Empresas de ônibus e ações sociais. Cenário otimista

maos dadas

Empresas e entidades ligadas ao transporte de passageiros têm colaborado com ações sociais fazendo com que sua ligação com a comunidade não seja apenas restrita ao desenvolvimento de suas atividades comerciais. Metra, Leblon, Marcopolo e o Setransp, de Curitiba, possuem iniciativas novas em andamento.

Empresas de Transportes que se preocupam com o social
Companhias participam de ações e patrocinam iniciativas para o bem estar do próximo
ADAMO BAZANI – CBN
A imagem das empresas de ônibus isoladas da comunidade, tendo apenas o contato comercial pelas atividades de transportes tem mudado com o tempo.
Cada vez mais companhias do setor, sejam transportadoras ou fabricantes, estão conscientes de que elas só existem, lucram e crescem por causa das pessoas. E o bem estar das pessoas vai refletir num bom ambiente de atuação. Muito mais que isso porém o lado humano, com a satisfação de ajudar o semelhante, também fala alto.
Aqui no Blog Ponto de Ônibus / Canal do Ônibus sempre são trazidas ao conhecimento do público algumas ações e colaborações de empresas e fabricantes. Algumas companhias se repetem, mas com iniciativas novas, não repetidas.
No ABC Paulista, a Metra, operadora do Corredor Metropolitano ABD, desenvolve várias ações sociais e ambientais. Desta vez, no dia 08 de novembro, no Teatro Municipal de Santo André, a empresa vai ser homenageada no 13º Prêmio Investidor Social, pelas ações em prol da Instituição Amélia Rodrigues.
A entidade dá auxílio a crianças e adolescentes de até 17 anos e suas famílias de comunidades carentes de Santo André há 25 anos. Hoje atende a 260 crianças, com auxílios psicológico, psicopedagógico, médico, odontológico, além de desenvolver projetos como Educação Infantil, Centro da Juventude, Centro Pré-Adolescente, Iniciação Profissional e cursos para geração de renda e orientação a gestantes.
A Metra é uma das auxiliadoras da Instituição.
Ainda no ABC Paulista, a Leblon Transporte de Passageiros, que opera em Mauá, participa da campanha de doação de próteses auditivas da ONG – Organização Não Governamental – Novo Jeito.
A empresa de ônibus já atuou com a mesma ONG na distribuição de cadeira de rodas. A ONG Novo Jeito atua em diversas frentes de ação social, incluindo também distribuição de roupas e cobertores, e nasceu no Nordeste com a organização de membros de várias comunidades. Com a ajuda da internet ganhou dimensões nacionais.
Nesta sexta-feira, dia 26 de outubro, a Leblon encerra a 2ª Sipat/Sidequal, semana de prevenção de acidentes e de qualidade, e durante as atividades e palestras estimulou os funcionários a ajudarem com o Novo Jeito. E para ajudar é simples, não precisa dar dinheiro e mesmo quem não é funcionário da empresa também pode. Basta “curtir” a página do Facebook do Novo Jeito. A cada 500 “curtidas”, um aparelho será doado pelos colaboradores da instituição. O objetivo de vincular as doações à página do Facebook é justamente tornar o projeto mais conhecido e mais abrangente. O endereço é: http://www.facebook.com/novojeito?fref=ts
A Marcopolo, fabricante de Carrocerias de Ônibus, patrocina o inédito Concurso Cultural Administrador do Futuro, da FSG – Faculdade da Serra Gaúcha.
O objetivo principal da ação é descobrir e estimular o potencial de jovens com capacidade de administrar e assumir cargos estratégicos e que precisam de oportunidade.
Foram selecionados 14 estudantes de administração que vão participar do concurso formado por oito etapas.
Haverá atividades, trabalhos e provas e ao final do concurso, o vencedor receberá proposta de emprego de uma das companhias situadas na Serra Gaúcha.
Além da Marcopolo, o Concurso Cultural Administrador do Futuro tem como parceiros a Agrale, Evolutiva Consultoria em Gestão de Pessoas, Grupo Alltech, Promob e Randon. A FSG também conta com o apoio da Croasonho, Impacto Positivo, Generosi Seguros, Excelência Consultores e Keko.
O Setransp – Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana realiza a Campanha Eficientes que visa aumentar a inclusão de portadores de deficiências físicas, auditivas, visuais e mentais no mercado de trabalho.
Para isso, conta com ajuda das viações de Curitiba e municípios vizinhos para a contratação deste público.
As empresas de ônibus já possuem portadores de deficiência em seus quadros mas devem colaborar ainda mais. Para isso, o sindicato patronal também busca parceria com instituições de ensino e assistência social.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

1 comentário em Empresas de ônibus e ações sociais. Cenário otimista

  1. Amigos, boa noite

    Metra e Leblon, contamos com vocês na próxima Licitação aqui em Sampa.

    Lembrem-se de nós também.

    Parabéns!

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: