e a Fresp, que congrega as empresas de ônibus de fretamento, traz as realidades, dificuldades e oportunidades do mercado.
A diretora-executiva da Fresp, Regina Rocha, destacou que o investimento em turismo traz um benefício para outros setores e vantagens para o cidadão que tem mais oportunidades de entretenimento e lazer e para as cidades que podem ter a possibilidade de aumento na arrecadação e consequentemente investir na infraestrutura para os moradores.
Afinal os lucros obtidos pelo turismo não ficam só no turismo.
No caso da Aprecesp, que reúne as 67 cidades que são instâncias, a diretora-executiva destacou a importância de o turismo ser aliado com a sustentabilidade, afinal, é na natureza que está a fonte de lucros das cidades e empresas. Não seria, portanto, inteligente, degradá-la e secar a fonte
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: