Agrale lança chassi de 17 toneladas no mês que vem

Agrale

Chassi para ônibus de 15 toneladas para Agrale. Já estão em testes as unidades para ônibus de 17 toneladas. O modelo para transporte urbano será comercializado no ano que vem. Com isso, a Agrale entra para o maior segmento de ônibus do País e briga de frente com Mercedes Benz e MAN. Foto: Adamo Bazani.

Agrale entra no mercado de 17 toneladas
Empresa brasileira vai atuar no maior nicho de mercado brasileiro e quer fazer frente a concorrentes como Mercedes Benz e MAN – Volkswagen
ADAMO BAZANI
A partir do primeiro trimestre do ano que vem, a fabricante nacional Agrale vai dar um passo considerado importante para aumentar sua participação na indústria de ônibus e desta vez ela vai brigar numa categoria de peso.
A empresa vai começar a comercializar ônibus com PBT – Peso Bruto Total de 17 toneladas, mercado hoje dominado pela Mercedes Benz e pela MAN Latin America (Volkswagen Caminhões e Ônibus). O lançamento deve ocorrer no mês que vem, durante a Fetransrio, feira voltada para o setor de transportes, realizada no Rio de Janeiro.
O gerente nacional de vendas da Agrale, Silvan Poloni, disse à reportagem do Blog Ponto de Ônibus e do Canal do Ônibus que os testes com os chassis já estão sendo realizados para que as primeiras unidades estejam operando comercialmente no início de 2013.
“A comercialização dele está prevista para o primeiro trimestre de 2013. Nós estamos com alguns veículos rodando em testes. Nós vamos oferecer um produto bem testado, seguro, com uma tecnologia bem atual. Será um veículo com características para o transporte urbano.”
Hoje a Agrale se concentra nos segmentos de micro-ônibus e ônibus com peso bruto total de até 15 toneladas. Os veículos seguem os padrões obrigatórios de redução de emissão de poluentes previstos na fase 7 do Proconve – Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores que tem como base as normas internacionais Euro V.
Mas é a grandeza do segmento de 17 toneladas que chama a atenção da fabricante.
“Com o 17 toneladas, estamos num mercado onde até então a Agrale não estava. É um segmento muito importante que representa 40% do mercado interno no Brasil. Para nós é um fator de extrema importância. O modelo de transporte urbano no Brasil se baseia neste tipo de ônibus. As perspectivas são promissoras” – disse o gerente nacional de vendas da Agrale, Silvan Poloni.
Como vantagens, a Agrale diz que o ônibus já é um projeto que nasce voltado para o Euro V e não se limita a ser um veículo de linhas mais antigas modificado, além de robustez para as características de tráfego e topografia da maior parte das cidades e facilidade de manutenção.
BOAS PERSPECTIVAS PARA 2012.
Apesar de o ano de 2012 ser marcado por um ajuste de mercado, já que em 2011 boa parte dos empresários antecipou as renovações de frota para escaparem dos preços mais altos dos modelos que seguem os padrões de redução de emissão de poluentes Euro V, a Agrale diz que tem a comemorar.
E um dos grandes motivos para isso, enquanto as outras montadoras fazem as contas de quanto vão vender a menos, é justamente o tipo de ônibus que a Agrale faz.
O modelo MA 10, de 10 toneladas, é o micro-ônibus mais robusto do mercado, segundo a montadora, o que tem atraído a atenção dos investidores. Mas são justamente os modelos para transporte escolar, em alta por conta dos incentivos governamentais para a educação, que fazem com que a Agrale estime um crescimento entre 15% e 20% neste ano em relação a 2011.
“O mercado está começando a voltar à normalidade. O Governo (Federal) deu uma mão nisso através de programas como o PAC Equipamentos. No nosso caso, participamos do programa ‘Caminho da Escola’ e teremos crescimento em relação a 2011” – contou Silvan Poloni, gerente nacional de vendas da Agrale.
A empresa também atua nos segmentos de cargas e máquinas agrícolas.
Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes.

3 comentários em Agrale lança chassi de 17 toneladas no mês que vem

  1. jackson de sousa leite // 10 de setembro de 2012 às 02:33 // Responder

    Acho bom isso a grale também tinha que entrar forte no mercados de caminhões leves Considerados caminhonete onde temos hr,k2500transit chassi, sprinter e renaut master e agora o effa jbc a agrale jateve um modelo semelhante o tx100 poderiam reformular o projeto e entrar na briga.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: