Iveco dá mais um passo para o setor de ônibus. Novidades devem ser apresentadas este ano

iveco

Iveco amplia sua participação no mercado de transportes de passageiros e apresenta as versões do Daily Minibus. Objetivo da empresa é servir os serviços de fretamento e turismo premiun, de mais categoria, que hoje representa 19% do mercado de vans de passageiros. Empresa que é tradicional em ônibus grandes em vários países deve trazer novidades para este mercado. Foto: Adamo Bazani.

iveco bus

Iveco é uma das indústrias de ônibus de maior destaque em vários países. Entrada da empresa no segmento de veículos de transporte coletivo pesados no Brasil está cada vez mais próxima

Iveco: mais um passo para o setor de ônibus
Empresa lança Van Minibus para fretamento e turismo. Na Fetransrio, feira dos transportes públicos, fabricante reserva novidades que prometem agitar mercado
ADAMO BAZANI – CBN
A Iveco figura-se atualmente como uma das fabricantes mundiais de maior relevância de ônibus.
No Brasil, a empresa dedica-se à fabricação do modelo City Class, destinado para transporte escolar e um dos modelos mais usados pelo Programa Caminho da Escola, do Governo Federal, que visa facilitar o deslocamento de estudantes aos estabelecimentos de ensino, em especial nas áreas rurais e de difícil acesso.
Desde 2009, dentro do Programa Caminho da Escola, a Iveco já comercializou 4 mil ônibus pequenos para estudantes.
Mas o que era especulação há muito tempo, deve se tornar realidade em breve: a entrada da Iveco no segmento de ônibus maiores. Sem adiantar detalhes, a empresa promete novidades para a Fetransrio – feira do segmento de transporte público, que ocorre no Rio de Janeiro de 3 a 5 de outubro.
MAIS UM PASSO PARA O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS:
Mais um passo para a entrada da Iveco nos transportes de passageiros foi dado com o lançamento da Van Daily Minibus, veículo apresentado nesta sexta-feira, dia 15 de setembro de 2012 para a imprensa especializada.
O Blog Ponto de Ônibus e o Canal do Ônibus estiveram na apresentação e puderam conferir de perto a Van.
A Iveco pretende atender a um segmento em expansão que é o de turismo de pequena distância, fretamento e receptivos. As estimativas de crescimento deste setor são grandes por conta de vários motivos. Um deles é o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), que vai possibilitar aumento da demanda para diversos tipos de deslocamentos por conta dos investimentos em infraestrutura nas cidades.
O aumento da renda média do brasileiro que deve viajar mais, não só em ônibus rodoviários e aviões, mas passear por pontos turísticos e eventos internacionais como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 também são motivos para um bom cenário no mercado de vans.
De acordo com a Iveco, somando todas as marcas, o segmento de vans de passageiros, de diversas categorias, alcançou em 2011, 19 mil veículos.
Para 2016, a projeção é de 23 mil veículos deste tipo.
A Iveco entra para o segmento premiun, de vans de mais categoria, que representa hoje 19% do mercado de veículos pequenos para transportes coletivos de passageiros. Isso significa um total de 3800 a 4 mil vans.
A escolha da Iveco foi feita a partir de estudos atualizados da demanda.
“Hoje o perfil do mercado de van é 42% para turismo executivo, 40% para o transporte escolar e 18% para outras aplicações. É um mercado que cresce e precisa de mais opções. Com o Daily Minibus, a Iveco oferece diferenciais de conforto para o passageiro e economia para o dono do veículo. Atualmente, os transportes urbanos têm deixado as vans para o minionibus ou micro-ônibus, em linhas de menor demanda ou alimentadoras. Nosso objetivo inicial é chegar a 12% do segmento premiun” – explicou Alcides Cavalcanti, diretor comercial da Iveco.
O perfil do dono de van, seja o que possui um ou dois veículos, ou frotista tem mudado ao longo do tempo e as fabricantes precisam acompanhar esta evolução.
“O empresário tem se tornado cada vez mais profissional. Hoje ele quer saber de um veículo que apresente menor consumo de combustível, melhor assistência técnica e custo de peças e serviços. Assim, pensamos num veículo com capacidade de passageiros que torne rentável o negócio do empreendedor, com diversas configurações para isso, motorização, potência, torque e equipamentos de segurança” – disse o diretor de plataforma de veículos leves e médios da Iveco, Alexandre Serretti.
OPÇÕES DE MODELOS:
E para atender a esta exigência de mercado, não basta lançar apenas um modelo, é necessário corresponder às diversas necessidades em relação aos tipos de serviço, trajeto e demanda de passageiros transportados.
Por conta disso, a van Daily Minibus tem cinco modelos diferentes que podem ter mais configurações: são dois tipos para fretamento e três para turismo.
– FRETAMENTO:
Minibus 45S17: 15 passageiros mais motorista entre-eixos de 3,30 m, PBT (Peso Bruto Total) de 4200 kg.
Minibus 55C17: 18 passageiros mais motorista entre-eixos de 3,95 m, PBT (Peso Bruto Total) de 5300 kg.
– TURISMO EXECUTIVO:
Minibus 45S17: 15 passageiros mais motorista entre-eixos de 3.30 m, PBT (Peso Bruto Total) de 4200 kg.
Minibus 55C17: 14 passageiros mais motorista entre-eixos de 3,95 m, PBT (Peso Bruto Total) de 5300 kg. (Com maior bagageiro em relação aos outros modelos mais uma geladeira de 20 litros).
Minibus 55C17: 18 passageiros mais motorista entre-eixos de 3,95 m, PBT (Peso Bruto Total) de 5300 kg.
O acabamento interno, itens de conforto, porta bagagem de mão no interior (como de ônibus), a possibilidade de instalação de TV de 20 polegadas, poltronas reclináveis, cortinas e revestimentos diferenciam as versões de fretamento das de turismo entre os mesmos modelos.
De série, todos os veículos da linha Iveco Daily Minibus, trazem pisca-alerta nos retrovisores, ar quente e ar condicionado, computador de bordo, tacógrafo diário, janelas de emergência e iluminação interna no piso central.

van

Posto do motorista dos modelos do Minibus foi pensado para oferecer melhor ergonomia para o profissional e aumentar seu conforto e rentabilidade. Motor é um FPT F 1 C que rende 170 cavalos e tem 400 Nm de torque a 1250 rpm. Caixa de câmbio é da ZF e alavanca fica no painel. Foto: Adamo Bazani.

A van é montada sobre chassi com longarina e o motor de todos os modelos é o FPT F1 DS – Dual Stage (turbo duplo), que rende 170 cavalos de potência. O torque é de 400 Nm a 1250 rotações por minuto.
O câmbio é de seis marchas, integrado ao painel e fabricado pela ZF.
O motor é a diesel e já segue os padrões de restrição à emissão de poluentes determinados pelo Proconve – Programa de Controle da Emissão de Poluentes por Veículos Automotores com base nas normas internacionais Euro V.
O sistema é de recirculação de gases de escape (EGR) que dispensa o uso do fluido ARLA 32 (Agente Redutor Líquido Automotivo – com 32,5% de uréia industrial) para que as metas de redução de poluentes emitidos sejam alcançadas.
MINIBUS É A ÚNICA VAN QUE PODE ENTRAR NO FINAME:
Outro atrativo para o frotisa, segundo a Iveco, é que o Minibus 55C17 é a única van que pode ser financiada pelo Finame. A linha do BNDES, destinada a caminhões, minionibus, micro-ônibus, ônibus e ônibus articulados teve as condições facilitadas prolongadas pelo Governo Federal com o objetivo de estimular a compra de veículos movidos a diesel que neste ano acumula forte retração por conta da desaceleração econômica geral do país e principalmente pela mudança de tecnologia de redução de poluição. Como os veículos Euro V são mais caros que os da tecnologia que vigorou até 31 de dezembro de 2011, no ano passado, os empresários anteciparam as renovações das frotas. Hoje os juros anuais do Finame são de 2,5%, portanto abaixo da inflação e, para empresários menores, até 100% do veículo pode ser financiado.
Outra vantagem do Minibus, segundo a Iveco, é que ele é vendido completo. Normalmente, o comprador de van adquire o “furgão” e depois o equipa. Nesse processo, apenas o veículo pode ser financiado pelo Finame e não os itens que vão ser usados no interior.
“Como o carro é vendido completo, todo o seu valor é financiado. Ele conseguiu ser colocado no Finame por ter alto índice de nacionalização e por ter rodado duplo (dois pneus em cada roda traseira) ” – explicou o diretor comercial da Iveco, Alcides Cavalcanti.
“O veículo vai ser vendido na rede da Iveco, que hoje conta com 108 concessionários. Na mesma rede onde são vendidos os caminhões da marca. Isso significa cobertura nacional para a venda e assistência, o pós venda” – garante Alexandre Serreti, diretor de plataforma de veículos leves e médios da Iveco que também destaca a ampla gama de cores para os veículos.
Os preços do Minibus da Iveco variam entre R$ 120 mil e R$ 155 mil.

van

Modelos oferecem poltronas modernizadas e o destaque é para o espaço maior entre os bancos. As versões para turismo executivo têm melhor acabamento e o modelo 55C17 pode ter geladeira e TV de 20 polegadas. Foto: Adamo Bazani.

UM TEST DRIVE DIFERENTE:
Toda a empresa antes de lançar um produto faz testes dentro da fábrica, por computadores e em pistas de provas. Mas além de realizar tudo isso, a Iveco decidiu inovar.
Em parceria com a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura, a fabricante participou do programa “Conheça a Itália sem Sair de São Paulo”.
Já foram transportados de julho a setembro mais de 800 passageiros.
O programa consiste em mostrar a influência italiana em São Paulo nas artes, arquitetura, nomes de vias e histórias, além da importância do país europeu no desenvolvimento econômico.
São quatro roteiros na Capital Paulista que permitem ver São Paulo de uma maneira diferente. Entender a história para compreender o presente pelos monumentos, prédios e praças da cidade.
Há muitos detalhes reveladores que pela pressa, muitos acabam nem se apercebendo.
Entre os pontos visitados pela reportagem durante o teste do Minibus estava o Teatro Municipal: imponente, belo e com requinte. O que muita gente que vai ao municipal e não repara é que em quase todas as obras de arte e alas da casa de espetáculos musicais há pinturas, relevos e esculturas que fazem referência ao café, que na época da fundação do teatro, em 12 de setembro de 1911, era o principal produto da economia do Estado de São Paulo e que trazia prosperidade ao local.
Além disso, foi na inauguração do Municipal que São Paulo teve o seu primeiro congestionamento. Mas a causa é bem curiosa. A Inauguração estava prevista para 11 de setembro. Houve um atraso na entrega do figurino e os espetáculos do primeiro e do segundo dia ficaram juntos, o que aumentou o fluxo de pessoas num mesmo lugar.
Todo o passeio é feito com a companhia de guias especializados.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

2 comentários em Iveco dá mais um passo para o setor de ônibus. Novidades devem ser apresentadas este ano

  1. achei interressante por dar finani ja tenho 2 van, estou fechando contrato com a empresa , e preciso de 2 van okm…

  2. sancho manoel dias // 3 de Janeiro de 2013 às 17:57 // Responder

    sou motorista e trabalhei muito com uma iveco no transporte de passageiro,era fan da força de seu motor e da economia no fim do dia,mais para o rn estado que moro ,iveco era sinoimo de suicidio,pois comprei uma financiada em nome de terceiro e so faltei perder as calças na hora de fazer manutençao,peças so tracidas por intermediarios e naqueles preços,a mao de obra era facio pois o motor da iveco e bom e sem complicaçoes ,mais eu e muitos sofremos bastante com os carros da iveco,agora ja temos uma revenda aqui no estado ,mais pelo sofrimento que muitos passarao aqui deseijo toda sorte a esta empresa pois fui e sempre serei apaixonado pela linha de carros iveco,por muitas dificudades hoje nao tenho mais carro, so trabalho para os outros mais acredito em um dia voltar a ter minha vam e se deus ajudar sera uma iveco,boa sorte e feliz 2013!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: