Pesquisa da Rede Nossa São Paulo mostra a importância dos ônibus

Mobilidade

Ônibus é o principal meio de transporte na cidade de São Paulo, com crescimento no número de pessoas que declaram que o utilizam diariamente, por isso, sistemas de ônibus merecem mais investimentos. Reprodução: Rede Nossa São Paulo.

Mais pessoas querem corredores de ônibus e Metrô
Pesquisa da Rede Nossa São Paulo, divulgada na Semana Nacional do Trânsito, mostra que paulistano quer transporte público Um formulador de política pública que atende aos anseios da população investe em ônibus e no metrô
ADAMO BAZANI – CBN
O Dia Mundial Sem Carro, data criada em 1997 na França para permitir uma reflexão sobre o impacto do crescimento da frota de veículos nas cidades, ainda não pode ser comemorado, apenas celebrado nos dias 22 de setembro em todos os anos.
Isso porque, ainda há muito que precisa ser feito na área de mobilidade urbana. E para combater a poluição, os congestionamentos e o uso inadequado do espaço urbano, é consenso que a principal medida é o estímulo ao transporte coletivo.
Hoje muitas pessoas ainda preferem se locomover de veículo particular por falta de opção, já que não há ainda prioridade no espaço urbano suficiente para o transporte público desenvolver boa velocidade, e também por questões culturais.
Mas a situação de preferência dos moradores de cidades como São Paulo tem mudado e o número de pessoas que reconhecem os transportes coletivos como solução de mobilidade e qualidade de vida tem subido. Destaque para os corredores de ônibus que são vistos pela população como essenciais.
É o que revelou a sexta edição da Pesquisa sobre Mobilidade Urbana, divulgada em plena semana do Dia Nacional sem Carro, pela Rede Nossa São Paulo, uma organização que discute e propõe soluções para a Capital Paulista e Região Metropolitana. A pesquisa foi feita em parceria com o Ibope.
O levantamento de 2012 com 805 entrevistados mostra que 60% dos paulistanos consideram o metrô como solução de mobilidade e 41% dão destaque para os corredores de ônibus. As respostas poderiam ser com mais opção e muita gente declarou que o ideal é a complementação entre ônibus com maior capacidade de transporte e melhor velocidade com um sistema metroferroviário.
Assim, um formulador de políticas públicas que de fato quer atender à população deve investir nestes meios coletivos de transportes.
As pessoas reconhecem que para demandas muito grandes onde há condições de grandes obras, o metrô é ideal. Assim como têm a consciência de que os corredores de ônibus atendem com eficiência também a um grande número de passageiros com maior velocidade e mais conforto do que se os veículos estivem recebendo o mesmo tratamento que os carros de passeio.
A pesquisa revela que 80% dos paulistanos com mais de 16 anos de idade entrevistados consideram o trânsito na cidade de São Paulo como ruim ou péssimo. Isso significa que mais pessoas têm uma percepção pior do trânsito em São Paulo. Em 2008, na segunda edição da pesquisa, o percentual de ruim e péssimo era de 70% dos entrevistados.
VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO:
A pesquisa mostra também que quando o assunto é trânsito, as pessoas não se preocupam apenas com os congestionamentos, mas com a segurança.
O coordenador da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew, disse que mais de 50 mil pessoas morrem no Brasil por causa de acidentes de trânsito e que 120 mil pessoas ficam com seqüelas.
MENOS PESSOAS ESTÃO USANDO CARROS:

Mobilidade

Mais consciência! Sobe o número de pessoas que declararam que os ônibus e o metrô precisam de mais atenção nas políticas de investimento que os transportes individuais. No ano passado, eram 69% das pessoas que achavam isso. Em 2012, número subiu para 78%. Reprodução: Rede Nossa São Paulo.

Se os transportes públicos recebessem os investimentos que necessitam, mais pessoas deixariam o carro em casa.
Mesmo ainda com um transporte público carente de prioridade, menos pessoas declararam usar carros. Em 2012, 19% das pessoas disseram ter deixado de usar seus veículos próprios contra 13% no ano passado. No centro e nas zonas Norte e Leste, a queda no número de pessoas que declararam deixar o carro foi mais acentuada.
No entanto, a falta de corredores de ônibus e de aumento na malha do metrô ainda deixa a população com receio de deixar os meios individuais de deslocamento. No ano passado 60% das pessoas declararam que estariam dispostas a usar o transporte público mesmo tendo carro e em 2012, o número caiu para 50%
Para os entrevistados, o trânsito é o quarto maior problema de São Paulo, ficando atrás de saúde, segurança pública e educação. Na pesquisa do ano passado, os paulistanos consideraram o trânsito como o segundo maior problema.
O tempo médio de deslocamento diário declarado pelos entrevistados caiu um pouco deste ano para 2011, mas ainda é considerado grande: 2h23 em 2012 e 2h49 em 2011.
ÔNIBUS AINDA É O MAIS USADO:
Além de poder atender a mais pessoas, com corredores de baixo custo de implementação, o investimento no sistema de ônibus é fundamental porque é o meio pelo qual o maior número de cidadãos se movimenta, perdendo apenas para o deslocamento a pé.
Neste ano, 50% dos entrevistados declararam que se deslocam a pé para seus compromissos. O ônibus aparece com 26% das respostas, o que revela um crescimento já que no ano passado, 16% declaram se locomover com este meio de transporte.
Em seguida surgem: carro com 14%, o metrô com 12%, a lotação com 9%, o trem com 7%, a motocicleta com 3% e as bicicleta com 2%.
TRANSPORTE COLETIVO TEM DE RECEBER MAIS PRIORIDADE QUE OUTROS MEIOS, DIZ MAIORIA.
Mais pessoas opinaram que o transporte público deve receber prioridade maior que o transporte individual. Neste ano foram 78% dos entrevistados que disseram que corredor de ônibus e metrô devem receber modernização e expansão contra 69% no ano passado.
O número de pessoas que disseram que o transporte público deve receber a mesma atenção que o transporte individual caiu de 24% no ano passado para 17% este ano.
Em resumo, a população quer sim transporte público, mas para que as vias estejam menos congestionadas e a cidade com menores índices de poluição e mais qualidade de vida, as administrações devem priorizar ônibus, trem e metrô. É o anseio do povo.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em Pesquisa da Rede Nossa São Paulo mostra a importância dos ônibus

  1. O transporte na cidade de São Paulo parece vôo internacional é preciso fazer várias conexões para se chegar ao destino e a cada dia vai se encurtando ainda mais as linhas obrigando os usuários esperar por 2,3 até 4 conduções ás vezes até para distancias não tão longas ou pegar o carro e aumentar os congestinamentos na cidade.

  2. Adamo, aproveito e mando um aviso em tom de protesto para a Hambiental, e constante a quebra de trolebus novos na linha 2100-10 Carrão-Sé, no prazo de 5 dias me deixarão 2 vezes a pé na Praça Sampaio Vidal, devido ao fato de ser obeso tenho que retornar para o terminal Carrão pegar fila novamennte, o que é estranho são onibus novos e extremamente caros apresentar tantos problemas em tão curto espaço de tempo, algo a se averiguar, fora a falta de profissionalismo dos motoristas e cobradores, que deixam a população abandonada a sorte e vão tomar um cafezinho.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: